Cavalgada (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cavalgada
Cavalgada (PT/BR)
 Estados Unidos
1932 •  p&b •  110 min 
Direção Frank Lloyd
Produção Frank Lloyd
Winfield R. Sheehan
(não creditado)
Roteiro Reginald Berkeley
Sonya Levien
(continuidade)
Baseado em Cavalgada de Noël Coward
Elenco Diana Wynyard
Clive Brook
Una O'Connor
Herbert Mundin
Gênero Drama
Música Peter Brunelli
Louis De Francesco
Arthur Lange
J. S. Zamecnik
Cinematografia Ernest Palmer
Edição Margaret Clancey
Companhia(s) produtora(s) Fox Film Corporation
Distribuição Fox Film Corporation
(1933) (EUA) (cinema)[1]
Lançamento Estados Unidos 15 de abril de 1933
Portugal 15 de janeiro de 1934[2]
Idioma Inglês
Orçamento US$ 1,000,000[3]
Receita US$ 3,500,000[4]
Página no IMDb (em inglês)

Cavalgada (em inglês: Cavalcade) é um filme estadunidense de 1933, do gênero drama, dirigido por Frank Lloyd. O roteiro, escrito por Reginald Berkeley e Sonya Levien, é baseado em peça de teatro de mesmo nome de Noël Coward,[5] escrita em 1931. O filme foi indicado a quatro Oscars, tendo ganho em três categorias, Melhor Filme e Melhor Diretor, e Melhor Direção de Arte.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme mostra uma visão da vida britânica desde a Véspera de Ano Novo de 1899 até o Dia de Ano Novo de 1933, através dos olhos de uma família inglesa de classe alta, os Marryots, e de seus empregados, os Bridges. Clive Brook (Robert Marryot) e Diana Wynyard (Jane Marryot) retratam os Marryots, no "andar de cima", enquanto Herbert Mundín (Alfred Bridges) e Una O'Connor (Ellen Bridges) representam os Bridges no "andar de baixo". Os triunfos e tragédias de ambos os patrõess e empregados são colocados em contexto com a morte da Rainha Vitória, a Guerra dos Boers, a Primeira Guerra Mundial, a Era do Jazz, e a Grande Depressão. Ambas as classes têm seus problemas com seus filhos, quais sejam a predileção dos seus descendentes em se opor a autoridade, em se casar com as pessoas erradas, morrer nos momentos menos oportunos. O destaque do filme foi também a cena mais comentada na peça original: os recém-casados ​​Edward Marryot (John Warburton) e Edith Harris (Margaret Lindsay), discutindo o seu futuro, enquanto em seu cruzeiro de lua de mel, ao que é revelado, no desvanecimento da cena, os dois em pé na frente de um colete salva-vidas onde pode-se ler o nome "Titanic".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Uma equipe de cinegrafistas foi enviada a Londres para gravar a produção teatral original para servir de guia para a adaptação cinematográfica.[6]

Inicialmente, Frank Borzage iria dirigir a produção, mas ele viajara em junho de 1932 para trabalhar em outro projeto. O chefe de produção da Fox Winfield Sheehan decidiu usar um diretor britânico, devido à localização do filme, e Frank Lloyd foi trazido a bordo. A produção se deu do início de outubro a 29 de novembro de 1932.[7]

Os atores Una O'Connor, Irene Browne e Merle Tottenham repetiram na produção cinematográfica os papéis que já haviam desempenhado na montagem teatral em Londres, em 1931.[1]

O filme foi um dos primeiros a usar as palavras inglesas "damn" (maldito) e "hell" (inferno), como em "Hell of a lot". Vocábulos estes que já haviam sido utilizados na peça. Houve uma grande preocupação por parte da Censura de que isso poderia criar um precedente. Por fim, a Censura chegou a conlusão de que a profanação leve "não poderia ofender nenhuma pessoa; e, no fim das contas, esse era o verdadeiro propósito da Censura. E quanto a precoupação de o uso dos vocábulos criar um precedente que poderia ser seguido por outros produtores, a melhor resposta seria a de que qualquer um que for capaz de criar um filme tão bom quanto Cavalgada pode ser justificado como tendo seguido o precedente."[7] [nota 1]

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

O filme teve sua première em Nova York, em 05 de janeiro de 1933, mas não começou a ser mostrado nos cinemas até 15 de abril do mesmo ano.

O filme foi o segundo mais popular nos EUA em 1933, e arrecadou mais de US$ 1 milhão na Inglaterra. A produção veio a ter um lucro estimado de £2.500.000 durante seu lançamento inicial.[8]

Mordaunt Hall do jornal New York Times chamou o filme de o "mais tocante e impressionante" e acrescentou: " Em todas as suas cenas há uma atenção meticulosa aos detalhes, não só nos cenários ... mas também na seleção dos atores ... ele se desenrola com tal bom gosto e contenção que muitos olhos aõ de ficar marejados depois de testemunhar esta produção."[9]

O filme tem atualmente uma classificação de 57% de aprovação no site especializado em cinema Rotten Tomatoes, com o site informando o consenso dos críticos em que "Embora solidamente atuado e agradável de se olhar, Cavalgada apresenta falta de coesão, e sacrifica emoção verdadeira para dar espaço a pieguice."[10]

Prêmios e honras[editar | editar código-fonte]

A atriz Diana Wynyard teve seus pés eternizados na Calçada da Fama graças so sucesso do filme.[11]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Oscar 1934 (EUA)

Notas

  1. No original: "could not offend any person; and, after all, that was the real purpose of the Code. And as far as the use creating a precedent which might be followed by other producers is concerned, the best answer would be that anyone who could make a picture as good as Cavalcade might be justified in following the precedent."

Referências

  1. a b Cavalgada (1933): Company Credits - Distributors (em inglês) IMDb. Visitado em 19 de setembro de 2015. Erro de citação: Invalid <ref> tag; name "distribution" defined multiple times with different content
  2. Cavalgada (1933): Release Info - Release Dates (em inglês) IMDb. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  3. Aubrey Solomon. Twentieth Century-Fox: A Corporate and Financial History (em inglês). col: The Scarecrow Filmmakers Series, EUA: Scarecrow Press, 2002. 285 p. p. 16. vol. 20. ISBN 9780810842441 Página visitada em 19 de setembro de 2015.
  4. (04 de março de 1944) WHICH CINEMA FILMS HAVE EARNED THE MOST MONEY SINCE 1914? (em inglês). The Argus - Supplemento: The Argus Weekend magazine: 3. Melbourne: National Library of Australia. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  5. Cavalgada (1933): Full Cast & Crew - Writing Credits (em inglês) IMDb. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  6. Cavalcade: Production Date (em inglês) afi.com. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  7. a b Cavalcade: Note (em inglês) afi.com. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  8. (24 de dezembro de 1933) COLOSSAL FIGURES (em inglês). The Sunday Times: 15. Perth: News Corp Australia. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  9. Mordaunt Hall. (06 de janeiro de 1933). Cavalcade (1933) - Clive Brook and Diana Wynyard in a Stirring Picto rial Version of Noel Coward's "Cavalcade" (em inglês). The New York Times. Nova York: New York Media. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  10. Cavalgada (1933): TOMATOMETER (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 19 de setembro de 2015.
  11. IMDb

Ligações externas[editar | editar código-fonte]