Jessica Lange

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde setembro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jessica Lange
Jessica Lange recebendo o Emmy em 2014
Nome completo Jessica Phyllis Lange
Nascimento 20 de abril de 1949 (67 anos)
Cloquet, Minnesota,  Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos estadunidense
Ocupação Atriz, modelo e fotógrafa
Atividade 1976 - presente
Cônjuge Francisco Paco Grande (1970-1981)
Assinatura Jessica Lange signature.JPG
Oscares da Academia
Melhor Atriz Principal
1995 - Blue Sky
Melhor Atriz (Coadjuvante/Secundária)
1983 - Tootsie
Emmys
Melhor Atriz (Minissérie ou Telefilme)
2009 - Grey Gardens
2014 - American Horror Story: Coven
Melhor Atriz (Coadjuvante) na televisão
2012 - American Horror Story
Globos de Ouro
Golden Globe icon.svgMelhor Atriz (Drama) no Cinema
1995 - Blue Sky
Golden Globe icon.svgMelhor Atriz (Coadjuvante) no Cinema
1983 - Tootsie
Golden Globe icon.svgMelhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
1996 - A Streetcar Named Desire
2012 - American Horror Story
Golden Globe icon.svgMelhor Nova Estrela - Cinema
1977 - King Kong
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Atriz - Série (Drama)
2012 - American Horror Story
IMDb: (inglês)

Jessica Phyllis Lange (Cloquet20 de abril de 1949) é uma consagrada atriz estadunidense, que ganhou dois Oscar e foi indicada a seis.[1] Vencedora de 3 Emmys Awards, 5 Globos de Ouro e 1 Sag Awards, Lange já recebeu 84 indicações a prêmios de renome, ganhando 37. Junto com Meryl Streep, é considerada a atriz mais talentosa de sua geração.

Além de atriz, Lange é fotógrafa e ex-modelo estadunidense, símbolo sexual dos anos 70.[2]

Atuação profissional[editar | editar código-fonte]

Jessica Lange em 2011

Jessica Lange morava em Nova Iorque e trabalhava como modelo quando o produtor Dino De Laurentiis a convidou para o principal papel feminino do filme King Kong. Como as críticas a sua atuação não foram muito favoráveis, ficou três anos afastada das telas. Retornou em 1979, e aceitou um pequeno papel em All That Jazz. A seguir, teve atuação elogiada em The Postman Always Rings Twice e em Frances. A partir daí, teve atuações marcantes em diversos filmes.

Estreou na Broadway em 1992, no papel de "Blanche" na peça Um bonde chamado desejo, de Tennessee Williams.

Em 2011 entrou para o elenco de American Horror Story, atuando durante quatro temporadas (Murder House, Asylum, Coven e Freak Show), deixou o elenco em 2015 com o final da 4ª temporada.

Anos iniciais e educação[editar | editar código-fonte]

Seu pai, Albert John Lange (1913-1989), era professor e caixeiro-viajante, e sua mãe, Dorothy Florence (1913-1998) uma dona de casa.[3] Ela tinha duas irmãs mais velhas, Ann e Jane, e um irmão mais novo, George.[4] Seus ascendentes vieram da Alemanha, dos Países Baixos, da Finlândia e da Polônia.[5] [6] [7]

Devido às profissões de seu pai, de ser beberrão e "personalidade forte", a sua vida em casa era caótica. Sua família se mudou para várias cidades em Minnesota antes de voltarem em sua cidade natal, onde se formou a partir de Cloquet High School.[8] Em 1967, ela recebeu uma bolsa de arte para estudar arte e fotografia na Universidade de Minnesota, onde conheceu e formou um relacionamento com um fotógrafo espanhol.[9] Os dois se casaram em 1970,[8] e Lange abandonou a universidade para viver em um estilo de vida boêmio, decidindo viajar por todo o Estados Unidos e México em uma pick-up com seu marido.[9] O casal mudou-se para a França, e viveram em Paris onde se separaram. O tempo de Lange em Paris, foi um tempo de liberdade e exploração. Ela estudou mímica com o famoso instrutor Étienne Decroux e dançou com a Opéra-Comique.[9]

Em 1973, ela voltou para Nova York e começou a trabalhar como garçonete na Lion's Head Tavern em Greenwich Village.[9] Enquanto estava dividindo um apartamento com Jerry Hall e Grace Jones em Manhattan, ela foi descoberta pelo ilustrador de moda Antonio Lopez.[10] e, posteriormente, tornou-se uma modelo da agência Wilhelmina. Foi enquanto trabalhava como modelo que ela foi descoberta pelo produtor de Hollywood Dino De Laurentiis, que estava procurando por moças que aparentassem ingenuidade para o remake de King Kong. Lange declarou ao jornal The New York Times que pretende encerrar sua carreira após terminar a quarta temporada de American Horror Story.

Década de 70 e 80[editar | editar código-fonte]

Lange estrelou o seu primeiro filme em 1976, King Kong, onde contracenava com um gorila mecânico, uma grande proeza para a época, após o sucesso do filme, Lange ganhou o globo de ouro de melhor nova estrela.[11] [12] Logo após veio o filme Tootsie, um sucesso que rendeu a Lange o Oscar, Globo de ouro e uma indicação ao BAFTA de melhor atriz coadjuvante.[13] [14]

Década de 1990 e 2000[editar | editar código-fonte]

Na década de 90 Lange teve acertos e erros. Em 1995 a jovem Jessica recebeu o convite para estrelar o filme Frances, junto a Anjelica Huston, Kevin Costner e Sam Shepard, filme que talvez foi o de maior sucesso de Lange, com indicações a prêmios importantes.[15] [16]

Em 1998 Lange recebeu o convite de estrelar Hush, ao lado da ganhadora do Óscar daquele ano Gwyneth Paltrow. A crítica achou o desempenho de Lange fraco, o que lhe rendeu sua única indicação ao Framboesa de Ouro de pior atriz. Assim Lange ficou alguns anos longe das telas de cinema.[17]

Década de 2010: American Horror Story[editar | editar código-fonte]

A década de 2010 foi gloriosa para Lange, Ryan Murphy até então o diretor da série de sucesso Glee, convidou Lange para fazer parte do elenco de seu novo projeto, American Horror Story, Lange aceitou. A série fez um sucesso tamanho, em especial com o público jovem, assim tornando Lange conhecida pelo público adolescente e jovens adultos. Pediu para ser afastada na 5° temporada de AHS, para que possa se preparar para um musical da Broadway que Murphy arrumou para ela um papel principal, além de grande atriz , é uma ótima cantora. Lady GaGa assumiu seu lugar em American Horror Story: Hotel, como A Condessa Elizabeth.[18] [19] A série rendeu a Lange 3 prêmios Emmy Awards e 3 prêmios Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante.[20] [21] [21] [22]

[23] A série foi responsável pelo retorno triunfal de Jessica, fazendo-a que ficasse conhecida mundialmente entre o público jovem, o que aumentou significativamente sua popularidade. Ryan Murphy disse que essa era a intenção dele. Queria que ela conquistasse novos públicos e reascendesse na mídia. Um dos motivos para que Ryan a escolhesse como protagonista da série, foi uma peça que Jessica apresentou na Broadway na década de 1990 que encantou o diretor. Ryan também disse que sua volta já estava sendo preparada talvez até nessa mesma temporada, intitulada "Hotel", a veterana Lange, que participou de todas as anteriores temporadas, é aguardada por milhões de fãs em American Horror Story: Hotel, mesmo que com uma personagem pequena, ela faria um grande sucesso triunfal voltando a serie, pois Ryan continua procurando um espacinho na agenda dela para que ela faça uma aparição de 2 a 3 episódios, disse ela "Eu sempre irei voltar, não tem algo que Ryan me peça que eu não faria, eu voltaria se já estivesse preparado um personagem pequeno, elegante e extravagante como Fionna Goode e Elsa Mars, adoraria revive-las".

Fotografia[editar | editar código-fonte]

Jessica se dedicou a vida inteira a atuação e deixando a fotografia apenas como um hobby e após vinte anos tirando fotos com sua câmera Leica M6 (presente de seu ex-marido Sam Shepard) de viagens feitas no México, Itália, Espanha e Finlândia, Jessica hoje realiza exposições mundo a fora, já expos em locais como na cidade de São Paulo,Moscou, Barcelona, Lisboa e muitos outros lugares com a exposição "Unseen" intitulada no Brasil como "Jessica Lange fotografa" no Museu da Imagem e do Som de São Paulo.

Principais filmes[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Vida Pública[editar | editar código-fonte]

[24] Atriz e fotográfa, já disse publicamente que tem horror quando a fotografam. Isso lhe criou algumas situações constrangedoras, especialmente depois de ser transformada em ídolo adolescente por causa da série de terror, que no Brasil é exibida pelo canal pago FX.

Quando os fãs pedem para tirar foto, ela diz que não. "Eles me pedem para tirar selfies o tempo todo. E eu apenas digo: 'Não, obrigada por pedir, mas eu nunca tiro fotos'" disse a UOL.

Lange diz que imagens suas estarão sempre presente na internet. E que uma foto sua não terá importância para ninguém. Ela critica a atual geração da selfie, onde para ela, as pessoas vivem em função disso. Ela esteve em São Paulo em 2015, e ao visitar o Parque Trianon disse: vi um casal que ficou o tempo todo tirando fotos de si mesmo. Não rolou uma carícia, um beijo que não fosse fotografado. Pensei: 'os tempos mudaram mesmo.'"

A moda antiga, a atriz já revelou que não assiste televisão. Ela gosta é dos velhos tempos. Sua paixão é o teatro, onde tudo começou.

Seu talento, esbanjado por humildade e classe impressiona as pessoas. Lange detém atualmente o cargo de Embaixadora na Boa Vontade na UNICEF, especializada em HIV/AIDS na República do Congo e na Rússia.

Lange não é apenas uma excelente atriz; ela é uma inspiração, um ícone e uma mulher de negócios de sucesso. [25] Sua fortuna é estimada em 15 milhões de dólares.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Jessica Lange teve um breve relacionamento com o bailarino e ator Mikhail Baryshnikov, com quem teve uma filha, Alexandra. Viveu entre 1982 e 2010 com o ator Sam Shepard, com quem teve dois filhos, Hanna e Walker.[26] Lange declarou ao jornal The New York Times que pretende encerrar sua carreira após terminar a quarta temporada de American Horror Story.

Referências

  1. AdoroCinema. «Jessica Lange». AdoroCinema. Consultado em 2015-09-22. 
  2. «Atriz do segundo 'King Kong', Jessica Lange ganha exposição em SP». Folha. UOL. 11 de fevereiro de 2015. Consultado em 24 de outubro de 2015. 
  3. «Jessica Lange Biography (1949–)» (em inglês). Filmreference.com. 
  4. «At IMDb.com». Internet Movie Database (em inglês). Imdb.com. 
  5. «Jessica Lange genealogy». Freepages.genealogy.rootsweb.com. 
  6. Brennan, Patricia (2 de fevereiro de 1992). «Jessica Lange as Willa Cather's Prairie Heroine». Washington Post (em inglês). Pqasb.pqarchiver.com. «I'm half Finnish and half Dutch and German» 
  7. [ligação inativa]Lyke, M. L. (16 de janeiro de 1990). «The Yin and Yang of Jessica Lange Actress Often Defies Her Glamorous Image». Seattle Post-Intelligencer (em inglês). Seattlepi.com. 
  8. a b «At latimes.com». Los Angeles Times. Articles.latimes.com. 
  9. a b c d Jennifer Rodger (1998-06-11). «Film: In Focus: JESSICA LANGE - Arts & Entertainment» (London: The Independent). Consultado em 2013-08-09. 
  10. «At New York Times» (em inglês). The New York Times. 
  11. . AdoroCinema http://www.adorocinema.com/filmes/filme-34462/fotos/detalhe/?cmediafile=18865488.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  12. «Jessica lange». Anos80.com.br. 
  13. «Gallery» (em inglês). ew.com. 
  14. Vanityfair.com. «12 anos». Vanity Fair (em inglês). Vanityfair.com. 
  15. [1995 «_Jessica_Lange». Thepiratebay.sx. 
  16. «Perfil». Fandango.com. 
  17. «Webcine». Webcine.com.br. 
  18. . Minhaserie.com.br http://www.minhaserie.com.br/novidades/14428-jessica-lange-explica-sua-saida-de-american-horror-story-apos-a-4-temporada.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  19. . Avclub.com http://www.avclub.com/article/it-looks-like-jessica-lange-is-really-leaving-amer-105936.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  20. «American horror story jessica lange quer deixar serie». Omelete. 
  21. a b Diário de Notícias (Portugal). Dn.pt http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=3495392.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  22. . Screenrant.com http://screenrant.com/american-horror-story-jessica-lange-leaving-season-4.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  23. «Após fazer turismo em SP, Jessica Lange planeja exposição sobre a cidade - Notícias - UOL TV e Famosos». Consultado em 2015-09-22. 
  24. «Jessica Lange abre exposição em SP para mostrar suas obras fotográficas». Consultado em 2015-09-22. 
  25. «Jessica Lange: relaçãos, fortuna, tamanho, tatuagem, origem 2015 - Taddlr». Consultado em 2015-09-22. 
  26. «Jessica lange sam shepard split american horror story». Los Angeles Times (em inglês). Latimesblogs.latimes.com. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jessica Lange
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jessica Lange
Precedida por:
Holly Hunter
por The Piano
Oscar de melhor Atriz (coadjuvante/secundária)
por Reds

1995
Sucedida por:
Susan Sarandon
por Dead Man Walking
Precedida por:
Maureen Stapleton
por Reds
Oscar de melhor Atriz (coadjuvante/secundária)
por Tootsie

1983
Sucedida por:
Linda Hunt
por The Year of Living Dangerously
Precedida por:
Holly Hunter
por The Piano
Globo de Ouro de melhor atriz em filme dramático
por Blue Sky

1995
Sucedida por:
Sharon Stone
por Casino
Precedida por:
Joan Hackett
por Only When I Laugh
Globo de Ouro de melhor Atriz (coadjuvante/secundária) em cinema
por Tootsie

1983
Sucedida por:
Cher
por Silkwood
Precedida por:
Joanne Woodward
por Breathing Lessons
Globo de Ouro de melhor Atriz (coadjuvante/secundária) em cinema
por A Streetcar Named Desire

1996
Sucedida por:
Helen Mirren
por Losing Chase