Shakespeare in Love

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Shakespeare in Love
A Paixão de Shakespeare (PT)
Shakespeare Apaixonado (BR)
 Estados Unidos
 Reino Unido

1998 •  cor •  123 min 
Direção John Madden
Produção David Parfitt
Donna Gigliotti
Harvey Weinstein
Edward Zwick
Marc Norman
Roteiro Marc Norman
Tom Stoppard
Elenco Gwyneth Paltrow
Joseph Fiennes
Judi Dench
Geoffrey Rush
Tom Wilkinson
Género comédia romântica
Música Stephen Warbeck
Cinematografia Richard Greatrex
Edição David Gamble
Companhia(s) produtora(s) Universal Pictures
The Bedford Falls Company
Distribuição Miramax Films (EUA)
Universal Pictures (Internacional)
Lançamento Estados Unidos 3 de dezembro de 1998
Brasil 12 de março de 1999[1]
Idioma inglês
Orçamento US$ 25 milhões
Receita US$ 289,3 milhões
Página no IMDb (em inglês)

Shakespeare in Love (Shakespeare Apaixonado BRA ou A Paixão de Shakespeare POR) é um filme de 1998 dirigido por John Madden, co-produzido pelos Estados Unidos e Reino Unido, do gênero comédia romântica.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

William Shakespeare precisa escrever uma nova peça de teatro, uma história de amor com fim trágico, mas está sofrendo um bloqueio e somente uma musa inspiradora poderá ajudá-lo. Ao apaixonar por Lady Viola, ele volta a ter inspiração e escreve a peça Romeu e Julieta. Na época, mulheres não podiam interpretar peças de teatro, mas Lady Viola se veste de homem para poder participar da peça de Shakespeare, mas ele acaba se apaixonando mesmo ela sendo noiva do Lord Wessex, nobre dono de terras na Virgínia, que está a procura de dinheiro para voltar para os Estados Unidos na corte da Rainha Elizabeth I que autoriza a participação de mulheres no teatro após descobrirem que Lady Viola se vestia de homem para participar das peças de William Shakespeare.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Categoria Recebedor(s) Resultado
Óscar Melhor Filme Venceu
Melhor Diretor John Madden Indicado
Melhor Atriz Gwyneth Paltrow Venceu
Melhor Ator Coadjuvante Geoffrey Rush Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Judi Dench Venceu
Melhor Roteiro Original Marc Norman e Tom Stoppard Venceu
Melhor Trilha Sonora Original Stephen Warbeck Venceu
Melhor Som Dominic Lester, Peter Glossop e Robin O'Donoghue Indicado
Melhor Direção de Arte Jill Quertier e Martin Childs Venceu
Melhor Fotografia Richard Greatrex Indicado
Melhor Maquiagem Lisa Westcott e Veronica Brebner Indicado
Melhor Figurino Sandy Powell Venceu
Melhor Edição David Gamble Indicado
Globo de Ouro Melhor Filme - Comédia ou Musical Venceu
Melhor Atriz - Comédia ou Musical Gwyneth Paltrow Venceu
Melhor Diretor John Madden Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante - Cinema Judi Dench Indicado
Melhor Ator Coadjuvante - Cinema Geoffrey Rush Indicado
Prêmios Globo de bronzeMelhor Roteiro Marc Norman e Tom Stoop Venceu
SAG Melhor Elenco Ben Affleck, Simon Callow, Jim Carter, Martin Clunes, Judi Dench, Joseph Fiennes, Colin Firth, Gwyneth Paltrow, Geoffrey Rush, Anthony Sher, Imelda Staunton Venceu
Melhor Atriz em Cinema Gwyneth Paltrow Venceu
Melhor Ator em Cinema Joseph Fiennes Indicado
Melhor Ator Coadjuvante em Cinema Geoffrey Rush Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante em Cinema Judi Dench Indicado
BAFTA Melhor Filme Venceu
Dacid Lean - Melhor Diretor John Madden Indicado
Melhor Atriz Gwyneth Paltrow Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Judi Dench Venceu
Melhor Ator Joseph Fiennes Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Tom Wilkinson Indicado
Geoffrey Rush Indicado
Melhor Roteiro Original Marc Norman e Tom Stoppard Indicado
Melhor Edição David Gamble Venceu
Melhor Som Dominic Lester, John Downer, Peter Glossop e Robin O'Donoghue Venceu
Melhor Maquiagem e Cabelo Lisa Westcott e Veronica Brebner Venceu
Melhor Design de Produção Martin Childs Venceu
Melhor Figurino Sandy Powell Indicado
Melhor Fotografia Richard Greatrex Indicado
Anthony Asquith - Melhor Trilha Sonora Stephen Warbeck Indicado

Referências

  1. «A escrita, sem paixão, é apenas um vazio». Folha Ilustrada. 12 de março de 1999. Consultado em 16 de fevereiro de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]