Macrofilia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cartaz do filme Attack of the 50 Foot Woman, onde mostra uma giganta atacando pessoas relativamente pequenas.

Macrofilia é a fascinação ou fantasia sexual envolvendo gigantes. Na maioria dos casos é uma fantasia masculina, onde o homem desempenha o papel "menor" e é dominado ou devorado por uma mulher de maior estatura.[1][2][3] Comunidades online referem-se à essa subcultura como macro fetish ou GTS fetish. A sigla GTS é considerada pelos praticantes como uma abreviação de "giantess" ("giganta" em português) ou às vezes é tida como um acrônimo de "Giant Tiny Sex" ("Gigante Pequeno Sexo" em português).[4][5]

Os praticantes geralmente veem gigantas como serem poderosos e dominantes e gostam de se sentirem pequenos e serem abusados, degradados, dominados ou devorados por alguém maior que eles.[6] Mulheres que assumem o papel de giganta nesse tipo de fantasia costuma achar excitante o ato de ser venerada e se sentir poderosa.[6][7]

Esse tipo de fantasia sexual fica muitas vezes no campo da ficção, com a comunidade produzindo conteúdos escritos e artes digitais em sites como DeviantArt e Pixiv, além de produzirem jogos voltados a esse fetiche, como Sizebox e Resize Me. Sites de conteúdo adulto como Clips4Sale, iWantClips e ManyVids hospedam diversas produções de vídeo com conteúdo relacionado à macrofilia.[8]

Na vida real, macrófilos vivenciam o fetiche ao serem dominados com mulheres geralmente mais altas em situações que não necessariamente envolvem o ato sexual em si, como trampling, body worship e encenação sexual em geral.[2][6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Weisman, Carrie (6 de novembro de 2014). «Inside The World Of 'Macrophilia,' the Sexual Fetish That Celebrates Everything Big». Alternet (em inglês) 
  2. a b Griffiths, Mark D. (9 de abril de 2015). «Big Love». Psychology Today (em inglês) 
  3. Ceilán, Cynthia (16 de dezembro de 2008). Weirdly Beloved: Tales of Strange Bedfellows (em inglês). [S.l.]: Lyons Pr. p. 88-90. ISBN 978-1599214030 
  4. Gates, Katherine (1 de setembro de 1999). Deviant Desires: Incredibly Strange Sex! (em inglês). [S.l.]: Juno Books. ISBN 978-1890451035 
  5. Mainon, Dominique; Ursini, James (1 de março de 2006). The Modern Amazons: Warrior Women On-Screen (em inglês). [S.l.]: Hal Leonard. ISBN 978-0879103279 
  6. a b c O'Neill, Natalie (2 de outubro de 2008). «Amazonia: Big Girls, Little Guys, Lots of Fun». Broward Palm Beach New Times (em inglês) 
  7. Mahler, Kristina (25 de junho de 2010). «Chatting with a Giantess». Vice (em inglês) 
  8. Valens, Ana (9 de setembro de 2019). «What is giantess porn, and why is it so popular?». The Daily Dot (em inglês) 
Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.