Lenovo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada nos artigos correspondentes noutras línguas e também na página de discussão.
Lenovo Group Ltd.
Lenovo logo 2015.svg
Sede da Lenovo no Subdistrito de Malianwa, Distrito de Haidian, Pequim
Nome nativo 联想集团有限公司
Cotação OTC Pink: LNVGY
Fundação Pequim (1984)
Sede Pequim,  China
Morrisville, Carolina do Norte,
 Estados Unidos
Área(s) servida(s) Mundo
Pessoas-chave Yang Yuanqing
(Presidente e CEO)
Empregados 27,000 (2012)
Produtos Desktop , servidor , tablet , netbook , periféricos , impressoras , televisores , scanners , armazenamento,Celulares e outros
Website oficial www.lenovo.com

Lenovo Group Ltd. ou Lenovo PC International, frequentemente encurtada para Lenovo; (anteriormente estilizada como lenovo), é uma multinacional chinesa de tecnologia, situada em Pequim, China, e Morrisville, EUA.[1] A empresa foi fundada em Pequim em 1984 por Liu Chuanzhi, junto de dez engenheiros, sob o nome New Technology Developer Inc. (predecessora da Legend Group), mas a empresa controladora só passou a existir em 1988, em Hong Kong.[2]

Lenovo opera em mais de 60 países e vende seus produtos em cerca de 160 países. As principais instalações da Lenovo são em Pequim e Morrisville, com centros de pesquisa em Pequim, Xangai, Shenzhen, Xiamen, Chengdu, Nanjing e Wuhan na China, Yamato na província de Kanagawa, Japão e Morrisville nos EUA. Opera um empreendimento conjunto com a EMC chamado LenovoEMC, que vende soluções de armazenamento anexadas à rede. Também tem uma empreendimento conjunto com a NEC, Lenovo NEC Holdings, que produz computadores pessoais para o mercado japonês.

Lenovo foi fundada em Pequim em novembro de 1984 como Legend e foi incorporado em Hong Kong em 1988. Lenovo adquiriu os negócios de computadores pessoais da IBM em 2005 e concordou em adquirir seus negócios de servidores baseados em Intel em 2014. A Lenovo entrou no mercado de smartphones em 2012 e, a partir de 2014, foi a maior fornecedora de smartphones na China Continental. Em 2014, Lenovo adquiriu a fabricante de celulares Motorola Mobility da Google por US$ 2,91 bilhões.[3][4][5][6][7] A transação foi sujeita a aprovação de órgãos reguladores nos EUA e China.[3][4][5] Quando a transação finalizou, a Google teve uma participação de 6% na Lenovo por US$750 milhões.[8]

"Lenovo" é a junção das palavras "Legend" (lenda, em inglês) e "novo" (em latim). O nome chinês (chinês simplificado: 联想; chinês tradicional: 聯想; pinyin: liánxiǎng) pode significar "associação" ou "criatividade".[9]

Lenovo está listada na Hong Kong Stock Exchange e é um constituinte do Hang Seng China-Affiliated Corporations Index, muitas vezes referido como "Chips Vermelhos".

História[editar | editar código-fonte]

Em 2005, a Lenovo comprou a Divisão de PCs da IBM.[10] Sua sede está situada em Raleigh, Carolina do Norte, nos Estados Unidos, sede do extinto grupo ThinkPad da IBM. Possui em seu portfólio de produtos os conhecidos desktops e laptops da linha Think - voltado para o uso corporativo, e a linha Idea - com recursos de entretenimento (áudio e vídeo) voltados para o consumidor de varejo.[carece de fontes?]

Em outubro de 2011, a Lenovo anunciou uma aliança com a produtora terceirizada de notebooks e PCs, Compal Eletronics. O empreendimento de mais de 300 milhões de dólares provocou o aumento disparado das ações da Lenovo em 11,2% na bolsa de Hong Kong.[11]

No Brasil, comprou a empresa de eletroeletrônicos CCE, em setembro de 2012,[12] e também anunciou investimento de U$ 30 milhões em sua nova fábrica de computadores em Itu à ser inaugurada em dezembro deste mesmo ano.[13] Em Outubro de 2015, a CCE foi novamente vendida, com sua posse retornando para os antigos donos, a Família Sverner.[14] Em 16 de maio de 2016 a Lenovo anuncia a transferência da sua fábrica de Itú para Indaiatuba.[15]

Em 2017, a Lenovo foi eleita como a marca chinesa com maior presença global, segundo o ranking BrandZ[16].

Slogans da Lenovo[editar | editar código-fonte]

  • New World. New Thinking. (Novo Mundo. Novo Pensamento) (2005-2011)
  • For Those Who Do. (Para Aqueles Que Fazem) (2011-2016)
  • We Make The Tools. You Make Them Do. (Nós Fazemos As Ferramentas. Você Os Faz.) (2012-2016)
  • Different is Better (Diferente é Melhor) (2016-presente)

Veja também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:
  • China
  • Pequim
  • Carolina do Norte
  • Empresas
  • Ciência da Computação

Referências

  1. «Nossa empresa». www.lenovo.com. Consultado em 30 de janeiro de 2014 
  2. «História». www.lenovo.com. Consultado em 30 de janeiro de 2014 
  3. a b «Lenovo to acquire Motorola Mobility» (em inglês). googleblog.blogspot.com. 29 de janeiro de 2014. Consultado em 1 de fevereiro de 2014 
  4. a b «Lenovo to Acquire Motorola Mobility from Google» (em inglês). investor.google.com. 29 de janeiro de 2014. Consultado em 1 de fevereiro de 2014 
  5. a b «Motorola to Join Lenovo to Create a Truly Global Smartphone Company» (em inglês). motorola-blog.blogspot.com. 29 de janeiro de 2014. Consultado em 1 de fevereiro de 2014 
  6. Jacob Kastrenakes (29 de janeiro de 2014). «Google sells Motorola to Lenovo for $2.91 billion» (em inglês). The Verge. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  7. Wikerson Landim (29 de janeiro de 2014). «Confirmado: Lenovo compra Motorola da Google por US$ 2,91 bilhões». TecMundo. Consultado em 30 de janeiro de 2014 
  8. «Google to own 6% stake in Chinese PC maker Lenovo» (em inglês). bbc.co.uk. 7 de fevereiro de 2014. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  9. Todd Crowell (2008). «Ever heard of Lenovo, Haier, CNOOC? You will» (em inglês). Christian Science Monitor. Consultado em 30 de janeiro de 2014 
  10. (FORBES)
  11. (REUTERS)
  12. Vinicius Aguiari (5 de janeiro de 2013). «Lenovo conclui compra da CCE no Brasil». exame.abril.com.br. Consultado em 30 de janeiro de 2014 
  13. Reuters (5 de julho de 2012). «Lenovo anuncia investimento de US$ 30 milhões em fábrica em Itu, SP». Tecnologia e Games 
  14. «Lenovo não é mais dona da CCE | Tecnoblog». Tecnoblog (em inglês). plus.google.com/+tecnoblog. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  15. Bellini, Jomar (17 de maio de 2016). «Lenovo transfere produção de PCs após fechamento de fábrica em Itu». Sorocaba e Jundiaí 
  16. «Kantar - BrandZ: Lenovo, Huawei e Alibaba entre marcas chinesas com maior presença global». br.kantar.com (em bretão). Consultado em 15 de fevereiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]