Daniel Boone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por série com Fess Parker, veja Daniel Boone (série).


Daniel Boone
Nascimento 2 de novembro de 1734
Birdsboro
Morte 26 de setembro de 1820 (85 anos)
Daniel Boone Home
Sepultamento Cemitério Frankfort
Cidadania Estados Unidos
Cônjuge Rebecca Boone
Irmão(s) Squire Boone
Ocupação explorador, político
Assinatura
Daniel Boone Signature.svg

Daniel Boone (02 de novembro de 1734, Birdsboro, Condado de Berks, Pensilvânia26 de setembro de 1820 (85 anos), Defiance, Condado de Saint Charles, Missouri), foi um dos primeiros heróis populares dos Estados Unidos. Foi um pioneiro e caçador que explorou as florestas ocupadas por nativos indígenas.

Realizações[editar | editar código-fonte]

Daniel Boone é mais famoso pela sua exploração e assentamentos de povoados, hoje, no atual estado de Kentucky, do que era nas fronteiras ocidentais das Treze Colônias. Boone abriu caminho através das margens do rio Cumberland até ao Kentucky, apesar da resistência dos índios americanos, para os quais o Kentucky era local de caça tradicional, em 1775. Lá ele fundou a colônia de Boonesborough, um dos primeiros assentamentos de Língua Inglesa na região a Oeste das Montanhas Apalaches. Antes do final do século XVIII, mais de 200 000 americanos migraram para o Kentucky, seguindo o percurso marcado por Daniel Boone, denominado Wilderness Trail.

Boone foi um oficial militar durante a Guerra Revolucionária Americana (1775-1783), que lutou em Kentucky principalmente entre colonos britânicos e índios americanos aliados. Boone foi capturado por índios Shawnees em 1778 e aprovado para ingressar na tribo, mas escapou e continuou a ajudar a defender as colônias do Kentucky. Durante a guerra, foi eleito para o primeiro dos seus três mandatos na Assembleia Geral da Virgínia, onde lutou na batalha de Blue Licks, em 1782, uma das últimas batalhas da Revolução Americana, logo depois da principal batalha ter acabado em outubro de 1781.[1] Boone trabalhou como comerciante e como inspetor após a guerra, mas se afundou em dívidas atuando como especulador de terras no Kentucky. Frustrado com problemas jurídicos resultantes de sua reivindicação de terras, em 1799 Boone reinstalou-se no Missouri, onde passou seus últimos anos.

Boone continua a ser um ícone na história americana, embora lembrado com muitas imprecisões históricas. Era uma lenda em sua própria vida, especialmente depois de uma de suas aventuras ter sido publicada em 1784 em forma de conto, tornando-o famoso na América do Norte e na Europa. Após a sua morte, foi muitas vezes objeto de tais contos e obras de ficção. Suas aventuras reais e lendárias criaram o arquétipo do herói do oeste americano folclórico. Na cultura popular americana, ele é lembrado como um dos primeiros desbravadores de fronteiras, apesar de muitas vezes a mitologia eclipsar os detalhes verdadeiros de sua vida.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Baseado em sua história existiu um seriado de TV da NBC, com Fess Parker no principal papel.[2] A série no entanto, não descreve o verdadeiro Boone, que não era um homem grande e não usava um boné de pele de guaxinim. Boone foi retratado dessa forma porque Fess Parker, o ator alto que o interpretou, estava essencialmente reprisando seu papel de Davy Crockett em uma série de TV anterior. O fato de Boone ser retratado da mesma forma que Crockett, outro homem da fronteira americano com uma personalidade muito diferente, foi outro exemplo de como a imagem de Boone foi remodelada para se adequar ao gosto popular.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Michael C. C. Adams, "An Appraisal of the Blue Licks Battle," Filson Club History Quarterly (2001) 75#2 181–203.
  2. The complete lyrics of the song can be found online Arquivado em 2006-06-20 no Wayback Machine..
  3. Faragher, Daniel Boone, 338–39, 362; Lofaro, American Life, 180.

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Aron, Stephen. How the West Was Lost: The Transformation of Kentucky from Daniel Boone to Henry Clay. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1996. ISBN 0-8018-5296-X.
  • Hammon, Neal O., ed. My Father, Daniel Boone: The Draper Interviews with Nathan Boone. Lexington: University Press of Kentucky, 1999. ISBN 0-8131-2103-5.
  • Morgan, Robert. Boone: A Biography. Chapel Hill, N.C.: Algonquin Books of Chapel Hill, 2007. ISBN 978-1-56512-455-4.
  • Reid, Darren R., ed. Daniel Boone and Others on the Kentucky Frontier: Autobiographies and Narratives, 1769–1795. Jefferson: McFarland and Company, 2009. ISBN 978-0-7864-4377-2.
  • Smith, Henry Nash. Virgin Land: The American West as Symbol and Myth. Cambridge: Harvard University Press, 1950.
  • Sweeney, J. Gray. The Columbus of the Woods: Daniel Boone and the Typology of Manifest Destiny. St. Louis, Mo.: Washington University Gallery of Art, 1992. ISBN 0-936316-14-4.
  • Thwaites, Reuben Gold. Daniel Boone. The first modern biography, originally published in 1902 and often reprinted.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Daniel Boone