Judy Holliday

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Judy Holliday
Holliday em 1954.
Nascimento 21 de junho de 1921
Nova Iorque, Estados Unidos
 Estados Unidos
Nacionalidade  Estados Unidos
Morte 7 de junho de 1965 (43 anos)
Ocupação Atriz
Atividade 1949 - 1960
Oscares da Academia
Melhor Atriz
1951 - Born Yesterday
Tonys
Melhor Atriz em Musical
1957 - Bells Are Ringing
Globos de Ouro
Melhor Atriz em Cinema - Comédia ou Musical
1951 - Born Yesterday

Judy Holliday, nome artístico de Judy Tuvin (Nova Iorque, 21 de junho de 1921 - Nova Iorque, 7 de junho de 1965) foi uma atriz norte-americana. Ela começou sua carreira no show business em 1938 como parte de uma trupe de comédia chamada The Revuers, antes de trabalhar em peças e musicais da Broadway.[1]

Seu sucesso como Billie Dawn na produção teatral de Born Yesterday em 1946 a levou ao elenco da versão cinematográfica de 1950, pelo qual ganhou um Oscar de melhor atriz e um Globo de Ouro. Ela também ficou conhecida por sua atuação no musical da Broadway Bells Are Ringing, ganhando um Tony Award de melhor atriz em musical, e reprisando o seu papel na versão para o cinema de 1960.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início da carreira[editar | editar código-fonte]

Judy Holliday começou sua carreira no show business em 1938 como parte de uma trupe de comédia chamada The Revuers. O grupo se desfez no início de 1944. Em seu primeiro papel no cinema, Holliday interpretou a esposa de um aviador em Encontro nos Céus (1944). Ela fez sua estreia na Broadway em 20 de março de 1945 com a peça Kiss Them for Me.[2]

Em 1946, voltou à Broadway como Billie Dawn em Born Yesterday. O autor Garson Kanin havia escrito o papel para Jean Arthur, que desistiu por motivos pessoais. Kanin então escolheu Holliday.

Estrelato[editar | editar código-fonte]

Em seu livro Tracy and Hepburn (1971), Kanin menciona que quando a Columbia comprou os direitos para o cinema de Born Yesterday, o chefe do estúdio Harry Cohn não considerou escalar uma desconhecida de Hollywood. Kanin, junto com George Cukor, Spencer Tracy e Katharine Hepburn conspiraram para promover Holliday ao oferecer-lhe um papel importante no filme A Costela de Adão (1949).

Holliday recebeu ótimas críticas por sua atuação em Born Yesterday na Broadway, e Cohn lhe ofereceu a chance de repetir seu papel na versão cinematográfica.[3] Ela ganhou o primeiro Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical, além do Oscar de melhor atriz, derrotando Gloria Swanson, indicada por Crepúsculo dos Deuses, Eleanor Parker, por À Margem da Vida, e Bette Davis e Anne Baxter, ambas para A Malvada.[4]

Ela estrelou ao lado do então estreante Jack Lemmon em seus dois primeiros filmes, as comédias Demônio de Mulher e Abaixo o Divórcio, ambos em 1954.

Carreira posterior[editar | editar código-fonte]

Holliday protagonizou a versão cinematográfica de O Cadilac de Ouro, que foi lançado em agosto de 1956. Em novembro daquele ano, ela voltou à Broadway estrelando o musical Bells Are Ringing de Betty Comden e Adolph Green e dirigido por Jerome Robbins.[5] Em 1957, ganhou o Prêmio Tony de melhor atriz em musical.[6] Retornando ao cinema após um intervalo de vários anos, Holliday estrelou em Essa Loira Vale um Milhão (1960), seu último filme.

Seu último papel foi no musical Hot Spot, co-estrelado por Joseph Campanella e Mary Louise Wilson, que se encerrou após 43 apresentações em 25 de maio de 1963.[7]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Papel Nota(s)
1938 Too Much Johnson Extra curta-metragem
1944 Greenwich Village The Revuers cena cortada, mas Holliday ainda pode ser vista em um cena extra (sem crédito)
Something for the Boys Soldadora nas instalações de defesa sem crédito
Winged Victory Ruth Miller
1949 Adam's Rib Doris Attinger Indicada–Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em cinema
On the Town Daisy sem crédito, somente voz
1950 Born Yesterday Emma "Billie" Dawn Oscar de melhor atriz
Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical
Prêmio Jussi de melhor atriz estrangeira
Prêmio New York Film Critics Circle de melhor atriz (2° lugar)
1952 The Marrying Kind "Florrie" Keefer Indicada–BAFTA de melhor atriz estrangeira
1954 It Should Happen to You Gladys Glover
Phffft Nina Tracey née Chapman Indicada–BAFTA de melhor atriz estrangeira
1956 The Solid Gold Cadillac Laura Partridge Indicada–Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical
1957 Full of Life Emily Rocco
1960 Bells Are Ringing Ella Peterson Indicada–Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical

Referências

  1. Dudar, Helen. "The Post Presents the Judy Holliday Story." New York Post, 11/12/1956.
  2. "Kiss Them For Me Internet Broadway Database listing" ibdb.com, Acessado em 11 de março de 2021.
  3. Bill Crow. From Birdland to Broadway: Scenes from a Jazz Life (Oxford University Press, 1992), p. 185.
  4. "Top winners from 1950", Chicago Tribune, Acessado em 11/03/2021.
  5. Atkinson, Brooks. "Theater: 'Bells Are Ringing' for Judy Holliday", The New York Times, 30 de novembro de 1956, p. 18
  6. Bells Are Ringing listing, ibdb.com, Acessado em 21 de fevereiro de 2010.
  7. Hot Spot listing, Internet Broadway Database; Acessado em 21 de fevereiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator ou atriz de cinema é um esboço relacionado ao projeto entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.