The Polar Express

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Polar Express
Polar Express (PT)
O Expresso Polar (BR)
 Estados Unidos
2004 •  cor •  100 min 
Direção Robert Zemeckis
Roteiro Robert Zemeckis e
William Broyles Jr., baseados no livro de Chris Van Allsburg
Elenco Tom Hanks
Leslie Zemeckis
Edie Deezen
Nona Gaye
Peter Scolari
Género Fantasia
Aventura
Família
Animação
Lançamento Estados Unidos 10 de Novembro de 2004
Brasil 3 de Dezembro de 2004
Portugal 9 de Dezembro de 2004
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)
O Expresso Polar

The Polar Express (O Expresso Polar (título no Brasil) ou Polar Express (título em Portugal)) é um filme de animação digital de tema natalino, lançado nos Estados Unidos em 2004.

Foi listado no Guinness Book of World Records de 2006 como "a primeira totalmente digitalizada captura de" filme, em que todas as partes foram feitas em captura digital, sendo também este o primeiro a ser lançado simultaneamente em IMAX 3D.

O filme é dedicado a memória de Michael Jeter, pois foi último filme em que o ator fez uma participação, como ele havia morrido em 30 de março de 2003.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na noite de Natal, no final da década de 1950, um garoto testemunha um trem chamado Polar Express, que está prestes a embarcar para o Pólo Norte. Assim que o menino vai até o trem para olha, o condutor lhe permite embarcar. O garoto conhece outras crianças, incluindo uma menina e um garoto que conhece todos. Quando o trem vai pegar Billy, o menino herói aplica os freios de emergência para deixar Billy entrar a bordo, que a princípio recusou-se a embarcar, mas mudou de idéia. O condutor em seguida convoca uma equipe de garçons, que dar às crianças um pouco de chocolate quente, a garota afasta-se do seu bilhete para ver Billy que está sozinho no carro de observação. A menina e o condutor entregam o copo de chocolate quente para Billy até que o menino herói descobre que o bilhete da menina voou. Ele tenta devolver o bilhete, mas perde-o. Depois que o bilhete é carregado pelo vento, ele desliza de volta no trem. A menina explica sobre seu bilhete perdido e o condutor à primeira decide expusá-la do trem, mas em vez disso leva-la para uma caminhada nos telhados de trem. O menino herói puxa o bilhete perdido novamente e persegue a menina que é conduzida sobre os telhados.

Ele perde de vista a menina e o condutor, o garoto encontra um vagabundo, que afirma que ele é o proprietário do trem e o Rei do Pólo Norte. Desesperado para encontrar a menina, o vagabundo ajuda o menino esquiar pelos telhados. Antes de chegar no Top Tunnel Flat, o menino salta no vagão onde é guardado o carvão para o motor, e encontra a garota controlando o trem. Depois que o dirige, Steamer e seu assessor, Smokey substituem a direção, as ordens de Steamer são para parar o trem, quando testemunha algo incomum à frente. O menino herói aplica os freios e o trem vem a uma parada brusca e as testemunhas dos condutores vêm a passagem de uma rena. O condutor puxa a barba de Smokey, fazendo com que ele solte efeitos sonoros semelhantes a animais, o que faz a rena correr. O trem continua, mas começa a acelerar, quando a válvula do acelerador quebra. Movendo-se a extrema velocidade, o trem torna-se uma montanha russa quando ele cruza o Glacier Gulch, derrapando ao entrar em um lago congelado. A válvula perdida perfura o gelo, fazendo com que ele quebre. Smokey usa seu cabelo para reparar o acelerador. Quanto as rachaduras de gelo, as ordens dos condutores do trem são para chegar ao outro lado dos trilhos, e faz com êxito antes do lago gelado quebrar completamente. O menino herói retorna com o bilhete perdido da menina para o condutor carimbar. O condutor toma as duas crianças para uma sala com brinquedos abandonados. O menino herói é assustado por um fantoche, o fantoche do mal Ebenezer Scrooge que retrata A Christmas Carol e retira-se para a locomotiva, onde a menina e Billy estão cantando. O trio vê a aurora polar e o trem finalmente chega ao Pólo Norte.

Na chegada, as crianças formam filas, enquanto o menino herói e a menina vêem Billy deprimido sozinho na locomotiva. Eles tentam convencer Billy ir, mas o transporte é acidentalmente desacoplado e corre desgovernado, em seguida, pára em uma plataforma giratória. O trio explora a área industrial da cidade, até que cai em uma pilha de presentes, que são transportadas em um saco gigante transportado por um dirigível. O saco gigantesco é colocado no trenó de Papai Noel (Pai Natal, em português eueopeu) e as crianças são removidas pelos elfos. Enquanto a rena está sendo preparada, Papai Noel chega. Um elfo perde um sino e o menino herói recupera-o. Primeiro ele não ouve nada, mas quando acredita, ele ouve um som. Papai confia no menino e o presenteia como "O primeiro presente de Natal". Papai Noel deixa-o com suas renas e uma banda toca na celebração. Os elfos voltam a ligar o vagão perdido de volta para o trem e as crianças preparam-se para ir para casa. As crianças solicitam o menino herói mostrar o sino, até que ele descobre que perdeu a campainha pelo bolso rasgado. Embora devastado pela perda, ele recupera seu espírito depois que Billy é levado para casa. O menino herói é levado para casa e todos se despedem. Na manhã seguinte, a irmã do menino o acorda para abrir os presentes, incluindo o sino que ele perdeu. Os pais não ouvem nada e o menino deixa-o sobre a mesa. O narrador termina a história dizendo que o sino soa somente para aqueles que realmente acreditam.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

The Polar Express teve recepção mista por parte da crítica profissional. Com índice de 56%, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Embora o filme seja visualmente deslumbrante no geral, a animação dos personagens humanos não é realista o suficiente, e a história é acolchoada".[3] No Metacritic a pontuação é de 61%.[4]

Roger Ebert deu quatro estrelas ao filme, sua maior classificação, dizendo que "há um profundo e tenebroso tom, ao invés da alegria irracional de um filme natalino comum." E "também tem uma assustadora e mágica qualidade..." Reconhecendo os comentários de outros críticos, Ebert disse: É um pouco assustador, Não assustador em uma maneira desprazerosa, mas naquela furtiva e provocante maneira que permite que você saiba que coisas misteriosas vão acontecer."[5]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Review: ‘The Polar Express (em inglês) Variety. Visitado em 19 de abril de 2015.
  2. The-Polar-Express - Trailer - Cast - Showtimes - NYTimes.com (em inglês). Visitado em 14 de dezembro de 2013.
  3. The Polar Express (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 14 de dezembro de 2013.
  4. The Polar Expres (em inglês) Metacritic. Visitado em 14 de dezembro de 2013.
  5. The Polar Express (em inglês) Roger Ebert. Visitado em 19 de abril de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]