Motorola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a empresa original que foi dividida em 2011. Para a fabricante de telefones celulares, veja Motorola Mobility.
Motorola
Motorola-logo-black-and-white.png
Razão social Motorola, Inc.
Empresa de capital aberto
Indústria Telecomunicações
Fundação 25 de setembro de 1928
Destino Dividida em Motorola Mobility e Motorola Solutions
Encerramento 4 de janeiro de 2011
Sede 1303 East Algonquin Road,
Schaumburg, Illinois, Estados Unidos
Área(s) servida(s) Mundo
Empregados 40.000 (2014)[1]
Produtos Tablets
Telefones celulares
Smartphones
Rádios two-way
Sistemas de rede
Sistemas de televisão a cabo
Sistemas de banda larga sem fio
Sistemas RFID
Infraestrutura de telefonia móvel
Sucessora(s) Motorola Mobility
Motorola Solutions
NXP Semiconductors
ON Semiconductor
Arris Group (General Instrument)
Cambium Networks
Website oficial motorola.com

Motorola, Inc. foi uma empresa de telecomunicações multinacional americana fundada em 25 de setembro de 1928, baseada em Schaumburg, Illinois. Após ter perdido 4,3 bilhões de dólares entre 2007 e 2009, a empresa foi dividida em duas empresas públicas independentes, a Motorola Mobility e a Motorola Solutions em 4 de janeiro de 2011. A Motorola Solutions é considerada a sucessora direta da Motorola, Inc., sendo que a reorganização foi estruturada com a separação da Motorola Mobility da empresa.

A Motorola planejou e vendeu equipamentos de infraestrutura de redes sem fio como estações base transmissoras de celular e amplificadores de sinal. Os produtos domésticos e para redes de radiodifusão da Motorola incluíam set-top boxes, gravadores de vídeo digitais, e equipamento de rede usado para transmitir a transmissão de vídeo, telefonia por computador, e televisão de alta definição. Seus consumidores empresariais e governamentais consistem principalmente de sistemas de voz sem fio e de banda larga (usados para criar redes privadas), e sistemas de comunicações públicos seguros como o Astro e o Dimetra. Esses negócios hoje fazem parte da Motorola Solutions. A Google vendeu a Motorola Home (a antiga empresa de cabo General Instrument) para o Arris Group em 2012.

No dia 15 de agosto de 2011 foi anunciada a venda da Motorola Mobility para a Google por US$12,5 bilhões.[2] Em 22 de maio de 2014, o CEO da Google Larry Page anunciou a venda da Motorola Mobility para a empresa chinesa Lenovo, por cerca de U$3 bilhões. A venda foi finalizada em 30 de outubro de 2014.

História[editar | editar código-fonte]

Sede da Motorola na Austrália.

A Motorola iniciou suas atividades em Chicago, Illinois, como Galvin Manufacturing Corporation em 1928, quando os irmãos Paul V. Galvin e Joseph E. Galvin compraram o projeto e o maquinário da falida empresa Stewart Battery Company, especializada na fabricação de eliminadores de bateria.

Os primeiros produtos fabricados pela Motorola foram eliminadores de bateria (aparelhos destinados a radios movidos a bateria a funcionarem com o uso de eletricidade doméstica). Devido aos avanços da tecnologia, os eliminadores de bateria tornaram-se rapidamente obsoletos. Paul Galvin tomou conhecimento de que alguns técnicos em rádio instalavam esses aparelhos em automóveis. Desafiou, então, seus técnicos a fazer um projeto de rádio automotivo que fosse de preço baixo e que pudesse ser instalado na maioria dos automóveis. Sua equipe foi bem sucedida e Galvin pôde apresentar, em junho de 1930, um modelo de rádio automotivo na Convenção da Radio Manufacturers Association, realizada em Atlantic City, New Jersey. Ele levou de volta a Chicago número suficiente de encomendas que pudessem manter a empresa nesse ramo de negócios.

Para identificar o novo produto da empresa, Paul Galvin criou o nome Motorola, juntando a palavra "motor" (de automotor) com o sufixo "ola". Esse sufixo era popular à época, formando nomes conhecidos, como Moviola, radiola, vitrola etc. A empresa vendeu seu primeiro rádio automotivo com a marca Motorola ainda no mês de junho de 1930.

A marca Motorola tornou-se tão conhecida que a Galvin Manufacturing Corporation decidiu alterar seu nome para Motorola, Inc. em 1947. A empresa é baseada em Schaumburg, Illinois, um subúrbio de Chicago.

A Motorola no ano de 1930 começou a vender receptores de rádio em carros para departamentos de polícia. A empresa foi pioneira em apresentar ao mercado um rádio FM direcional portátil, usado pelo exército americano durante a II Guerra Mundial.[3][4]

Pós II Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

No ano de 1944, a Motorola começou a produzir rádios transmissores para taxistas, o primeiro sistema de comunicações FM comercial dos Estados Unidos.

Em 1956, Robert W. Galvin filho de Paul V. Galvin, fundador da empresa, torna-se presidente da Motorola Inc., após a morte de seu pai em 1959, Bob assumiu total liderança da empresa, logo em 1965 a empresa lançou o Motrac, o primeiro rádio bidirecional veicular do mundo com receptor e fornecimento de energia transistorizado. Seu baixo consumo de energia permitia que o rádio funcionasse sem precisar ligar o motor do veículo.

Dr. Martin Cooper da Motorola fez a primeira chamada móvel portátil privado de telefone em um modelo de protótipo maior, em 1973. Esta foto é uma reconstituição feita em 2007.

Em 1969, Neil Armstrong direto da Lua, utilizando um aparelho de telecomunicações da Motorola, transmitiu-se as primeiras palavras da Lua à Terra durante a missão Apollo 11.

Em 1973, a companhia teve seu passo mais importante ao lançar um dispositivo móvel para comunicações voltado para o consumo pessoal, o telefone celular, pouco tempo depois em 1977, foi colocado em teste um sistema radiotelefônico chamado de “celular”. Após diversos estudos, a Motorola começou a ficar mais envolvida no ramo de celulares, por volta de 1996 a Motorola desenvolveu o StarTAC, um celular mais leve e menor.[5]

Em 1974, a Motorola apresentou seu primeiro microprocessador, o 8-bit MC6800, utilizado em aplicações de jogos, computação e vídeo automotivos.

Em 1976 Motorola mudou sua sede para Schaumburg, Illinois.

Em 1997, é lançado o Trans European Trunked Radio, e começou a operar em alguns aeroportos da Noruega.

Em 2004 a Motorola ganha uma Medalha Nacional de Tecnologia "por mais de 75 anos de avanço tecnológico".

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Atualmente a Motorola produz telefones celulares e tablets com o sistema operacional Android com destaque para os celulares da linha Motorola Razr, e os tablets Motorola Xoom e Motorola Xoom 2. Depois de ser comprada pela Google, em agosto de 2013 a empresa lança seu primeiro smartphone após ser adquirida pela empresa: o Moto X, com uma tela de 4,7 polegadas, Android 4.3 Jelly Bean. O aparelho surpreendeu graças a seus comandos de voz e ótimo custo benefício. Após o sucesso do Moto X, a empresa lança um celular intermediário Moto G, com tela de 4,5 polegadas e Android 4.3 Jelly Bean.

O smartphone foi um sucesso para a companhia, o que levou a lançar o Moto E, smartphone de baixo custo com tela de 4,3 polegadas e com Android 4.4.

Em 2014 a empresa lançou as novas versões do Moto X e Moto G e apresentou o Moto Maxx, aparelho top de linha mais robusto do que o Moto X. Com tela de 5,2 polegadas e bateria de boa autonomia.

Janeiro de 2014, a Lenovo adquiriu a Motorola Mobility da Google por US$ 2,91 bilhões.[6][7][8][9][10] A transação foi sujeita a aprovação de órgãos reguladores nos EUA e China.[6][7][8] Desde que a transação foi finalizada, a Google tem uma participação de 6% na Lenovo por US$ 750 milhões.[11] Em outubro de 2014 a Lenovo concluiu a aquisição da Motorola.[12]

Em Julho de 2015, a Motorola lança a nova geração de smartphones, que conta com o Moto G3, Moto X Play, Moto X Style e o Moto X Force com sua tecnologia que promete uma tela "inquebrável".

Em Junho de 2016, a Motorola lança o Moto G4 com três variações. O Moto G4, o Moto G4 Plus (que tem um leitor de impressões digitais) e o Moto G4 Play (O mais simples da atual família G). Ainda com planos para o ano de 2016, a Lenovo-Motorola pretende lançar smartphones da linha Z (Moto Z, Moto Z Force, Moto Z Play).

Em fevereiro de 2017, durante a Mobile World Congress, em Barcelona, a Motorola também trouxe de volta a campanha "Hello Moto", usada inicialmente durante o lançamento do icônico celular de flip da Motorola. Dessa vez, a Hello Moto de 2017 foi usada para divulgar os smartphones Moto G5 e Moto G5 Plus, que são bastante similares ao G4.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]
  2. «Google compra Motorola por US$ 12,5 bilhões». Jornal O Globo. Consultado em 15 de Agosto de 2011. 
  3. Linha do tempo / História - Motorola Visitado em 29 de agosto de 2015
  4. Histórias de inícios de empresas - Motorola Visitado em 29 de agosto de 2015
  5. (TudoCelular) Motorola: a trajetória da fabricante do seu início ao renascimento Visitado em 29/05/2015
  6. a b «Lenovo to acquire Motorola Mobility» (em inglês). googleblog.blogspot.com. 29 de janeiro de 2014. Consultado em 1 de fevereiro de 2014. 
  7. a b «Lenovo to Acquire Motorola Mobility from Google» (em inglês). investor.google.com. 29 de janeiro de 2014. Consultado em 1 de fevereiro de 2014. 
  8. a b «Motorola to Join Lenovo to Create a Truly Global Smartphone Company» (em inglês). motorola-blog.blogspot.com. 29 de janeiro de 2014. Consultado em 1 de fevereiro de 2014. 
  9. Jacob Kastrenakes (29 de janeiro de 2014). «Google sells Motorola to Lenovo for $2.91 billion» (em inglês). The Verge. Consultado em 29 de janeiro de 2014. 
  10. Wikerson Landim (29 de janeiro de 2014). «Confirmado: Lenovo compra Motorola da Google por US$ 2,91 bilhões». TecMundo. Consultado em 30 de janeiro de 2014. 
  11. «Google to own 6% stake in Chinese PC maker Lenovo» (em inglês). bbc.co.uk. 7 de fevereiro de 2014. Consultado em 7 de fevereiro de 2014. 
  12. Lenovo conclui a aquisição da Motorola
  13. «Kantar - A nostalgia esteve nos corredores da MWC17». br.kantar.com (em bretão). Consultado em 22 de março de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Motorola