Olfactofilia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A formal e tecnicamente denominada olfactofilia (do latim, olfacto, olfato, e o sufixo grego filia, de filos “amor”), também conhecida como osmolagnia (do grego osme, “olor” e lagneia, “luxuria”) é uma parafilia que consiste na atração ou excitação sexual causada por odores que emanam corpo humano, especialmente aqueles provenientes das áreas sexuais.[1][2]

O austríaco Sigmund Freud, o pai da moderna psicanálise, usou o termo osfresiolagnia para referir-se ao prazer causado pelos odores.[3]

Por sua parte o Campbell's Psychiatric Dictionary inclui esta parafilia dentro das denominadas parosmias, quer dizer, as distorcões do sentido do olfato.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Nota e referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Paraphilias» 
  2. Money, John. Lovemaps: Clinical Concepts of Sexual/Erotic Health and Pathology, Paraphilia, and Gender Transposition in Childhood, Adolescence, and Maturity “Mapas de amor: Conceitos clínicos de saúde e patologia sexual/erótica, parafilia e transposição de gênero na infância, adolescência e velhice”), Prometheus Books, Buffalo, estado de Nova Iorque, 1986, ISBN 0879754567. [S.l.: s.n.] 
  3. Sigmund Freud, papeles escogidos,«pág. 77». books.google.com 
  4. R. J. Campbell, Campbell's Psychiatric Dictionary, Oxford University Press (OUP), Nova Iorque, 2004 «p.483». books.google.com 
Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.