Andrew Garfield

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página está em processo de expansão ou reestruturação durante um curto período.
Isso significa que o conteúdo está instável e pode conter erros que estão a ser corrigidos. Por isso, não convém editar desnecessariamente ou nomear para eliminação durante esse processo, para evitar conflito de edições; ao invés, exponha questionamentos na página de discussão. Caso a última edição tenha ocorrido há vários dias, retire esta marcação.
Andrew Garfield
Garfield na San Diego Comic Con International em 2013.
Nascimento 20 de agosto de 1983 (35 anos)
Los Angeles, Califórnia
Nacionalidade britânico
norte-americano
Ocupação Ator
Atividade 2004–presente
Tonys
Melhor Ator Principal em Peça
2018 - Angels in America
Prémios BAFTA
Melhor Ator em Televisão
2008 – Boy A
IMDb: (inglês)

Andrew Russell Garfield (Los Angeles, 20 de agosto de 1983)[1] é um ator anglo-americano. Nascido em Los Angeles e criado em Epsom, Surrey, no Reino Unido, onde iniciou sua carreira em produções televisivas. Fez sua estreia no cinema no filme Lions for Lambs (2007) e, ainda naquele ano, seu desempenho em Boy A rendeu-lhe o prêmio British Academy Television de Melhor Ator. Garfield ganhou atenção do publico e da crítica em 2010 pelos papéis coadjuvantes nos filmes The Social Network, no qual interpretou o brasileiro Eduardo Saverin e pelo qual recebeu indicações aos prêmios BAFTA, Globo de Ouro e Satellite, e Never Let Me Go, o qual rendeu-lhe nomeações aos prêmios British Independent Film, London Film Critics' Circle, dentre outros, e vitórias no Hollywood Film Festival e no Prêmio Saturno.

Garfield ganhou reconhecimento internacional em 2012 por ter interpretado Peter Parker no filme The Amazing Spider-Man, além de sua sequência, lançada em 2014. No ano de 2016, o ator estrelou dois filmes do gênero drama histórico aclamados pela crítica: Hacksaw Ridge e Silence. Por sua atuação como Desmond T. Doss no primeiro, recebeu indicações aos prêmios Oscar, BAFTA, Critics Choice, Globo de Ouro e Screen Actors Guild de Melhor Ator e ganhou os AACTA, Critics Choice de Melhor Ator em Filme de Ação e Satellite de Melhor Ator em Cinema.

No que concerne ao teatro, Garfield interpretou Biff em um revival da peça Death of a Salesman, de Arthur Miller, apresentado na Broadway, o qual lhe rendeu uma indicação ao Tony de Melhor Ator em uma Peça. Em 2017, ele estrelou como Prior Walter em uma produção de Angels in America no Royal National Theatre em Londres, pelo qual foi nomeado ao Prêmio Laurence Olivier de Melhor Ator. No entanto, ao ter reprisado esse papel na Broadway em 2018, sua interpretação recebeu aclamação e Garfield ganhou o Prêmio Tony na categoria de Melhor Ator em uma Peça.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Andrew Garfield nasceu em Los Angeles, Califórnia, de uma mãe britânica, de Essex, e um pai norte-americano, da Califórnia. Sua família se mudou para a Inglaterra quando ele tinha três anos de idade. Garfield é judeu e foi criado em um lar de classe média. Seus pais tinham uma pequena empresa de design interior. Seu pai, Richard, mais tarde se tornou o primeiro treinador do Clube de Natação da cidade de Guildford e sua mãe é professora assistente em uma creche. Garfield foi criado em Surrey, na Inglaterra e foi um ginasta e nadador durante seus primeiros anos. Tinha a intenção de estudar negócios, mas tornou-se interessado em atuar aos 16 anos. Ele estudou na City of London Freemen's School, em Ashtead, antes do treinamento na Central School of Speech and Drama, onde se graduou em 2004.

Carreira[editar | editar código-fonte]

2004–2011: Primeiros trabalhos e reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Garfield começou a ter aulas de teatro aos 9 anos, na cidade de Guildford, em Surrey, onde apareceu em uma produção teatral do musical Bugsy Malone (1976). Posteriormente, juntou-se a um pequeno grupo de teatro de Epsom e tomou aulas de interpretação nível A antes de estudar por mais 3 anos na Royal Central School of Speech and Drama, no Reino Unido. Após ter se formado em 2004, ele começou a trabalhar principalmente em atuação de palco. Naquele mesmo ano, o ator ganhou o premio Manchester Evening News Theatre Awards de Melhor Revelação em reconhecimento à sua atuação na peça Kes, realizada na Royal Exchange Theatre de Manchester (onde também interpretou Romeu em Romeo e Julieta), e, em 2006, recebeu o prêmio Evening Standard Theatre Awards de Melhor Novato.

Garfield fez sua estreia na televisão britânica seriado Sugar Rush, em 2005. Dois anos depois, ele recebeu a atenção do público quando apareceu nos episódios "Daleks in Manhattan" e "Evolution of the Daleks" da terceira temporada de Doctor Who, sobre o que comentou ter sido "uma honra" ter feito parte da série. Em outubro de 2007, foi nomeado pela revista Variety um dos "10 atores que devem ser vistos". No mês seguinte, Garfield realizou sua primeira aparição em um filme de Hollywood: Lions for Lambs, em que interpretou um estudante universitário ao lado de Tom Cruise, Meryl Streep e Robert Redford. "Tive a sorte de estar lá trabalhando com eles, embora eu realmente não esperava ser reconhecido pelo público", disse o ator à Variety em 2007. Em sua resenha ao Boston Globe, Wesley Morris elogiou o desempenho do artista.

Seu próximo trabalho foi no drama Boy A (2007), em que interpretou um notório assassino tentando encontrar uma nova vida após a prisão. O papel lhe rendeu o prêmio de Melhor Ator pela British Academy Television. Amy Biancolli, do Houston Chronicle, publicou que "não há dúvida sobre a inteligência e a sensibilidade" da interpretação de Garfield. Em sua resenha ao Minneapolis Star Tribune, Christy DeSmith concordou com Biancolli, citando as "expressões detalhadas" do ator como um destaque. Escrevendo para o Seattle Times, o jornalista John Hartl observou que o artista demonstrou a amplitude necessária para o papel e concluiu que "Garfield sempre consegue capturar sua paixão".  Joe Morgenstern, crítico do The Wall Street Journal, classificou seu desempenho como "fenomenal". Em 2008, o ator teve um pequeno papel no filme The Other Boleyn Girl, e foi nomeado uma das estrelas em ascensão pelo Festival Internacional de Cinema de Berlim. No ano posterior, teve papéis coadjuvantes no filme The Imaginarium of Doctor Parnassus e no programa de televisão Red Riding, neste o qual Kenneth Turan, do Los Angeles Times, chamou seu desempenho de "excelente".

Em 2010, Garfield co-estrelou ao lado de Carey Mulligan e Keira Knightley o drama distópico de ficção científica Never Let Me Go como Tommy D., sobre o qual disse: "Há um sentimento de ansiedade que esses jovens sentem, especialmente Tommy, porque ele é tão sensorial e sensível e animalesco, essa é a minha perspectiva dele." O ator gostou do filme pelas questões existenciais que sua história expressa e afirmou que a experiência de ter feito parte da produção foi "apenas um sonho a se tornar realidade"; ainda observou que as cenas em que seu personagem — incapaz de conter sua frustração — eclode com bramidos eram "intensas" para si. "Eu acho que esses gritos estão dentro de todos nós, eu simplesmente tive a chance de exteriorizar o meu". Por sua interpretação, ganhou o Prêmio Saturno de Melhor Ator Coadjuvante e foi nomeado ao British Independent Film e ao London Film Critics' Circle na mesma categoria, assim como ao Detroit Film Critics Society de Desempenho Revelação, ao passo que ganhou a categoria no Hollywood Film Festival. Escrevendo para a Entertainment Weekly, Owen Gleiberman elogiou as atuações do elenco principal, notando que "todos os três atuam com uma inocência assustadora". Em comparação com Mulligan e Knightley, Scott Bowles, em sua publicação ao USA Today, considerou-o "a verdadeira revelação" do filme.

Ainda naquele ano, Garfield ganhou reconhecimento e aclamação por parte dos críticos cinematográficos e do publico após ter estrelado, ao lado de Jesse Eisenberg, como o brasileiro Eduardo Saverin no filme The Social Network, cujo enredo gira em torno da fundação da rede social Facebook e seus desdobramentos. Sobre seu personagem, ele comentou: "Ninguém sabe quem é Eduardo Saverin, e eu também não. É claro que o fato de ele ser um ser humano real, respirando em algum lugar desta Terra, cria uma nova dimensão para minha abordagem porque você sente um maior senso de responsabilidade". Inicialmente, quando o diretor David Fincher conheceu o ator sob os auspícios de Mark Romanek, que dirigiu Garfield em Never Let Me Go, este fez teste para interpretar Mark Zuckerberg. No entanto, apesar de o cineasta tê-lo considerado "ótimo, [...] obviamente um ator muito habilidoso e com uma presença incrível", não o julgou ideal para o papel, pois achou que o ator "tem um acesso emocional tão incrível ao seu tipo de humanidade que seria desperdício escalá-lo a um papel em que o personagem aparenta ter Asperger; melhor designá-lo para o papel de Saverin". O desempenho de Garfield foi muito bem recebido, o que lhe concedeu mais reconhecimento e inúmeras indicações a variados prêmios, incluindo ao BAFTA de Melhor Ator Coadjuvante e de Melhor Estrela em Ascensão, ao Globo de Ouro e ao Satellite de Melhor Ator Coadjuvante, e aos Prêmios Screen Actors Guild de 2011, no qual foi nomeado, com seus colegas, a Melhor Elenco em Cinema. Mark Kermode, da BBC, mostrou-se surpreso pelo fato de Garfield ter sido ignorado pelo Oscar e não ter recebido uma nomeação à categoria de Melhor Ator Coadjuvante, opinando que "todo mundo sabe que ele é uma das melhores coisas no filme". Escrevendo para o The Wall Street Journal, Joe Morgenstern achou que o papel foi retratado com "grande sutileza". A Rolling Stone publicou que o ator ofereceu "uma vulnerabilidade que eleva o interesse emocional em um filme", ​​e proclamou: "Fique de olho em Garfield - ele é excepcionalmente bom".

2012–2016: Spider-Man e chegada ao estrelato[editar | editar código-fonte]

Em 2016 atuou no drama de guerra Hacksaw Ridge, do diretor Mel Gibson, que lhe rendeu indicações ao Globo de Ouro de melhor ator em drama, ao Oscar e ao BAFTA de melhor ator.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Garfield e Emma Stone divulgando O Espetacular Homem-Aranha 2 em Sydney em 2014.

Garfield tem dupla cidadania nos Estados Unidos e no Reino Unido.[2] Em 2009, ele disse ao Sunday Herald que ele "se sente igualmente em casa", tanto nos Estados Unidos e no Reino Unido e "gosta de ter uma existência cultural variada".[3] Garfield habitualmente dá entrevistas sobre seu trabalho, mas não discutir publicamente os detalhes de sua vida privada.[4]

Em 2011, Garfield começou a namorar sua co-estrela de The Amazing Spider-Man Emma Stone em algum momento durante a produção do filme. Depois de um tempo juntos eles se separaram.[5][6] Depois de Stone ser escalada para The Amazing Spider-Man, o que foi confirmado em outubro de 2010, Marc Webb, diretor do filme, notou que a química entre Garfield e Stone fez dela a escolha certa.[5][6]

Em 2011, Garfield se tornou o Embaixador do Sport for the Worldwide Orphans Foundation (WWO).[7]

Em abril de 2013, Garfield expressou publicamente o seu apoio para a legalização do casamento do mesmo sexo. Garfield, que estava refletindo sobre estrelar a peça Beautiful Thing (2006), comentou: "Não há nenhum argumento contra a igualdade. Como alguém pode argumentar contra compaixão e compreensão?"[8]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
2008 A Outra Francis Weston Somente creditado
2009 Red Riding: Em Busca de um Assassino Eddie Dunford Filme para TV
Red Riding: Investigação de Risco Eddie Dunford Filme para televisão
Red Riding: Crimes e Pecados Eddie Dunford Filme para televisão
O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus Anton
2010 Não Me Abandone Jamais Tommy Prémio Saturno de melhor ator coadjuvante
A Rede Social Eduardo Saverin Indicado ao Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em cinema

Indicado ao BAFTA por melhor ator coadjuvante

2012 O Espetacular Homem-Aranha Peter Parker / Homem-Aranha Protagonista
2014 O Espetacular Homem-Aranha 2 Protagonista
99 Homes Dennis Nash Filme independente
2016 Hacksaw Ridge Desmond Doss Indicado ao BAFTA de Melhor Ator
Indicado ao Globo de Ouro de melhor ator em drama em cinema
Vencedor do AACTA Award de Melhor Ator
Vencedor do Satellite Award de Melhor Ator em Cinema
Vencedor ao Critics Choice Award de Melhor Ator em filme de ação
Indicado ao Screen Actors Guild Awards por Desempenho excepcional por um ator masculino em um papel principal
Vencedor do AACTA de Melhor Ator principal
Vencedor de Melhor Ator Principal no Instituto Australiano de Cinema
Indicado ao Oscar de melhor ator
Silence Padre Sebastião Rodrigues
2017 Under the Silver Lake
Breathe Robin
2018 Under the Silver Lake Sam
Ano Título Personagem Notas
Televisão
2005 Sugar Rush Tom 5 episódios (primeira temporada, episódios 1, 3, 6, 8 e 9)
Swinging Vários papéis 1 episódio (primeira temporada, episódio 1)
2006 Simon Schama's Power of Art Garoto 1 episódio (primeira temporada, episódio 1)
2007 Trial & Retribution Martin Douglas 1 episódio (décima temporada, episódio 3)
Freezing Kit 1 episódio (primeira temporada, episódio 1)
Doctor Who Frank 2 episódios (terceira temporada, episódios 4 e 5 )
2011 Saturday Night Live Ele mesmo Partipação especial

Vídeo musical

Ano Título Personagem Artista
2014 We Exist Jovem garota transgênero Arcade Fire

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Oscar[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2016 Melhor ator Hacksaw Ridge Indicado[9]

Globos de Ouro[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2010 Melhor ator de elenco A Rede Social Indicado[10]
2016 Melhor ator Hacksaw Ridge Indicado[11]

BAFTA[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2008 Melhor ator Boy A Venceu[12]
2010 Prêmio Orange a estrela emergente Indicado
2010 Melhor ator de elenco A Rede Social Indicado
2016 Melhor ator Hacksaw Ridge Indicado

Sindicato de Atores[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2010 Melhor elenco A Rede Social Indicado
2016 Melhor ator Hacksaw Ridge Indicado

Crítica Cinematográfica[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2010 Melhor elenco A Rede Social Indicado
2010 Melhor ator de elenco A Rede Social Indicado
2016 Melhor ator de ação Hacksaw Ridge Venceu[13]
2016 Melhor ator Hacksaw Ridge Indicado

Satellite Award[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2016 Melhor ator de cinema Hacksaw Ridge Venceu[14]

AACTA Awards[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2016 Melhor ator principal Hacksaw Ridge Venceu

Prémio Critics' Choice[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2016 Melhor ator em filme de ação Hacksaw Ridge Venceu

Academy Awards[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2017 Melhor ator Hacksaw Ridge Indicado

British Academy Television Awards[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2007 Melhor ator Boy A Venceu

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Lista de prêmios de Andrew Garfield na Wikipédia inglês

Referências

  1. «Baftas: The Actors» (em inglês). Metro.co.uk. Consultado em 14 de janeiro de 2010 
  2. Wloszczyna, Susan (20 de Setembro de 2010). «Emma Stone and Andrew Garfield break out of the pack». USA Today. Consultado em 5 de Junho de 2015 
  3. Brian Donaldson (15 de Fevereiro de 2009). «Rising Star». Sunday Herald. Newsquest. Consultado em 15 de Julho de 2010 
  4. Donna Freydkin (2 de Julho de 2012). «Andrew Garfield, Emma Stone 'Amazing' together». USA Today. Gannett Company. Consultado em 7 de Agosto de 2012 
  5. a b «This Week's Cover: 'The Amazing Spider-Man' heads up your Summer Must List». Entertainment Weekly. Time Inc. 23 de Maio de 2012. Consultado em 24 de Maio de 2012. Cópia arquivada em 25 de Maio de 2012  Stone: "A lot of our scenes are scripted. But there are moments that aren’t, where we were able to find whatever it was we were looking for playing two kids who were falling in love for the first time."
  6. a b «Spider-Man Gets His Girl: Emma Stone To Play Female Lead» (Nota de imprensa). Sony Pictures. 5 de Outubro de 2010. Consultado em 28 de Outubro de 2015. Cópia arquivada em 9 de Outubro de 2010 
  7. «Andrew Garfield talks about WWO with InStyle Magazine». Those British Boys. 13 de fevereiro de 2013 
  8. Justin Harp (17 de Abril de 2013). «Andrew Garfield backs gay marriage: 'Of course support it'». Digital Spy. Hearst Corporation. Consultado em 17 de Abril de 2013 
  9. «Oscar 2017: todos los nominados» (em espanhol). Clarín. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  10. «Golden Globe Awards: Winners & Nominees 2011». www.goldenglobes.com (em inglês). HFPA. Consultado em 22 de janeiro de 2017 
  11. «Globos de Oro 2017: todos los nominados». www.lanacion.com.ar (em espanhol). La Nación. 12 de dezembro de 2016. Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  12. «BAFTA 2008: Premios de la academia de cine y televisión británica» (em espanhol). Film Affinity. Consultado em 23 de janeiro de 2017 
  13. «Andrew Garfield Wins Best Actor in an Action Film for 'Hacksaw Ridge' at Critics' Choice Award». www.justjared.com (em inglês). Just Jared. 11 de dezembro de 2016. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  14. «Satellite Awards: 2016 Winners & Nominees». www.pressacademy.com (em inglês). The International Press Academy. 18 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de dezembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Andrew Garfield