Yul Brynner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Yul Brynner
Em cena do filme Os Dez Mandamentos, de 1956.
Nome completo Youl (ou Yuliy) Borisovich Briner
Outros nomes Taidje Khan
Nascimento 11 de julho de 1920
Vladivostok, Rússia
Nacionalidade Rússia russo
Povo dos Estados Unidos norte-americano
Morte 10 de outubro de 1985 (65 anos)
Nova York
Ocupação Ator
Atividade 1941 - 1985
Cônjuge Virginia Gilmore (1944-1960)
Doris Kleiner (1960-1967)
Jacqueline Thion de la Chaume (1971-1981)
Kathy Lee (1983-1985; sua morte)
Oscares da Academia
Melhor ator principal
1956 - O Rei e Eu
IMDb: (inglês)

Yul Brynner (Youl [ou Yuliy] Borisovich Briner, Vladivostok, 11 de julho de 1920Nova York, 10 de outubro de 1985), foi um ator russo-americano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Devido à sua ascendência mongol passou a se denominar Taidje Khan. Brynner era filho do inventor e cônsul suíço na Rússia Boris Brynner e Marussia Blagowidowa.

Depois que seu pai deixou a família na década de 1930, passou a infância entre Pequim e Paris, chegando a estudar Filosofia na Sorbonne. Em 1941, chegou aos Estados Unidos para estudar teatro. Oito anos depois estreou no cinema com o filme Port of New York.

Raspou a cabeça em 1951 quando foi convidado a representar o rei de Sião no musical da Broadway, O Rei e Eu, peça que representou durante trinta anos. Anos depois ele ganhou o Oscar de melhor ator pela sua atuação no filme O Rei e Eu, baseado no mesmo espetáculo. Nos anos 70 ele retomaria o personagem em uma série de televisão.

Estrelou várias produções de sucesso entre as quais podem ser citadas: Os Dez Mandamentos, Sete Homens e um Destino, Anastácia, a Princesa Esquecida, Os Irmãos Karamazov, Taras Bulba e O Farol do Fim do Mundo.

Casou quatro vezes e teve quatro filhos. Faleceu vítima de um câncer no pulmão, no mesmo dia em que faleceu o ator Orson Welles.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Yul Brynner
Ícone de esboço Este artigo sobre um ator ou atriz de cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Precedido por
Ernest Borgnine
Oscar de melhor ator
1956
Sucedido por
Alec Guinness