Geraldine Page

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Geraldine Page
Nome completo Geraldine Sue Page
Nascimento 22 de novembro de 1924
Kirksville, Missouri, Estados Unidos
Morte 13 de junho de 1987 (62 anos)
Nova Iorque, NY, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americana
Cônjuge Alexander Schneider (1954–1957; divorciada)
Rip Torn (1963–1987; sua morte)
Ocupação Atriz
Período de atividade 1952 - 1987
Papéis notáveis Summer and Smoke
Sweet Bird of Youth
Interiors
The Trip to Bountiful
Oscares da Academia Melhor Atriz
1986 - The Trip to Bountiful
Emmys Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
1967 - A Christmas Memory
1969 - A Thanksgiving Visitor
Globos de Ouro Melhor Atriz - Drama
1962 - Summer and Smoke
1963 - Sweet Bird of Youth
Prémios BAFTA Melhor Atriz Coadjuvante
1979 - Interiors

Geraldine Sue Page (Kirksville, 22 de novembro de 1924Nova Iorque, 13 de junho de 1987) foi uma atriz norte-americana, uma das maiores damas dos palcos da Broadway e vencedora dos prêmios Oscar e Globo de Ouro no cinema e Emmy na televisão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Geraldine nasceu em 1924, em Kirksville, no Missouri, a segunda filha de Edna Pearl e Leon Elwin Page.[1][2] Leon era médico e autor de diversos livros de referência na área. Geraldine tinha um irmão mais velho, Donald.[3]

Aos 5 anos de idade, a família se mudou para Chicago, Illinois.[1] A família era metodista e muito ativa na igreja e na comunidade de Chicago, onde ela fez suas primeiras incursões no palco, no grupo de teatro da igreja, onde em 1941 atuou em Little Women. Depois de se formar na escola preparatória, ela ingressou na escola de drama do Art Institute of Chicago, com a intenção de se tornar artista visual ou pianista.[4]

Depois de se formar, em 1945, Geraldine estudou no Herbert Berghof School e no American Theatre Wing, na cidade de Nova Iorque, onde trabalhou por sete anos com Uta Hagen. Em seguida, ingressou no Actors Studio, onde trabalhou com Lee Strasberg.[5][6] Neste período, ela voltou várias vezes a Chicago, nas férias de verão, especialmente para atuar e para rever a família. Enquanto tentava se estabelecer na carreira, teve vários empregos, como garçonete, modelo e metalúrgica.[1][5]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Atriz adepta do “método”, a técnica de interpretação introduzida pelo Actor´s Studio de Lee Strasberg nos anos 50 na cena teatral dos Estados Unidos, Page conseguiu sua primeira indicação ao Tony, o prêmio máximo do teatro, na peça Doce Pássaro da Juventude, de Tennessee Williams, que ela reprisaria no cinema com Paul Newman e lhe daria uma indicação ao oscar de melhor atriz coadjuvante. Nos anos 60, ela participaria de diversas peças de sucesso e estabeleceria sua importância especialmente na cena artística americana como atriz de teatro. Um de seus mais notáveis sucessos foi em Agnes de Deus, da qual participou de 599 encenações seguidas e teve grande aclamação da crítica.[1]

Ao mesmo tempo, Page interpretou grandes papéis no cinema além da versão cinematográfica de Doce Pássaro de Juventude em Anjo de Pedra (1961), O Dia do Gafanhoto (1975), O Estranho Que Nós Amamos (1971) com Clint Eastwood e Interiores de Woody Allen (1978) e de voz a vilã Madame Medusa em Bernardo e Bianca em 1977 do estúdio da Walt Disney.[1]

O prêmio maior viria em 1985, depois de oito indicações desde os anos 60, pouco antes de sua morte, com o Oscar de melhor atriz em O Regresso para Bountiful, sendo aplaudida de pé por toda plateia presente à cerimônia no momento do anúncio de sua premiação.[1]

Suas raras mas brilhantes aparições na televisão, também lhe valeram dois Emmy de melhor atriz em drama, estrelando duas histórias clássicas de Truman Capote, A Christmas Memory (1967) e The Thanksgiving Visitor (1969).[1] Foi casada por mais de 20 anos com o ator Rip Torn, seis anos mais novo que ela.[1][5]

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 13 de janeiro de 1987, Geraldine não chegou ao Neil Simon Theatre para suas duas apresentações naquela noite na peça Blithe Spirit, de Noël Coward, cuja temporada tinha começado em março daquele ano. No final da peça daquela noite, o produtor anunciou ao elenco que Geraldine tinha sido encontrada morta em sua casa no centro de Nova Iorque.[3][6] Geraldine teve um infarto.[3][6] Uma grande homenagem foi feita no teatro, junto de parentes e amigos, como Sissy Spacek, James Earl Jones, Amanda Plummer, Jerry Stiller, Anne Meara, além do marido, Rip Torn, no Neil Simon Theatre.[7]

Referências

  1. a b c d e f g h Christensen, Lawrence O.; Foley, William E.; Kremer, Gary (1999). Dictionary of Missouri Biography. Columbia, Missouri: University of Missouri Press. ISBN 978-0-826-26016-1 
  2. Cosgrave, Bronwyn (2008). Made For Each Other: Fashion and the Academy Awards. Nova Iorque: Bloomsbury. ISBN 978-1-596-91752-1 
  3. a b c Elizabeth Kolbert (ed.). «Geraldine Page, 62, Dies - A Star of Stage and Film». The New York Times. Consultado em 8 de março de 2018 
  4. «Geraldine Page». Encyclopædia Britannica. Consultado em 8 de março de 2018 
  5. a b c Bettelou Peterson, ed. (1 de março de 1992). «Whatever happened to Geraldine Page?». Tulsa, Oklahoma: Tulsa World. Consultado em 15 de julho de 2019 
  6. a b c Mary Lou Fulton (ed.). «Oscar Winner Geraldine Page Dead at 62 : Stardom Reached in Her Own Way». Los Angeles Times. Consultado em 15 de julho de 2019 
  7. Jeremy Gerard, ed. (18 de junho de 1987). «Tribute to Geraldine Page Fills Neil Simon Theater». The New York Times. Consultado em 15 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Geraldine Page