Janet Gaynor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Janet Gaynor
Janet Gaynor em 1931.
Nome completo Laura Augusta Gaynor
Outros nomes Lolly
Nascimento 6 de outubro de 1906
Filadélfia, Pensilvânia
Nacionalidade norte-americana
Morte 14 de setembro de 1984 (77 anos)
Palm Springs
Ocupação Atriz
Atividade 1924 - 1981
Cônjuge Paul Gregory (1964 - 1984)
Adrian (1939 - 1959)
Jesse Lydell Peck (1929 - 1933)
Oscares da Academia
Melhor Atriz
1929 - 7th Heaven
1929 - Sunrise: A Song of Two Humans
1929 - Street Angel

Janet Gaynor nascida Laura Augusta Gaynor, (Filadélfia, Pensilvânia, 6 de outubro de 1906Palm Springs, 14 de setembro de 1984) foi uma atriz americana.

Ela começou sua carreira como figurante em curtas-metragens e filmes mudos. Depois de assinar com a Fox Film Corporation (mais tarde, a 20th Century-Fox) em 1926, ela alcançou a fama e se tornou uma das maiores atrações de bilheteria da época.[1] Em 1929, foi a primeira vencedora do Oscar de melhor atriz por suas atuações em três filmes: Sétimo Céu (1927), Aurora (1927) e O Anjo das Ruas (1928). Esta foi a única ocasião em que uma atriz ganhou um Oscar por vários papéis no cinema. O sucesso da carreira de Gaynor continuou na era do cinema sonoro, alcançando notável sucesso na versão original de A Star Is Born (1937), pelo qual recebeu uma segunda indicação ao Oscar de melhor atriz.

Depois de se aposentar do cinema em 1939, Gaynor casou-se com o figurinista Adrian, com quem teve um filho. Ela voltou brevemente a atuar na década de 1950 e mais tarde se tornou uma pintora talentosa. Em 1980, fez sua estreia na Broadway na adaptação para o teatro do filme Ensina-Me a Viver de 1971 e apareceu na produção teatral de On Golden Pond em 1982. No mesmo ano, ela sofreu um grave acidente automobilístico,[2] seu médico, Bart Apfelbaum, atribuiu sua morte em 1984 ao acidente de carro e afirmou que Gaynor "nunca se recuperou" de seus ferimentos.[3]

Primeiros Anos[editar | editar código-fonte]

Nascida Laura Augusta Gainor em Filadélfia, Pensilvânia, mudou-se com sua família para São Francisco durante a infância. Quando se formou no colégio, em 1923, Gaynor decidiu perseguir a carreira no mundo artístico. Ela se mudou para Los Angeles, onde se sustentava trabalhando em uma loja de calçados, recebendo 18 dólares por semana (2009: 230 dólares).

Ela conseguiu posar e faturar pequenos papéis em vários filmes e curtas de comédia por dois anos. Finalmente, em 1926, na idade de 20 anos, ela foi escalada para um papel principal em The Johnstown Flood de 1926. No mesmo ano ela foi selecionada como uma das Baby WAMPAS Estrelas (com Joan Crawford, Dolores del Río entre outros). Seu excelente desempenho lhe valeu a atenção dos produtores, que lhe lançaram em uma série de filmes.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Janet Gaynor estreou no cinema como figurante em 1924, mas se tornou uma das estrelas mais populares do cinema mudo a partir de 1927 quando estrelou Seventh Heaven, que no Brasil recebeu o título de Sétimo Céu.

Foi a primeira atriz a receber o Óscar de Melhor Atriz (principal), em 1928, pelos filmes Sétimo Céu e Aurora. A partir daí, sua carreira se consolidou e Janet apareceu em quase quarenta filmes, todos realizados pela Fox.

Janet Gaynor em A Star is Born (1937)

Em 1937, estrelou com Fredric March a primeira versão de A Star Is Born, filme que já teve três refilmagens: 1954, com Judy Garland e James Mason; 1976, com Barbra Streisand e Kris Kristofferson; e 2018, com Lady Gaga e Bradley Cooper. Em 1939, insatisfeita com os papéis que lhe eram oferecidos, Janet abandonou o cinema e, na década de 1950, comprou uma fazenda em Anápolis, interior de Goiás com o marido.[4] No final da década de 1960, vendeu seu imóvel no Brasil e voltou a morar na Califórnia.

Últimos anos[editar | editar código-fonte]

Dois anos antes de morrer, aos 77 anos, vítima de pneumonia, Janet sofreu um grave acidente automobilístico no qual teve onze costelas quebradas, uma clavícula fraturada, fratura pélvica, bexiga ferida e um rim danificado. O motorista bêbado da van, Robert Cato, foi condenado a três anos de prisão por dirigir embriagado e por homicídio culposo.[5]

Ela foi enterrada no Hollywood Forever Cemetery, em Hollywood, Califórnia, ao lado de seu segundo marido, Adrian, mas em sua lapide se lê "Janet Gaynor Gregory" em homenagem ao seu terceiro marido, o produtor e diretor Paul Gregory. Sua estrela na Calçada da Fama pode ser encontrada na 6284 Hollywood Blvd.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

O túmulo de Janet Gaynor no Hollywood Forever Cemetery.
Filme Personagem
The Johnstown Flood (1926) Anna Burger
The Shamrock Handicap (1926) Lady Sheila O'Hara
The Blue Eagle (1926) Rose Kelly
The Midnight Kiss (1926) Mildred Hastings
The Return of Peter Grimm (1926) Catherine
Seventh Heaven (1927) Diane
Two Girls Wanted (1927) Marianna Wright
Sunrise: A Song of Two Humans (1927) The Wife (Indre)
Street Angel (1928) Angela
4 Devils (1928) Marion
Lucky Star (1929) Mary Tucker
Christina (1929) Christina
Sunny Side Up (1929) Molly Carr
High Society Blues (1930) Eleanor Divine
The Man Who Came Back (1931) Angie Randolph
Daddy Long Legs (1931) Judy Abbott
Merely Mary Ann (1931) Mary Ann
Delicious (1931) Heather Gordon
The First Year (1932) Grace Livingston
Tess of the Storm Country (1932) Tess Howland
State Fair (1933) Margy Frake
Adorable (1933) Princess Marie Christine, aka Mitzi
Paddy the Next Best Thing (1933) Paddy Adair
Carolina (1934) Joanna Tate
Change of Heart (1934) Catherine Furness
Servants' Entrance (1934) Hedda Nilsson aka Helga Brand
One More Spring (1935) Elizabeth Cheney
The Farmer Takes a Wife Molly Larkins
Small Town Girl (1936) Katherine 'Kay' Brannan
Ladies in Love (1936) Martha Kerenye
A Star Is Born (1937) (1937) Esther Victoria Blodgett, aka Vicki Lester
Three Loves Has Nancy (1938) Nancy Briggs
The Young in Heart (1938) George-Anne Carleton
Bernardine (1957) Mrs. Ruth Wilson

Televisão[editar | editar código-fonte]

1950[editar | editar código-fonte]

Filme Personagem
"Medallion Theatre" (1953-1954) (1 episódio, 1953)
"Lux Video Theatre" (1950-1959) Eleanor (1 episódio, 1954)
"General Electric Theatre" (1953-1962) Martha Allen (1 episódio, 1959)
"The Love Boat" (1977-1986) Violet Hooper (1 episódio, 1981)

Referências

  1. Soloman, Aubrey (2011). The Fox Film Corporation, 1915-1935: A History and Filmography. [S.l.]: McFarland. p. 119. ISBN 978-0-786-48610-6 
  2. Turner, Wallace (7 de setembro de 1982). «Janet Gaynor and Mary Martin Hurt In Crash». nytimes.com. Consultado em 8 de março de 2021 
  3. «Janet Gaynor dies 'never recovered' from car accident». The Miami News (em inglês). Miami, Florida. 15 de setembro de 1984. p. 4A. Consultado em 8 de março de 2021 
  4. «Glamour americano decorou o cerrado». Correio Braziliense. Correioweb.com.br. 8 de abril de 2003. Cópia arquivada em 28 de junho de 2009 
  5. «Man Sentenced for Accident». Gainesville Sun (em inglês). Gainesville, Florida. 16 de março de 1983. p. 2A. Consultado em 8 de março de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Janet Gaynor

Precedida por
Primeira premiação
Oscar de melhor atriz
por 7th Heaven
Também por Street Angel e Sunrise: A Song of Two Humans

1929
Sucedida por
Mary Pickford
por Coquette