Ben Bradlee

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ben Bradlee, ou Benjamin Crowninshield Bradlee (Boston, 26 de agosto de 1921 - Washington, 21 de outubro de 2014), foi um jornalista estadunidense. Ben trabalhou por 26 anos no Washington Post, chegando ao cargo de editor-executivo[1].

Em 1965 entrou para o Washington Post como editor e foi o responsável por publicar matérias que denunciavam o governo norte-americano, baseadas em documentos secretos do Pentágono sobre a Guerra do Vietnã[1]. Já editor-executivo, foi determinante nas denuncias do escândalo Watergate[2] e deste episódio, foi retratado no filme "Todos os Homens do Presidente" (All the President's Men) de 1976, através do ator Jason Robards[1].[3] Era um dos poucos que conheciam a verdadeira identidade do "Garganta Profunda".

Em sua gestão, o jornal conquistou 17 prêmios Pulitzer e trabalhou no "Washington" até 1991. Em 2013 foi condecorado, por Barack Obama, com a Medalha Presidencial da Liberdade.[1]

Referências

  1. a b c d Morre Ben Bradlee, editor do ‘Post’ que denunciou Watergate, Portal G1 - Globo, consultado em 22 de outubro de 2014 
  2. Morre o editor do Washington Post que supervisionou cobertura do caso Watergate Gazeta do Povo
  3. g1 (21 de outubro de 2014). «Morte de Ben Bradlee». globo.com. Consultado em 21 de outubro de 2014 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ben Bradlee
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.