Kingsman: The Secret Service

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Kingsman: The Secret Service
Kingsman: Serviços Secretos[1] (PT)
Kingsman - Serviço Secreto[2] (BR)
 Reino Unido
 Estados Unidos

2015 •  cor •  129 min 
Direção Matthew Vaughn
Produção Matthew Vaughn
David Reid
Adam Bohling
Roteiro Jane Goldman
Matthew Vaughn
Baseado em Kingsman
de Mark Millar
e Dave Gibbons
Elenco Colin Firth
Samuel L. Jackson
Mark Strong
Taron Egerton
Michael Caine
Gênero Ação
Aventura
Comédia
Espionagem
Música Henry Jackman
Matthew Margeson
Cinematografia George Richmond
Edição Eddie Hamilton
Jon Harris
Companhia(s) produtora(s) Marv Films
Cloudy Productions
Shangri-La Entertainment
TSG Entertainment
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 19 de Dezembro de 2014
Reino Unido 13 de Fevereiro de 2015
Portugal 19 de Fevereiro de 2015
Brasil 5 de Março de 2015
Idioma Inglês
Orçamento US$ 81 milhões
Receita US$ 414,351,546[3]
Cronologia
Kingsman: The Golden Circle
(2017)
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Kingsman: The Secret Service (Kingsman: Serviço Secreto BRA ou Kingsman: Serviços Secretos POR) é um filme de comédia de espionagem dirigido e co-produzido por Matthew Vaughn. O roteiro, escrito por Vaughn e Jane Goldman, é baseado na série de quadrinhos de Dave Gibbons e Mark Millar, Kingsman. O filme segue o recrutamento e treinamento de Gary "Eggsy" Unwin (Taron Egerton), em uma organização secreta de espionagem. Eggsy se junta a uma missão para enfrentar uma ameaça global de Richmond Valentine (Samuel L. Jackson), um megalomaníaco rico. Colin Firth, Mark Strong e Michael Caine desempenham papéis coadjuvantes.

Kingsman: The Secret Service estreou no festival Butt-Numb-A-Thon em 13 de dezembro de 2014, e foi lançado nos cinemas em 29 de janeiro de 2015 e Estados Unidos em 13 de fevereiro de 2015. O filme recebeu críticas positivas dos críticos elogiando muito as sequências de ação estilizadas, os desempenhos de atuação, vilão, trilha sonora e seu humor negro, embora algumas cenas violentas e sexuais tenham sido criticadas como excessivas. O filme arrecadou mais de US$ 414 milhões em todo o mundo, tornando-se o filme de maior sucesso comercial de Vaughn até hoje.[4]

Uma sequência, intitulada Kingsman: The Golden Circle, foi lançada em setembro de 2017, com Vaughn e o elenco principal retornando.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Durante uma incursão no Oriente Médio em 1997, um agente secreto em estágio se sacrifica para salvar sua equipe. Culpado de si próprio, Harry Hart, com o nome de código "Galahad", entrega uma medalha de valor à viúva do agente, Michelle Unwin, e seu filho, Gary "Eggsy", dizendo para ligar se alguma vez precisar de ajuda, (Que é a data em que o agente morre) no verso da medalha.

Dezessete anos depois, o professor James Arnold é sequestrado pelo multimilionário e filantropo Richmond Valentine. Um dos agentes de Hart, Lancelot, tenta um resgate com uma só mão, mas é morto por Gazelle, uma mulher que usa pernas protéticas que são especialmente afiadas como lâminas. Valentine secretamente encontra-se com vários indivíduos poderosos, alguns dos quais desaparecem depois. Ele também anuncia um lote de cartões SIM, concedendo celular ou qualquer dispotivo, acesso gratuito à internet para sempre para todos.

Em Londres, Eggsy agora é um jovem adulto desempregado que vive com a mãe, a meia-irmã infantil e o padrasto abusivo, Dean. Apesar de ser altamente inteligente e capaz, ele deixou o treinamento para os Royal Marinese e vive a vida sem objetivo de um estereotipado.

Detido por roubar um carro, Eggsy chama o número na medalha. Hart o liberta e conta a Eggsy sobre seu pai - ele era um agente de Kingsman, uma "agência de inteligência internacional independente" fundada em 1919 por ricos indivíduos britânicos que perderam seus herdeiros na Primeira Guerra Mundial.

Com a morte de Lancelot, a agência tem uma vaga. Como escolha de Hart, Eggsy se junta aos outros candidatos escolhidos a dedo, incluindo uma mulher chamada Roxy, a quem ele faz amizade. O treinamento é supervisionado por "Merlin", um Kingsman sênior. Eventualmente, apenas Eggsy e Roxy passam no rigoroso processo de seleção. Eggsy falha no teste final, e Roxy se torna o novo Lancelot. Durante esse tempo, Merlin observa que Arnold não está mais desaparecido. Hart tenta extrair informações do professor, mas um chip implantado na cabeça de Arnold explode, matando-o. Hart é ferido escapando de assaltantes desconhecidos. O sinal que acionou a explosão é rastreado para a corporação de Valentine. Hart coloca-se como um bilionário e janta com Valentine para tentar determinar seus planos, durante os quais Valentine revela que ele conheceu a verdadeira ocupação de Hart de antemão, e, em última instância, poupa-lhe tempo suficiente para que Valentine saiba mais sobre Kingsman.

Hart acompanha Valentine a uma igreja de um grupo de ódio obscuro em Kentucky, Estados Unidos, onde Hart percebe tarde demais que é uma armadilha. Valentine usa seus cartões SIM para transmitir um som que faz com que todos na igreja se tornem incontrolavelmente violentos. Uma rixa sangrenta e cômica explode, durante o qual Hart massacra sozinho todos na igreja, ficando como o único sobrevivente. Eggsy, Merlin e Chester King, codinome "Arthur" - líder de Kingsman - assista via link de vídeo, separadamente. Depois, Valentine mata Hart, depois de explicar seu propósito.

Quando Eggsy vai ver Arthur, ele descobre que Arthur tem uma cicatriz atrás da orelha, assim como os outros aliados de Valentine. Arthur coloca veneno no conhaque de Eggsy, mas Eggsy distrai Arthur e troca os copos. Arthur explica as opiniões de Valentine antes que ele perceba isso; A humanidade é semelhante a um vírus, e o aquecimento global é o equivalente da Terra, uma febre. Valentine pretende transmitir sua "onda neurológica" em todo o mundo para causar um abate maciço da raça humana para salvá-la da extinção. Somente aqueles que Valentine considera dignos de viver - seus aliados, que têm microchips protetores implantados em suas cabeças, e os VIPs que sequestrou - serão poupados. Pouco depois, Arthur morre fatalmente quando bebe o veneno.

Sem saber em quem confiar, Merlin decide que ele, Eggsy e Roxy devem parar Valentine por conta própria. Roxy monta um balão de alta altitude na estratosfera para interromper a iminente transmissão de Valentine destruindo um de seus satélites, enquanto Eggsy e Merlin infiltram o complexo do bunker na montanha de Valentine na Argentina. Roxy derruba o satélite, mas Valentine recebe um contato de negócios para substituí-lo, em seguida, ativa o sinal, causando a violência mundial. Eggsy é reconhecido e se envolve em uma luta em execução com os capangas de Valentine. Eventualmente, tanto ele como Merlin são encurralados separadamente, mas à sugestão de Eggsy, Merlin invade o sistema de Valentine e faz com que os implantes explodam, matando todos os conversos quando suas cabeças explodem, exceto Valentine e Gazelle, nenhum dos quais carregou os implantes. Eggsy consegue matar com sucesso Gazelle após uma luta feroz e intensa com ela, e depois mata Valentine com a ponta afiada da prótese da perna de Gazelle, terminando a carnificina mundial quando Valentine cai no chão e morre.

Em uma cena de pós-créditos, Eggsy, agora um agente da Kingsman, oferece a sua mãe um novo lar longe de Dean, que cria um plano com a sugestão de Eggsy. Eggsy, em seguida, luta com eles exatamente da mesma forma que Hart fez com os capangas de Dean mais cedo.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Alex Nikolov, Jack Davenport e Jonno Davies interpretam, respectivamente, o jovem Eggsy, Lancelot e Lee Unwin / Galahad, pai de Eggsy

Produção[editar | editar código-fonte]

O projeto surgiu quando Mark Millar e Vaughn estavam em um bar discutindo filmes de espionagem, lamentando que o gênero tivesse se tornado sério demais ao longo dos anos e decidido fazer um "divertido".[6] Para ter tempo para fazer o filme, Vaughn teve que optar por não dirigir X-Men: Days of Future Past, que ele chamou de "uma decisão realmente difícil".[6] Ele argumentou que se ele não fizesse isso, "alguém mais ... acordaria e faria um filme de espionagem divertido. Então eu teria escrito um roteiro sangrento que ninguém gostaria de fazer".[6] Colin Firth se juntou ao elenco para liderar o filme em 29 de abril de 2013.[7] Foi inicialmente relatado em 2013 que Leonardo DiCaprio estava em negociações para interpretar um vilão,[8] embora o próprio Vaughn tenha negado que ele foi considerado afirmando que chegou perto de interpretar o papel.[9] Em vez disso, o papel do vilão foi para Samuel L. Jackson, Jackson assumiu o papel, em parte por causa de um longo sonho de carreira de estar em um filme de James Bond. Como ele achava que era improvável que isso se tornasse realidade, ele assumiu o papel dizendo "Eu senti que esta era uma oportunidade de interpretar um grande vilão de Bond."[10] O personagem de Jackson tem um lisp notável, que foi parcialmente inspirado pela gagueira que ele teve durante a infância.[10] Em setembro de 2013, Vaughn contratou Sophie Cookson para um papel feminino, preferindo uma recém-chegada a candidatos mais óbvios como Emma Watson e Bella Heathcote.[11] Mark Hamill foi escalado como Professor James Arnold, uma referência ao seu personagem na revista em quadrinhos de origem que recebeu o nome de "Mark Hamill".[12]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

As filmagens começaram em 6 de outubro de 2013 em Deepcut, Surrey,[13][14][15] com um orçamento estimado em um terço do orçamento de US$ 200 milhões de Skyfall.[16] O Alexandra Road Estate em Camden[17] foi usado para a área de casa de Eggsy, e algumas cenas foram filmadas no Imperial College London. O Black Prince Pub em Kennington, no sul de Londres, foi usado em várias cenas de luta e na perseguição de carros. A Savile Row em Mayfair também foi empregada como local de filmagens.[18]

Música[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2014, foi relatado que Henry Jackman e Matthew Margeson estariam compondo a música para o filme,[19] enquanto em julho foi anunciado que Gary Barlow estaria escrevendo a música para o filme. Além disso, uma música do Take That no sétimo álbum de estúdio, III, "Get Ready for It", tocou durante os créditos finais.[20]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Em seu final de semana de estreia nos Estados Unidos, Kingsman conseguiu um montante de 35 600 000 dólares e, até abril de 2015, chegou a um total mundial de 380 700 784.[21]

Crítica[editar | editar código-fonte]

O site de agregadores de revisão Rotten Tomatoes analisou 234 críticos e julgou 74% dos comentários como positivos, com uma classificação média de 6,8 / 10, chamando o filme de "Elegante, subversivo e acima de tudo divertido".[22] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 60 em 100, com base em 50 críticos, indicando "revisões mistas ou médias".[23] O Movie Review Query Engine (MRQE) classifica o filme em 63 de 100, baseado em 108 críticas de crítica de cinema.[24] De acordo com o CinemaScore, o público deu ao filme uma nota "B +" na escala A + a F.[25]

Peter Travers, da Rolling Stone, disse sobre o filme: "Este filme de ação sobre agentes secretos britânicos é delirantemente abalado, não agitado ... Mesmo quando ele deixa de fazer sentido, o Kingsman é uma diversão imparável".[26] Jordan Hoffman, escrevendo para o The Guardian, disse sobre o filme: "O espírito de 007 está em todo o filme, mas o roteiro de Vaughn ... tem licença para zombar ... ninguém envolvido na produção pode acreditar eles estão fugindo de fazer um tal Bond." Comparando o filme com o de Christopher Nolan, Hoffman disse: "Apesar da presença do avô Michael Caine, o tom de Kingsman é o mais distante possível do filme de super-herói de Christopher Nolan. A verossimilhança é frequentemente trocada por uma risada rica".[27] Peter Bradshaw, escrevendo para o The Guardian, chamou o filme de "uma paródia de espião sorridente, estranhamente sem charme e datado de formas não intencionais", comentando que "é um filme sempre exigindo ser parabenizado pelo quão "elegante" ele é."[28]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Kingsman: The Golden Circle

Mark Millar e Matthew Vaughn afirmaram que uma sequência seria cogitada caso o filme tivesse um bom desempenho nas bilheterias. Vaughn manifestou interesse em dirigir a continuação.[29]

Devido ao sucesso de bilheteria e crítica, a 20th Century Fox confirmou o lançamento da sequência, intitulada Kingsman: The Golden Circle, para 16 de junho de 2017.[30][31]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Reino Unido Empire Awards[32]

Indicações[editar | editar código-fonte]

Reino Unido Empire Awards

Referências

  1. «Kingsman: Serviços Secretos». SAPO Cinema. Consultado em 16 de fevereiro de 2015. 
  2. «Kingsman - Serviço Secreto». AdoroCinema. Consultado em 16 de fevereiro de 2015. 
  3. «Kingsman: The Secret Service (2015)». Box Office Mojo. 1 de março de 2015. Consultado em 23 de junho de 2015. 
  4. «Matthew Vaughn Movie Box office». Box Office Mojo. Amazon.com. Consultado em 28 de Abril de 2015. 
  5. a b c d e «Cast of movie Kingsman». Consultado em 15 de fevereiro de 2015. 
  6. a b c Scott, Collura. «MATTHEW VAUGHN TALKS CHOOSING KINGSMAN: THE SECRET SERVICE OVER X-MEN: DAYS OF FUTURE PAST, CHANGING THE COMIC, AND BRINGING FUN BACK TO SPY MOVIES». Consultado em 10 de Setembro de 2015. 
  7. Kits, Borys (29 de Abril de 2013). «'The Secret Service': Colin Firth in Talks to Star». The Hollywood Reporter. Consultado em 15 de Setembro de 2013. 
  8. Armitage, Hugh (4 de Junho de 2013). «Leonardo DiCaprio in talks for Mark Millar's 'Secret Service'?». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 15 de Setembro de 2013. 
  9. Taylor, Drew. «Matthew Vaughn Says the 'Kingsman' Sequel Will Introduce the American Branch (EXCLUSIVE)». Moviefone. Consultado em 10 de Setembro de 2015. 
  10. a b Conner, Megan. «Samuel L Jackson: 'I create characters – it keeps me from being me all day'». Guardian. Consultado em 23 de Julho de 2017. 
  11. Kroll, Justin (5 de Setembro de 2013). «Sophie Cookson Lands Female Lead in Matthew Vaughn's 'Secret Service'». Variety. Consultado em 24 de Outubro de 2014. 
  12. McIntyre, Gina (5 de Fevereiro de 2015). «Mark Hamill: Actor talks 'Kingsman' cameo, 'Star Wars' anticipation». Los Angeles Times. Consultado em 17 de Fevereiro de 2015. 
  13. Takyi, Stephanie (6 de Outubro de 2013). «Suave appeal: Colin Firth shows off his dapper style as he's spotted for first time on set of new film The Secret Service». Daily Mail. Consultado em 12 de Outubro de 2013. 
  14. Cater, Sophie (8 de Outubro de 2013). Bridget Jones star Colin Firth spotted shooting The Secret Service in London. Radiotimes. [S.l.]: Immediate Media Company Limited. Consultado em 12 de Outubro de 2013. 
  15. Christine (11 de Outubro de 2013). «Colin Firth and Samuel L. Jackson filming 'The Secret Service' in Deepcut, UK». OLV. Consultado em 12 de Outubro de 2013. 
  16. Tobias, Grey (5 de Fevereiro de 2015). «Colin Firth Stars in 'Kingsman: The Secret Service'». WSJ 
  17. «Massive Hollywood thriller filmed on Camden estate proved "sweet as honey" for residents – FilmFixer». FilmFixer 
  18. «The US love of bespoke British suits» 
  19. «Henry Jackman & Matt Margeson to Score Matthew Vaughn's 'Kingsman: The Secret Service'». filmmusicreporter.com. 20 de Maio de 2014. Consultado em 12 de Julho de 2014. 
  20. «Gary Barlow Writing Music For 'Kingsman: The Secret Service' Film». mtv.co.uk. 11 de Julho de 2014. Consultado em 12 de Julho de 2014. 
  21. «Kingsman». Consultado em 9 de Abril de 2015. 
  22. «Kingsman: The Secret Service». Rotten Tomatoes. Consultado em 21 de Setembro de 2017. 
  23. «Kingsman: The Secret Service Reviews». Metacritic. Consultado em 9 de Abril de 2015. 
  24. Staff (2015). «Kingsman: The Secret Service (2015) - MRQE Metric - Critics Reviews». Movie Review Query Engine. Consultado em 5 de Junho de 2015. 
  25. «CinemaScore». CinemaScore. Consultado em 15 de Julho de 2015. 
  26. Travers, Peter (11 de Fevereiro de 2015). «Kingsman: The Secret Service». Rolling Stone. Consultado em 12 de Junho de 2015. 
  27. Hoffman, Jordan (30 dr Dezembro de 2014). «Kingsman: The Secret Service review – dapper laughs in thrillingly adolescent 007 pastiche». The Guardian  Verifique data em: |data= (ajuda)
  28. «Kingsman: The Secret Service review – a smirking, charmless spy spoof». The Guardian. Consultado em 12 de Outubro de 2017. 
  29. «Exclusive: Matthew Vaughn Ações detalhes Sobre Kingsman 2 e Kick-Ass 3». Consultado em 15 de fevereiro de 2015. 
  30. «Kingsman: Serviço Secreto | Estúdio oficializa data de lançamento da continuação». Omelete. Consultado em 16 de fevereiro de 2016. 
  31. Burlingame, Russ (27 de março de 2016). «Kingsman Sequel Gets a Title, Synopsis, And Concept Art» (em inglês). ComicBook.com. Consultado em 27 de março de 2016. 
  32. Empire Awards 2015 Winners