American Hustle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
American Hustle
Golpada Americana (PT)
Trapaça (BR)
Pôster promocional.
 Estados Unidos
2013 •  cor •  138[1] min 
Direção David O. Russell
Produção Charles Roven
Richard Suckle
Megan Ellison
Roteiro Eric Warren Singer
David O. Russell
Elenco Christian Bale
Bradley Cooper
Amy Adams
Jeremy Renner
Jennifer Lawrence
Gênero Crime
Comédia
Drama
Música Danny Elfman
Cinematografia Linus Sandgren
Edição Jay Cassidy
Crispin Struthers
Alan Baumgarten
Companhia(s) produtora(s) Atlas Entertainment
Annapurna Pictures
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 13 de dezembro de 2013
Portugal 23 de janeiro de 2014
Brasil 24 de janeiro de 2014
Idioma Inglês
Orçamento US$ 40 milhões
Receita US$ 251 171 807 [2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

American Hustle (no Brasil, Trapaça; em Portugal, Golpada Americana) é um filme norte-americano policial e de comédia dramática de 2013, dirigido por David O. Russell, a partir de um roteiro escrito por Eric Warren Singer e Russell, vagamente baseado na operação do FBI ABSCAM do final dos anos 1970 e início dos anos 80.[3] É estrelado por Christian Bale e Amy Adams como dois vigaristas que são forçados por um agente do FBI (interpretado por Bradley Cooper) para configurarem uma operação policial elaborado em políticos corruptos, inclusive o prefeito de Camden, Nova Jérsei (interpretado por Jeremy Renner). Jennifer Lawrence integra o elenco como a esposa imprevisível e histérica do personagem de Bale.

A filmagem principal de American Hustle começou em 8 de março de 2013, em Boston, Worcester, Massachusetts, e em Nova York. Depois de um lançamento limitado em 13 de dezembro de 2013 o filme se expandiu pelos Estados Unidos em 20 de dezembro de 2013.[4] O filme recebeu elogios da crítica quase universal e, entre outros, foi nomeado para sete Globos de Ouro, vencendo 3 prêmios. Além disso, foi indicado a 10 Oscars[5], incluindo "Melhor Filme", "Melhor Diretor" e as quatro categorias relacionadas a atuação: "Melhor Ator" (Bale), "Melhor Atriz (Adams), "Melhor Ator Coadjuvante" (Cooper) e "Melhor Atriz Coadjuvante" (Lawrence).

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1978, Irving Rosenfeld (Christian Bale) e Sydney Prosser (Amy Adams) iniciaram um relacionamento e estão trabalhando juntos. Sydney melhorou as fraudes de Rosenfeld, posando como aristocrata inglesa "Lady Edith Greensly". Irving ama Sydney, mas está hesitando em deixar Rosalyn (Jennifer Lawrence), sua instável e histriónica esposa, temendo perder o contato com seu filho Danny, que Irving adotou. Rosalyn também ameaçou relatar Irving à polícia se ele a deixasse. O agente do FBI Richie DiMaso (Bradley Cooper) pega Irving e Sydney em um esquema de empréstimo, mas se oferece para liberá-los se Irving puder alinhar mais quatro prisões. Richie acredita que Sydney é inglesa, mas tem provas de que sua alegação de aristocracia é fraudulenta. Sydney diz a Irving que ela vai manipular Richie, distanciando-se de Irving.

Irving tem um amigo fingindo um xeque de um rico árabe à procura de potenciais investimentos na América. Um associado de Irving sugere que o árabe faça negócios com o prefeito Carmine Polito (Jeremy Renner) (Cameron, Nova Jersey), que está fazendo campanha para revitalizar o jogo em Atlantic City, Nova Jersey, mas tem lutado em angariação de fundos. Carmine parece ter um desejo genuíno de ajudar a economia da região e seus eleitores. Richie planeja um plano para tornar o prefeito Polito o alvo de uma operação, apesar das objeções de Irving e do chefe de Richie, Stoddard Thorsen (Louis CK). Sydney ajuda Richie a manipular uma secretária do FBI para fazer uma transferência bancária não autorizada de US$ 2 milhões. Quando o chefe de Stoddard, Anthony Amado (Alessandro Nivola), ouve a operação, ele elogia a iniciativa de Richie, pressionando Stoddard para continuar.

Carmine sai da reunião quando Richie o pressiona para aceitar um suborno em dinheiro. Irving convence Carmine, com um xeque legítimo, expressando sua antipatia por Richie, e os dois se tornam amigos. Richie providencia que Carmine conheça o árabe, e sem consultar os outros, o mexicano-americano e agente do FBI Paco Hernandez (Michael Peña) joga o xeque, o que desagrada Irving. Carmine traz o xeque a uma festa de cassino, explicando que os mafiosos estão lá e é uma parte necessária de fazer negócios. Irving fica surpreso ao ouvir que o senhor da máfia Victor Tellegio (Robert De Niro), o braço direito de Meyer Lansky, está presente e que ele quer conhecer o xeque. O homem da mafia Tellegio explica que o negócio precisa do xeque para se tornar um cidadão americano e que Carmine terá de acelerar o processo. Tellegio também exige uma transferência bancária de US$ 10 milhões para provar a legitimidade do xeique. Richie confessa sua atração forte a Sydney mas torna-se confuso e aggressivo quando deixa cair seu acento inglês e admite ser de Albuquerque, Novo México. Rosalyn começa um caso com um mafioso Pete Musane (Jack Huston), que ela conheceu na festa. Ela menciona sua crença de que Irving está trabalhando com o Internal Revenue Service, fazendo Pete ameaçar Irving, que promete provar que o investimento do xeque é real. Irving depois confronta Rosalyn, que admite que ela disse a Pete e concorda em ficar quieta, mas quer um divórcio. Com a ajuda de Carmine, Richie e Irving gravam os membros do Congresso recebendo subornos. Richie assalta Stoddard em uma luta sobre o dinheiro e depois convence Amado que ele precisa de US$ 10 milhões para obter Tellegio, mas recebe apenas US$ 2 milhões. Uma reunião é organizada nos escritórios do advogado de Tellegio, Alfonse Simone (Paul Herman), mas Tellegio não aparece.

Irving visita Carmine e admite o embuste, mas diz que tem um plano para ajudá-lo. Carmine lança Irving e a perda de sua amizade atinge Irving com força. Os federais informam a Irving que seus US$ 2 milhões sumiram e que receberam uma oferta anônima para devolver o dinheiro em troca da imunidade de Irving e Sydney e uma sentença reduzida para Carmine. Amado aceita o negócio e Stoddard remove Richie do caso, que termina eficazmente sua carreira, deixando cair para trás na obscuridade. Irving e Sydney se mudam juntos e abrem uma galeria de arte legítima, enquanto Rosalyn vive com Pete e compartilha a custódia de Danny com Irving.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Vários dos personagens são versões ficcionais de contrapartes específicas da vida real:[6][7]

  • Christian Bale como Irving Rosenfeld (baseado em Melvin Weinberg), um vigarista brilhante que é forçado a ajudar o FBI a seduzir e tomar um grupo de políticos corruptos.[8]
  • Bradley Cooper como Agente Richard "Richie" DiMaso (baseado em Anthony Amoroso, Jr.), um agente selvagem e maníaco do FBI que recruta Irving para a operação policial ABSCAM.[9]
  • Amy Adams como Sydney Prosser / Lady Edith Greensly (baseada em Evelyn Knight), parceira de Irving igualmente astuta e sedutora britânica em crime e amante, que prova ser tão suave e dúbia como o vigarista, mas assustada como uma vigarista novata.[10]
  • Jeremy Renner como Prefeito Carmine Polito (baseado em Angelo Errichetti), o operador político volátil apaixonado e prefeito sombrio da empobrecida Camden, que se move em um mundo de corrupção política, ao mesmo tempo preso entre os golpistas e federais.[11]
  • Jennifer Lawrence como Rosalyn Rosenfeld (baseada em Cynthia Marie Weinberg), a linda esposa imprudente, de boca grande e imprevisível de Irving, que poderia ser a única a puxar o fio que faria o mundo inteiro desabar.[12]
  • Robert De Niro como Victor Tellegio (não creditado)
  • Louis C.K. como Stoddard Thorsen
  • Michael Peña como Paco Hernandez / Sheik Abdullah
  • Jack Huston como Pete Musane
  • Elisabeth Röhm como Dolly Polito (baseada em Dolores "Dodie" Errichetti)
  • Erica McDermott como Addie Abrams
  • Melissa McMeekin como Sabrina
  • Colleen Camp como Brenda
  • Alessandro Nivola
  • Dawn Olivieri

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Originalmente intitulado "American Bullshit", o roteiro de Eric Warren Singer foi #8 na Lista Negra de roteiros não produzidos em 2010. O filme foi criado para a Sony Pictures Entertainment, com Charles Roven e Richard Suckle produzindo através da Atlas Entertainment e foi inicialmente considerado por Ben Affleck para dirigir, antes de David O. Russell, em última instância assinou contrato para dirigir o filme.[13] Russell re-escreveu projeto de Singer, substituindo os personagens em caricaturas de suas respectivas figuras da vida real.

Produção[editar | editar código-fonte]

A filmagem principal começou em 8 de março de 2013 e ficou envolto em Maio de 2013.[14][15] O filme foi rodado usando locais e em torno de Boston, Massachusetts (como em Worcester) e Nova Iorque.[16][17] As filmagens tiveram que ser suspensas na sequência do Atentado à Maratona de Boston de 2013 com a cidade em confinamento. Após o bloqueio foi levantado, o filme envolveu sua sessão de Boston e passou seus dias finais da produção em Nova York.[18]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O diretor David O. Russell lançou o teaser trailer do filme em 31 de julho de 2013,[19] e um trailer foi lançado em 9 de outubro de 2013.[20] O filme está programado para ter um lançamento limitado nos Estados Unidos em 13 de dezembro de 2013 e um grande lançamento em 20 de dezembro de 2013.[21] O filme está previsto para ser lançado no Reino Unido em 20 de dezembro de 2013.[20]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

American Hustle recebeu comentários bastante positivos da crítica especializada em cinema. O agregador de resenhas Rotten Tomatoes, que faz uma média da aprovação de um filme baseando-se nas críticas recolhidas, deu a produção uma classificação de 93% com base em 235 comentários. O consenso do site diz o seguinte: "Desenfreadamente engraçado e com um elenco impecável, American Hustle corrige os seus momentos de falhas com uma abordagem energética no enredo e uma direção irrepreensivelmente vibrante de David O. Russell".[22]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2014

Ano Categoria Recipiente Resultado
2014 Melhor Filme Indicado
Melhor Diretor David O. Russell Indicado
Melhor Ator Christian Bale Indicado
Melhor Atriz Amy Adams Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Bradley Cooper Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Jennifer Lawrence Indicado
Melhor Roteiro Original David O. Russell & Eric Warren Singer Indicado
Melhor Edição Alan Baumgarten, Jay Cassidy & Crispin Struthers Indicado
Melhor Figurino Michael Wilkinson Indicado
Melhor Direção de Arte Judy Becker & Heather Loeffler Indicado

Golden Globe Awards 2014

Ano Categoria Recipiente Resultado
2014 Melhor Filme - Comédia ou Musical Venceu
Melhor Diretor David O. Russell Indicado
Melhor Ator - Comédia ou Musical Christian Bale Indicado
Melhor Atriz - Comédia ou Musical Amy Adams Venceu
Melhor Ator Coadjuvante Bradley Cooper Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Jennifer Lawrence Venceu
Melhor Roteiro David O. Russell & Eric Warren Singer Indicado

Screen Actors Guild Awards 2014

Ano Categoria Recipiente Resultado
2014 Melhor Elenco em Cinema Venceu
Melhor Atriz Coadjuvante Jennifer Lawrence Indicado

BAFTA 2014

Ano Categoria Recipiente Resultado
2014 Melhor Filme Indicado
Melhor Diretor David O. Russell Indicado
Melhor Ator Christian Bale Indicado
Melhor Atriz Amy Adams Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Bradley Cooper Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Jennifer Lawrence Venceu
Melhor Roteiro Original David O. Russell & Eric Warren Singer Venceu
Melhor Figurino Michael Wilkinson Indicado
Melhor Maquiagem e Penteado Evelyne Noraz, Lori McCoy-Bell, Kathrine Gordon Venceu
Melhor Produção de Arte Judy Becker Indicado

Satellite Awards 2014

Ano Categoria Recipiente Resultado
2014 Melhor Filme Indicado
Melhor Diretor David O. Russell Indicado
Melhor Ator Christian Bale Indicado
Melhor Atriz Amy Adams Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Bradley Cooper Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Jennifer Lawrence Indicado
Melhor Roteiro Original David O. Russell & Eric Warren Singer Venceu
Melhor Edição Alan Baumgarten, Jay Cassidy & Crispin Struthers Venceu

As diferenças da realidade[editar | editar código-fonte]

American Hustle não faz grande tentativa de documentar diretamente o enredo Abscam: os nomes são alterados, e o filme começa com a mensagem incomum na tela, "Algumas dessas realmente aconteceram.".[7] As principais diferenças da realidade incluem:

  • No filme, Irving Rosenfeld começa uma vida de criminalidade, quando ele quebra vitrines como uma criança, a fim de dar mais trabalho para o negócio de vidro-instalação de seu pai. Na vida real, tem sido relatado que Melvin Weinberg começou a trabalhar para o pai apenas como um adulto, e que ele se quebrar janelas, no entanto, a mando do sindicato local, para punir as empresas que usaram vidraceiros não sindicalizados.[23] Outros relatos contraditórios confirmar, no entanto, que esta atividade foi de fato feito para escorar de negócios para o pai de Weinberg.[24]
  • No filme, prefeito de Camden Carmine Polito é mostrado como um político altruísta que se envolve no esquema só para dar emprego a seus eleitores; Irving sente tão mal por Carmine que ele usa engenheiros como forma de reduzir uma sentença para ele. Na realidade, porém o prefeito de Candem Angelo Errichetti foi amplamente elogiado por se preocupar com o povo de Camden, ele também tinha uma reputação de criminalidade, e durante a operação de Abscam oferecido para obter o sheik falso em negócios ilegais, como a falsificação de moeda e tráfico de drogas. Embora Weinberg desenvolveu um gosto por Errichetti como um homem que "não rodeios", ele não fez nenhuma tentativa de proteger Errichetti da acusação.[23]
  • Evelyn Knight, a amante de Weinberg em quem o personagem de Sydney Prosser é baseada, estava envolvido em fraudes de Weinberg, embora em menor grau do que o mostrado no filme, e ela não estava envolvido na Abscam. Ela foi também inglesa, não uma americana personificando uma inglesa como mostrado no filme.[7]
  • A esposa de Weinberg, Cynthia Marie Weinberg, a base para Rosalyn Rosenfeld, não é conhecida por ter tido um caso com alguém da máfia, nem ela encobriu Weinberg.[25]
  • O personagem de Richie DiMaso é baseado em certa medida, no agente federal Tony Amoroso, embora na vida real Amoroso foi apenas um dos vários agentes envolvidos na criação e execução da fraude.[25]
  • No filme, o sheik é desempenhado por um agente do FBI mexicano-americano, com muito limitado árabe. Na vida real, o sheik foi interpretado por dois agentes diferentes: primeiro brevemente por um americano, Mike Denehy, que não falava árabe, em seguida, por um libanês-americano.[23][25]

Embora algumas das mudanças do filme tem o efeito de aumentar a sensação de ambiguidade moral em torno de Abscam, era na verdade uma operação controversa, com alguns críticos chamando de uma armadilha, e outros condenando o custo da operação, o facto de ter sido dirigido por um condenado criminal, e seu efeito de reduzir a confiança pública no governo apenas alguns anos após o escândalo de Watergate.[23]

Referências

  1. «"AMERICAN HUSTLE (2013)"». British Board of Film Classification. bbfc.co.uk. Consultado em 5 de janeiro de 2014 
  2. «American Hustle (2013) - Box Office Mojo» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 13 de fevereiro de 2014 
  3. Sherman, Ted (25 de novembro de 2013). «Jersey Hustle: The real-life story of Abscam». The Star-Ledger (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2014 
  4. Caroline Westbrook (22 de março de 2013). «Jennifer Lawrence begins work on untitled Abscam project with Bradley Cooper». Metro (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2014 
  5. Francisco Russo (16 de janeiro de 2014). «Oscar 2014: Gravidade e Trapaça são os filmes com maior número de indicações». AdoroCinema. Consultado em 16 de janeiro de 2014 
  6. «History Vs Hollywood: American Hustle, 2013» (em inglês). Historyvshollywood.com 
  7. a b c Hughes, Evan (12 de dezembro de 2013). «How Much of American Hustle Actually Happened?» (em inglês). Slate 
  8. «'American Hustle' Character Posters Plunge Us Into the Late 1970s» (em inglês). Hollywoodreporter.com. 3 de outubro de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  9. «'American Hustle' Character Posters Plunge Us Into the Late 1970s» (em inglês). Hollywoodreporter.com. 3 de outubro de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  10. «'American Hustle' Character Posters Plunge Us Into the Late 1970s» (em inglês). Hollywoodreporter.com. 3 de outubro de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  11. «'American Hustle' Character Posters Plunge Us Into the Late 1970s» (em inglês). Hollywoodreporter.com. 3 de outubro de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  12. «'American Hustle' Character Posters Plunge Us Into the Late 1970s» (em inglês). Hollywoodreporter.com. 3 de outubro de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  13. «Affleck Eyes Blacklist Abscam Drama» (em inglês). Deadline.com. 18 de janeiro de 2011 
  14. «David O Russell's 'American Hustle' Halts Production Because Of Boston Manhunt». Deadline.com (em inglês). PMC. 19 de abril de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  15. «David O. Russell wraps work on 'American Hustle'» (em inglês). Boston.com. 13 de maio de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  16. Warner, Kara (16 de abril de 2013). «David O. Russell's Next Movie Now Called 'American Hustle'». Yahoo! Movies (em inglês). Movies.yahoo.com. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  17. «Jennifer Lawrence, Amy Adams strip in American Hustle trailer». India Today Online (em inglês). Indiatoday.intoday.in. 1 de agosto de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  18. «Boston Manhunt Forces Shutdown on American Hustle». Yahoo! (em inglês). Movies.yahoo.com. 19 de abril de 2013 
  19. «Hot Teaser: David O. Russell's 'American Hustle'». Deadline.com (em inglês). 31 de julho de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  20. a b «Cooper, Lawrence reunite in American Hustle trailer» (em inglês). Thetarge.co.uk. 10 de outubro de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  21. «First Look: David O. Russell's 'American Hustle'». USA Today (em inglês). 29 de julho de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2013 
  22. «American Hustle - Rotten Tomatoes» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  23. a b c d So, Jimmy (17 de dezembro de 2013). «The Real Story and Lesson of the Abscam Sting in 'American Hustle'» (em inglês). The Daily Beast 
  24. «Mel Weinberg». Revista People (em inglês). People. 29 de dezembro de 1980. Consultado em 3 de janeiro de 2014 
  25. a b c Dockterman, Eliana (16 de dezembro de 2013). «American Hustle: The True Story». TIME (em inglês). Time 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]