Frotteurismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Detalhe de O Triufo de Venus de Francesco del Cossa

Frotteurismo, (do francês frotteurisme) é a excitação sexual resultante do toque ou fricção dos órgãos genitais no corpo de um indivíduo desconhecido sem o seu consentimento.[1] Este comportamento costuma ocorrer em aglomerações de pessoas, como em trens, ônibus, festas, shows musicais e elevadores.[1]

A prevalência de atos frotteuristas , como tocar ou esfregar-se em outra pessoa sem o seu consentimento é de 30% na população masculina geral. A prevalência do transtorno froteurista é desconhecida.[2]

Prática[editar | editar código-fonte]

O frotteurismo é considerado uma parafilia que pode ocorrer tanto com homens quanto com mulheres. Este comportamento pode ser danoso para a vítima, gerando distúrbios como o medo de estar em locais com muitas pessoas e fobia social, nos casos mais graves.[3] Esta parafilia também pode ser praticada por casais como um meio de excitação (preliminares) antes do sexo penetrativo.[4] Em alguns estilos de dança moderna é praticado o que pode ser considerado frotteurismo.[5]

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Existem dois critérios diagnósticos para o transtorno froteurista:

  • Excitação sexual intensa como resultado de tocar ou esfregar-se em uma pessoa sem o seu consentimento. Este critério precisa estar presente por, pelo menos, seis meses.
  • O indivíduo colocou em ação os seus impulsos sexuais; ou não fez isso mas sente prejuízo significativo em sua vida devido aos seus impulsos e fantasias sexuais.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Transtornos Sexuais». www.psiquiatriageral.com.br. Consultado em 21 de junho de 2016 
  2. a b American Psychiatric Association (2014). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Porto Alegre: Artmed. pp. 691–694. ISBN 978-85-8271-089-0 
  3. «Frotteurismo - O Prazer Deste Fetiche Bizarro - ConversaDeHomem.com.br». ConversaDeHomem.com.br. 6 de novembro de 2014. Consultado em 21 de junho de 2016 
  4. Jerry D. Durham, Felissa R. Lashley (2000). The person with HIV/AIDS: nursing perspectives. Springer Publishing Company. pp. 597 pages. ISBN 9780826112934. Consultado el 29 de enero de 2012. Volver arriba↑
  5. Nelson, Tom L. (2009). 1000 Novelty & Fad Dances (en inglés). AuthorHouse. p. 73. ISBN 9781438926384.
Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.