Julie Newmar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Julie Newmar
Julie Newmar em 2014 na Phoenix Comicon
Nome completo Julia Chalene Newmeyer
Nascimento 16 de agosto de 1933 (86 anos)
Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos
Nacionalidade estadunidense
Ocupação Atriz, dançarina e cantora
Atividade 1952-presente
Progenitores Mãe: Helen Newmeyer
Pai: Don Newmeyer
Cônjuge J. Holt Smith (c. 1977–84)
Tonys
Melhor atriz secundária de teatro
1959 - The Marriage-Go-Round
[Site oficial Página oficial]

Julie Newmar, nascida Julia Chalene Newmeyer (Los Angeles, 16 de agosto de 1933) é uma atriz, dançarina e cantora estadunidense. Foi a intérprete mais famosa da vilã Mulher-Gato na série de televisão do Batman. É também a inventora da meia calça de nylon.[1]

Ganhou o Tony de Melhor atriz secundária de teatro, em 1958, por seu papel de Katrin Sveg na peça The Marriage-Go-Round. Na adaptação para o cinema, ela repetiria o papel, em 1961. Na década de 1960, ela estrelou duas temporadas da série Batman, como a Mulher-Gato, entre 1966 e 1967.[1]

Julie reprisou seu papel de Mulher-Gato dublando dois filmes de animação de Batman: Batman: Return of the Caped Crusaders (2016) e Batman vs. Two-Face (2017).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Julie nasceu em 16 de agosto de 1933, em Los Angeles, Califórnia. Era a filha mais velha entre as três crianças de Don Newmeyer e Helen (Jesmer) Newmeyer. Seu pai era o diretor do Departamento de Educação Física do Los Angeles City College e foi jogador de futebol americano entre os anos de 1920 e 1926 pelos Los Angeles Buccaneers da National Football League. Sua mãe franco-suíça era figurinista e depois se tornou agente imobiliária.[2] Seus irmãos mais novos eram Peter Bruce Newmeyer e John A. Newmeyer.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Primeiros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Julie com Bob Cummings em My Living Doll (1964)

Julie começou como figurante, fazendo extras sem créditos em filmes como dançarina e mulher fatal. Sua primeira aparição nas telas foi em Slaves of Babylon (1953) e em Serpent of the Nile (1953). Dançou em vários filmes, como The Band Wagon (também de 1953) e Demetrius and the Gladiators (1954). Trabalhou como coreógrafa e bailarina no Universal Studios a partir dos 19 anos.[4][5]

Seu primeiro papel importante, onde ela foi creditada como Julie Newmeyer, foi em Sete Noivas para Sete Irmãos (1954). Na Broadway, seu primeiro papel foi em 1955, na peça Silk Stockings, onde trabalhou com Hildegarde Neff e Don Ameche. Em 1961, estrelou ao lado de James Mason e Susan Hayward em The Marriage-Go-Round.[6]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Julie como Mulher-Gato (1966).

A fama de Julie viria mesmo com seus papéis na televisão. Dotada de um corpo escultural, tal característica lhe garantiu um status de sex symbol. Ela ficou conhecida por seu papel de Mulher-Gato na série do Batman, ainda que Lee Meriwether tenha sido a personagem no cinema e Eartha Kitt na última temporada da série.[7]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Julie casou-se com o advogado J. Holt Smith, em 5 de agosto de 1977 e se mudou para Fort Worth, Texas, onde morou até seu divórcio em 1984.[8] Ela teve um filho, John Jewl Smith (1981), que tem problema de audição e Síndrome de Down.[9] Em 2008, Julie descobriu que tem a Doença de Charcot-Marie-Tooth, também conhecida como atrofia fibular muscular (APM).[10]

Em 2018, ela sofreu um infarto.[11] Tornou-se apoiadora da causa LGBT, especialmente em nome do irmão, John Newmeyer, que é gay.[12]

Referências

  1. a b Marcelo Testoni (ed.). «Celebridades com cérebro: 8 figuras de Hollywood que também eram inventores». Aventuras na História. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  2. Janice Min (ed.). «Feline Groovy». People. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  3. Strider, Chris (2000). Swingin' Chicks of the '60s. [S.l.]: Cedco Press. p. 171. ISBN 978-0-768-32232-3 
  4. «Julie Newmar». Biography. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  5. «Bruce Edwin Interview Julie Newmar». The Hollywood Sentine l. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  6. Nick Thomas (ed.). «Julie Newmar on aging beautifully». The Spectrum. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  7. Booth Moore (ed.). «Catching up with the original Catwoman, Julie Newmar». Los Angeles Times. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  8. Kent Demaret (ed.). «At 42, Julie Newmar Takes Her First Husband, and a Texas Lawyer Gets His Own Living Doll». People. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  9. Booth Moore (ed.). «Julie Newmar's Many Lives». Womens Issues. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  10. Denise Dador (ed.). «Actress shares her story about having CMT». ABC7 Los Angeles. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  11. «Julie Newmar, a Mulher-Gato da série 'Batman' da década de 60, sobrevive a ataque cardíaco aos 84 anos». Revista Monet. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  12. Chris Huqueriza (ed.). «Julie Newmar, Original Catwoman, Receives LGBT Award». South Florida Gay News. Consultado em 30 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Julie Newmar