Tom Hanks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tom Hanks
Nome completo Thomas Jeffrey Hanks
Nascimento 9 de julho de 1956 (59 anos)
Concord, Califórnia
Nacionalidade Povo dos Estados Unidos norte-americano
Ocupação ator, produtor, roteirista e cineasta
Cônjuge Samantha Lewes (1978–1987)
Rita Wilson (1988–presente)
Oscares da Academia
Melhor Ator
1994 - Philadelphia
1995 - Forrest Gump
Emmys
Melhor Minissérie ou Filme para a televisão
1998 - From the Earth to the Moon
2002 - Band of Brothers
2008 - John Adams
2010 - The Pacific
2012 - Game Change
2015 - Olive Kitteridge
Globos de Ouro
Melhor Ator - Comédia ou Musical
1989 - Big
Melhor Ator - Drama
1994 - Philadelphia
1995 - Forrest Gump
2001 - Cast Away
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Ator (Principal) em Cinema
1995 - Forrest Gump
Melhor Elenco
1996 - Apollo 13
Prémios BAFTA
Prêmio Stanley Kubrick Britannia
2004 - Pelo Conjunto Da Obra
Festival de Berlim
Melhor Ator
1994 - Philadelphia
Prémios National Board of Review
Melhor Ator
1995 - Forrest Gump
IMDb: (inglês)

Thomas Jeffrey Hanks, mais conhecido como Tom Hanks[1] (Concord, 9 de julho de 1956)[2] é um ator, produtor, roteirista e diretor estadunidense premiado. Destacou-se em diversos filmes de sucesso, como Forrest Gump, Apollo 13, That Thing You Do!, The Green Mile, You've Got Mail, Sleepless in Seattle. Charlie Wilson's War, Catch Me If You Can, Cast Away, A League of Their Own, The Da Vinci Code, Captain Phillips, Angels & Demons e como a voz do personagem Woody na série de filmes de animação Toy Story.

Já foi indicado e venceu diversos prêmios ao longo de sua carreira, incluindo ganhar um Oscar de melhor ator e um Globo de Ouro de Melhor ator por sua interpretação em Philadelphia, e um Globo de Ouro, um Oscar, um prêmio do Screen Actors Guild e um People's Choice Award de melhor ator por seu papel em Forrest Gump. Também recebeu o Prêmio Stanley Kubrick Britannia por Excelência no Cinema da Academia Britânica de Cinema e Televisão (BAFTA) em 2004.

Hanks é conhecido por suas colaborações com o diretor Steven Spielberg no filme Saving Private Ryan e na minissérie Band of Brothers, que também o destacaram como diretor, produtor e roteirista de sucesso.

Em 2012, os filmes de Hanks haviam totalizado mais de 4,2 bilhões de dólares nas bilheterias dos Estados Unidos, e mais de 8,5 bilhões em todo o mundo,[3] o que faz dele o ator mais bem-sucedido de todos os tempos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Hanks nasceu em Concord, na Califórnia. Seu pai, Amos Mefford Hanks, era um chefe de cozinha. Sua mãe, Janet Marylyn, era enfermeira em um hospital. Eles se divorciaram em 1960.[4] A sua mãe tinha ascendência portuguesa/açoriana.[5]

Começou a atuar no teatro na Universidade de Sacramento, na Califórnia. Mudou-se para Nova Iorque, onde conheceu sua futura esposa, a atriz teatral Samantha Lewes, que era a atriz principal da companhia. Tiveram o primeiro filho, Colin Hanks antes do casamento, que ocorreu um ano após o nascimento do menino, em 1978. Quatro anos mais tarde tiveram uma filha, Elizabeth Hanks. Porém, a personalidade extrovertida de Hanks começou a se diferenciar da pessoa tímida que era Samantha Lewes e, em 1987, quando Hanks começava a ganhar fama, os dois divorciaram-se. Em 2001 foi diagnosticado um câncer em Samantha, e ela morreu em Março de 2002.

Em 1988 casou com Rita Wilson, uma atriz que ele havia conhecido num episódio de Bosom Buddies, e que reencontrou nas filmagens de Volunteers. Com Rita, Hanks teve mais dois filhos.

Em agosto de 2009 foi eleito vice-presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, entidade responsável pela entrega do Oscar.[6]

Início da carreira[editar | editar código-fonte]

Em Nova Iorque as oportunidades não apareceram logo para Hanks, que em pouco tempo estava desempregado. Com 24 anos teve uma chance, um pequeno papel em He Knows You're Alone, um filme de baixo orçamento.

Nesse mesmo ano, Hanks fez um teste para a televisão e foi contratado para fazer parte do elenco de Bosom Buddies, da ABC. Hanks fazia o papel de Kip Wilson, um jovem publicitário que se disfarça de mulher junto com o seu amigo Henry Desmond, interpretado por Peter Scolari, para entrar num hotel apenas para mulheres. Esse papel foi algo completamente diferente para ele, que estava habituado a fazer personagens de peças de Shakespeare.

O papel garantiu-lhe uma maior renda e a mudança para a Califórnia. Porém, após duas temporadas, o programa foi cancelado. Mas, para Hanks, a visibilidade desse trabalho tinha sido suficiente para lançar a sua carreira, garantido a presença em outras séries como Taxi, Happy Days e Family Ties.

Em Family Ties, Hanks fez parte da equipe de softball, onde ele se tornou amigo de Ron Howard, que mais tarde viria a ser o realizador do filme Splash.

O primeiro sucesso[editar | editar código-fonte]

Foi exactamente com Splash, uma comédia romântica, que Hanks ganhou mais popularidade. Ele aceitou o papel principal, que havia sido recusado por John Travolta, Bill Murray e Dudley Moore,[7] no filme que contava a história de um empresário que se apaixona por uma sereia, interpretada por Daryl Hannah.

Hanks recebeu 70 mil dólares[8] pelo trabalho, mas a maior recompensa foi ter sido o protagonista de um dos filmes de 1984 de maior sucesso. Esse sucesso garantiu a Hanks inúmeros papéis nos anos seguintes.

Em 1986, Hanks fez o papel de David Basner no filme Nothing in Common. Nesse filme, pôde interpretar um personagem que vivia um momento difícil que ele próprio já havia vivido. Nothing in Common mostrava a relação de David Basner com o seu pai, Max Basner (Jackie Gleason), que havia se separado da esposa e que agora sofria com uma doença renal.

Consagração[editar | editar código-fonte]

Indicações ao Oscar[editar | editar código-fonte]

Big[editar | editar código-fonte]

Em 1988 protagonizou o filme Big (br: Quero ser Grande), com grande sucesso comercial, atingindo 100 milhões de dólares de receita,[9] e que levou Tom Hanks à primeira indicação ao Oscar de melhor ator. Nesse filme, Hanks fez uma das cenas mais famosas da década quando tocou com Robert Loggia a canção "Heart and Soul" num piano gigante.

Philadelphia[editar | editar código-fonte]

Após cinco anos nos quais fez muitos filmes, mas de pouco sucesso, Hanks voltou à fama no filme Philadelphia, em que interpreta um advogado homossexual demitido de uma corporação por ser soropositivo. Hanks fez um trabalho intensivo de estudo junto de pessoas soropositivas e homossexuais para aprender como eram as suas vidas. Todo o seu trabalho de estudo fez com que tivesse uma atuação que lhe valeu mais uma indicação para o Oscar, sendo que desta vez Hanks levou a estatueta.

Forrest Gump[editar | editar código-fonte]

Tom Hanks como Forrest Gump.

No ano seguinte, estrelou o legendário filme Forrest Gump, que contava o crescimento de um jovem portador de debilidade mental de forma única, mesclando comédia e drama, e que mostrava uma visão do desenvolvimento da sociedade dos Estados Unidos nas últimas décadas sendo totalmente influenciado por Forrest. A actuação rendeu-lhe o segundo Oscar e, com ele, Hanks vislumbrou o superestrelato, tornando-se um dos actores mais solicitados dos últimos anos.

Saving Private Ryan[editar | editar código-fonte]

Em seguida Hanks voltou a trabalhar apenas como actor no filme de guerra Saving Private Ryan (br: O Resgate do Soldado Ryan), onde ele era o capitão John H. Miller, do exército dos Estados Unidos, encarregado de liderar um grupo de soldados no resgate do soldado Ryan. No filme Hanks teve a oportunidade de trabalhar pela primeira vez com Steven Spielberg. O trabalho final tornou-se um dos filmes mais aclamados sobre a segunda guerra mundial e a sua interpretação garantiu-lhe mais uma nomeação ao Oscar. Ainda por esse trabalho, Hanks recebeu um prêmio inédito na sua carreira, o Distinguished Public Service Award da marinha estadunidense.[10] [11]

Cast Away[editar | editar código-fonte]

Em Cast Away (br: Náufrago; pt: O Náufrago), filme que lhe rendeu a quinta indicação ao Oscar, ele protagoniza uma história de um náufrago, que depois de muito tempo perdido volta à civilização. Muitos entendem como uma injustiça não ter sido Tom Hanks a ganhar o Oscar daquele ano, prêmio que foi para Russell Crowe.

Filmes espaciais[editar | editar código-fonte]

Apollo 13[editar | editar código-fonte]

Em 1995 Hanks voltou a trabalhar com Ron Howard. Ambos partilhavam a ideia para um filme sobre viagens espaciais e daí surgiu o filme Apollo 13. Esse projeto fez com que Hanks levasse para o cinema a sua fascinação pelo espaço. O seu trabalho no papel do astronauta Jim Lovell rendeu-lhe um prêmio do Screen Actors Guild para Melhor performance de um elenco em cinema.

From the Earth to the Moon[editar | editar código-fonte]

Três anos mais tarde, Hanks voltou a aventurar-se como diretor na minissérie especial da HBO From the Earth to the Moon onde, mais uma vez, pôde falar de um assunto que lhe despertava muito interesse, o espaço. Ele também desempenhou o papel de produtor e atuou em alguns episódios.

Animações[editar | editar código-fonte]

Em 1995 fez a voz do xerife Woody no filme de animação Toy Story, com Tim Allen interpretando Buzz Lightyear, e com John Lasseter na direção. Em 1999, voltou a fazer a voz do xerife em Toy Story 2, novamente junto com Tim Allen e John Lasseter. Em 2010 participou pela terceira vez, fazendo novamente a voz do xerife Woody em Toy Story 3.

No mesmo ano foi lançado o filme The Green Mile, baseado num livro de Stephen King. Ambos os filmes tiveram grande sucesso e, juntos, somaram 75 milhões de dólares nas suas semanas de estreia.[12]

Em 2007 fez a voz dele próprio no The Simpsons Movie.

Atuação como diretor/realizador[editar | editar código-fonte]

Em 1996 Hanks realizou o filme That Thing You Do!, onde teve a oportunidade de trabalhar com a sua esposa e ele também trabalhou como ator. Com esse filme, apercebeu-se do quanto trabalhoso e cansativo era realizar um filme e decidiu que outros projetos ficariam para mais tarde.

Durante o período de divulgação dos seus filmes, Hanks passou a ser visto com uma enorme barba, criando um grande mistério sobre o que ele poderia estar fazendo. A resposta ao mistério veio em 2001, com o filme Cast Away. Hanks era Chuck Noland, um executivo da FedEx que, após um acidente de avião, vê-se sozinho numa ilha. As filmagens da primeira parte do filme foram feitas em 1999 e interrompidas por um ano para que o actor perdesse 20 kg e deixasse a barba crescer.

Em 2001, mais uma vez como produtor e diretor, Hanks voltou a falar sobre a guerra na minissérie da HBO Band of Brothers. Nessa série, ele voltou a trabalhar com Spielberg e teve a oportunidade de ter no elenco o seu filho Colin Hanks. Hanks fez ainda um pequeno papel como um oficial britânico.

Papel como criminoso e polícia[editar | editar código-fonte]

No ano de 2002, Hanks voltou às telas ao lado de Paul Newman, para fazer o papel de Michael Sullivan, um mafioso dos anos 20 no filme Road to Perdition (br: Estrada para Perdição; pt: Caminho para Perdição). No mesmo ano, interpretou o lado oposto no filme Catch Me If You Can (br: Prenda-me Se For Capaz; pt: Apanha-me Se Puderes), onde fez o papel de Carl Hanratty, um agente do FBI que tenta capturar o falsificador ou burlão Frank Abagnale, Jr., interpretado por Leonardo DiCaprio. Ainda em 2002, Hanks e a mulher Rita desempenharam o papel de produtores da comédia My Big Fat Greek Wedding (br: Casamento Grego; pt: Viram-se Gregos Para Casar).

De volta à comédia[editar | editar código-fonte]

Em 1998, Tom Hanks voltou a fazer um filme do gênero que o lançou para a fama, a comédia. Na comédia romântica You've Got Mail, Hanks trabalhou ao lado de Meg Ryan, com quem já tinha trabalhado nos filmes Armed and Dangerous e Sintonia de Amor.

Em 2004, o ator voltou com mais dois filmes de comédia, o remake de The Ladykillers (br: Matadores de Velhinhas / pt.: O Quinteto da Morte), realizado pelos irmãos Coen, e The Terminal (br: O Terminal; pt: Terminal de Aeroporto), o terceiro filme no qual foi dirigido por Spielberg. Para o papel de Viktor Navorski em The Terminal, Hanks precisou trabalhar a sua pronuncia para interpretar o personagem, um estrangeiro do leste europeu que fica preso dentro do Aeroporto Internacional John F. Kennedy.

The Da Vinci Code[editar | editar código-fonte]

Após passar dois anos nos quais se dedicou à tarefa de produtor, Hanks voltou ao cinema com o filme The Da Vinci Code, uma adaptação do livro de Dan Brown. Foi a terceira vez que o ator trabalhou com Ron Howard. Ainda em 2006, teve uma participação no filme de animação Cars (Carros), como o carro do xerife Woody, no epílogo do filme.

Recentemente entrou para o Livro dos Recordes por ter participado de sete filmes consecutivos, que quebraram a barreira dos cem milhões de dólares em arrecadação.[13] Sua estrela na Calçada da Fama se localiza na 7030 Hollywood Boulevard.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Como ator
Ano Título original Título em português Papel Observações
1980 He Knows You're Alone br: Trilha de Corpos Elliot
primeiro papel
1982 Mazes and Monsters br: Labirintos e Monstros
Robbie Wheeling
filme para televisão
1984 Bachelor Party br: A Última Festa de Solteiro Rick Gassko
Splash br: Splash - Uma Sereia em Minha Vida
pt: A Sereia
Allen Bauer
1985 Volunteers br: Voluntários da Fuzarca Lawrence Whatley Bourne III
The Man with One Red Shoe br: O Homem do Sapato Vermelho Richard Harlan Drew
1986 Every Time We Say Goodbye br: É Difícil Dizer Adeus David Bradley
Nothing in Common br: Nada em Comum David Basner
The Money Pit br: Um Dia a Casa Cai
pt: Um Dia a Casa Vem Abaixo
Walter Fielding, Jr.
1987 Dragnet br: Dragnet - Desafiando o Perigo Pep Streebeck
1988 Punchline br: Palco de Ilusões Steven Gold
Big br: Quero Ser Grande
pt: Big
Josh
1989 Turner & Hooch br: Uma Dupla Quase Perfeita Det. Scott Turner
The 'burbs br: Meus Vizinhos são um Terror Ray Peterson
1990 The Bonfire of the Vanities br/pt: A Fogueira das Vaidades Sherman McCoy
Joe Versus the Volcano br/pt: Joe Contra o Vulcão (br / pt) Joe Banks
1992 A League of Their Own br: Uma Equipe Muito Especial
pt: Liga de Mulheres
Jimmy Dugan
Radio Flyer br: Radio Flyer Mike (mais velho)
não-creditado
1993 Philadelphia br/pt: Filadélfia Andrew Beckett
Sleepless in Seattle br/pt: Sintonia de Amor Sam Baldwin
1994 Forrest Gump br: Forrest Gump - O Contador de Histórias
pt: Forrest Gump
Forrest Gump
1995 Toy Story br: Toy Story
pt: Toy Story, Os Rivais
Xerife Woody
voz
Apollo 13 br: Apollo 13 - Do Desastre ao Triunfo
pt: Apollo 13
Jim Lovell
1996 That Thing You Do! br: The Wonders - O Sonho Não Acabou Sr. White
também dirigiu
1998 You've Got Mail br: Mensagem Para Você
pt: Você Tem Uma Mensagem
Joe Fox
Saving Private Ryan br/pt: O Resgate do Soldado Ryan Capitão John H. Miller
1999 The Green Mile br/pt: À Espera de um Milagre Paul Edgecomb
Toy Story 2 br: Toy Story 2
pt: Toy Story 2 - Em Busca de Woody
Xerife Woody
voz
2000 Cast Away br: Náufrago
pt: O Náufrago
Chuck Noland
2002 Catch Me If You Can br: Prenda-me Se For Capaz
pt: Apanha-me Se Puderes
Carl Hanratty
Road to Perdition br: Estrada para Perdição
pt: Caminho para Perdição
Michael Sullivan
adaptação de um graphic novel
2004 The Polar Express br: O Expresso Polar
pt: Polar Express
menino / pai do menino / condutor / Papai Noel / andarilho
voz e movimentos
Elvis Has Left the Building br: Elvis Ainda Não Morreu Mailbox Elvis
The Terminal br: O Terminal
pt: Terminal de Aeroporto
Viktor Navorski
The Ladykillers br: Matadores de Velhinhas
pt: O quinteto da morte
Professor G.H. Dorr
2006 The Da Vinci Code br/pt: O Código Da Vinci Robert Langdon
2007 The Simpsons Movie br: Os Simpsons - O Filme Ele mesmo
The Risk Pool Sam Hall
2008 Charlie Wilson's War br: Jogos do Poder Charlie Wilson
2009 Angels and Demons br: Anjos e Demônios Robert Langdon
2010 The Great Buck Howard br: A Mente que Mente Sr. Greble
Toy Story 3 Xerife Woody
voz
2011 Larry Crowne Larry Crowne
Extremely Loud and Incredibly Close br: Tão Forte, Tão Perto Thomas Schell
2013 Cloud Atlas br: A Viagem Vários Papéis
Captain Phillips Capitão Richard Phillips
Saving Mr. Banks Walt Disney
2015 Bridge of Spies br: Ponte dos Espiões James B. Donovan
2016 Inferno br: Inferno Robert Langdon Volta a viver o renomado professor de simbologia, professor esse que viveu em O código Da Vinci e Anjos e Demônios.
Como diretor
Como produtor
Ano Título original Título em português Observações
1998 From the Earth to the Moon br: Da Terra à Lua
minissérie de televisão
2001 Cast Away br: Náufrago
pt: O Náufrago
West Point
série de televisão
We Stand Alone Together: The Men of Easy Company br: Sozinhos, Mas Juntos - Os Homens da Companhia Easy
documentário
Band of Brothers
minissérie de televisão
2002 My Big Fat Greek Wedding br: Casamento Grego
2004 The Polar Express br: O Expresso Polar
pt: Polar Express
O actor emprestou seu rosto para digitalização, figurando como o condutor do Expresso, Clandestino do Trem e Papai Noel.
Connie and Carla br: Connie e Carla - As Rainhas da Noite
My Big Fat Greek Life br: Casamento grego - A Série
série de televisão derivada de Casamento grego
2006 The Ant Bully br: Lucas - Um Intruso no Formigueiro
Hanks foi o modelo para o garoto Lucas
Neil Young: Heart of Gold
We're with the Band
série de televisão
Starter for Ten
2007 John Adams minissérie de televisão
The Risk Pool
The Great Buck Howard A Mente Que Mente
A Wilderness of Monkeys
2008 Where the Wild Things Are br: Onde Vivem Os Monstros
A Cold Case
Charlie Wilson's War br: Jogos do Poder
2010 City of Ember br :Cidade das Sombras
The Pacific minissérie de televisão
2011 Extremely Loud and Incredibly Close br: Tão Forte, Tão Perto

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1989 Melhor ator ‘’Big’’ Indicado
1994 Philadelphia Venceu
1995 ‘’Forrest Gump’’ Venceu
1999 ‘’Saving Private Ryan’’ Indicado
2001 ‘’Cast Away’’ Indicado

Globo de Ouro Golden Globe icon.svg[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1989 Melhor ator (comédia/musical) ‘’Big’’ Venceu
1994 Melhor ator (drama) Philadelphia Venceu
Melhor ator (comédia/musical) ‘’Sleepless in Seattle’’ Indicado
1995 Melhor ator (drama) ‘’Forrest Gump’’ Venceu
1999 ‘’Saving Private Ryan’ Indicado
2001 ‘’Cast Away’’ Venceu
2008 Melhor ator (comédia/musical) ‘’Charlie Wilson`s War’’ Indicado

BAFTA[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1995 Melhor ator ‘’Forrest Gump’’ Indicado
1999 ‘’Saving Private Ryan’’ Indicado
2001 ‘’Cast Away’’ Indicado

Screen Actors Guild Awards[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1995 Melhor ator ‘’Forrest Gump’’ Venceu
1999 ‘’Saving Private Ryan’’ Indicado
2001 ‘’Cast Away’’ Indicado

Festival de Berlim[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1994 Melhor ator Philadelphia Venceu

People's Choice Awards[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1995 Melhor ator ‘’Forrest Gump’’ Venceu
1999 ‘’Saving Private Ryan’’ Venceu

AACTA Awards[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Tom Hanks». biography.com. Consultado em 26 de Dezembro de 2015. 
  2. «Tom Hanks Biography (1956-)». FilmReference.com. Consultado em November 28, 2014. 
  3. «Tom Hanks». The Numbers (em inglês). The-numbers.com. Consultado em 10 de julho de 2012. 
  4. William Addams Reitwiesner. «Ancestry of Tom Hanks» (em inglês). Wargs.com. Consultado em 2 de setembro de 2007. 
  5. «Ancestry of Tom Hanks» (em inglês). Wargs.com. 
  6. Academy of Motion Picture Arts and Sciences. «Tom Sherak Elected President of Academy» (em inglês). Oscars.org. Consultado em 4 de fevereiro de 2010. 
  7. «Trivia for Splash». Internet Movie Database (em inglês). Us.imdb.com. Consultado em 2 de setembro de 2007. 
  8. «Biography for Tom Hanks». Internet Movie Database (em inglês). Us.imdb.com. Consultado em 2 de setembro de 2007. 
  9. «Trivia for Big». Internet Movie Database (em inglês). Us.imdb.com. Consultado em 2 de setembro de 2007. 
  10. «Tom Hanks Biography on tiscali.co.uk» (em inglês). Tiscali.co.uk. 
  11. «Tom Hanks Biography» (em inglês). Biggeststars.com. Consultado em 2 de setembro de 2007. 
  12. «1999 Box Office». Boxofficereport.com. 14 de agosto de 2006. Consultado em 2 de setembro de 2007. 
  13. «Tom Hanks entra para o Livro dos Recordes». Guiadasemana.com.br. Consultado em 23 de janeiro de 2008. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Tom Hanks