Ageplay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Duas mulheres adultas com acessórios associados a crianças, incluindo bonecas e penteado maria-chiquinha.

Ageplay ou age play é uma forma de encenação na qual um indivíduo age ou trata outro como se ele tivesse uma idade diferente da idade real dele. A prática é comumente associada ao BDSM, portanto envolve o consentimento de todos os envolvidos.

Essa prática pode ou não ter conteúdo sexual e o nível de erotização dentro do ageplay é inteiramente definido pelas pessoas envolvidas.[1] Qualquer idade pode ser interpretada nesse tipo de atividade, desde bebês e crianças até idosos. A prática geralmente envolve alguém interpretando um papel de pessoa mais nova, mas em alguns casos também acontece de ser interpretado o papel de alguém mais velho.[2]

O ageplay não tem qualquer relação com a pedofilia de acordo com psicólogos. Segundo os especialistas, os praticantes que têm interesse nessa atividade apenas gostam de ter elementos tipicamente infantis presentes em adultos.[2][3]

Os termos daddy e mommy são geralmente utilizados dentro do BDSM para se referir uma pessoa dominante que assume uma personalidade paterna ou materna ao tratar um submisso. A pessoa submissa que é dominada por um daddy ou uma mommy é chamada de little boy ou little girl.[4] Os termos family play e incest play são dados para práticas de ageplay que envolvem a interpretação de membros da mesma família, como mãe-filho ou irmão-irmã.[5]

Relacionamentos de dominação e submissão centrado na relação daddy ou mommy com little boy ou little girl são geralmente referidos como MD/lb (Mommy Dom/little boy), MD/lg (Mommy Dom/little girl), DD/lb (Daddy Dom/little boy) ou DD/lg (Daddy Dom/little girl).[6]

Encenações como a relação de um professor com seu aluno e a relação de uma babá com a criança que ela está cuidando também são algumas práticas comuns dentro do ageplay.[4] A aplicação de castigos através do spanking também é algo comum nessa prática.[7]

ABDL, abreviação de Adult Baby/Diaper Lover (em português: bebê adulto/amante de fraldas), é uma vertente do ageplay associada a pessoas que gostam de incluir a interpretação de bebês e a vestimenta de fraldas durante a prática.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Barns, Sarah (29 de julho de 2016). «Meet the adult baby». The Sun (em inglês) 
  2. a b Head, Meredith (5 de abril de 2017). «Hump Day: From diapers or daddies, age play explores it all». The Badger Herald (em inglês) 
  3. Aggrawal, Anil (22 de dezembro de 2008). Forensic and Medico-legal Aspects of Sexual Crimes and Unusual Sexual Practices (em inglês). [S.l.]: CRC Press. p. 147. ISBN 978-1420043082 
  4. a b Wiseman, Jay (1 de setembro de 1996). SM 101: A Realistic Introduction (em inglês). [S.l.]: Greenery Press. ISBN 978-0963976383 
  5. «What is Family Play». Kinkly (em inglês) 
  6. Pantry, Lewd (14 de julho de 2018). «What does DDLG means? What are MDLG, MDLB or DDLB? Here's the explanation». Medium (em inglês) 
  7. Mistress Kay (9 de novembro de 2017). «Help! My Partner Is Into Ageplay!». Kinkly (em inglês) 
Este artigo sobre BDSM é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.