Qualcomm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Qualcomm
Qualcomm
Fundação São Diego, Califórnia no ano 1985
Fundador(es) Irwin Jacobs
Andrew Viterbi
Franklin Antonio
Adelia Coffman
Andrew Cohen
Klein Gilhousen
Harvey White
Sede São Diego, Califórnia
Website oficial https://www.qualcomm.com.br/

Qualcomm é uma empresa estado-unidense fundada em 1985 que produz os chipsets dos celulares de tecnologia CDMA e W-CDMA.

A empresa é também responsável pelo cliente de e-mail Eudora e pela plataforma de criação de aplicativos para celulares Brew. É proprietária da marca Snapdragon que produz processadores para smartphones. Teve uma parceria com a Tectoy na produção do console de videogame Zeebo.

Participação no programa de vigilância mundial[editar | editar código-fonte]

Em 13 de maio de 2014, no livro Sem lugar para se esconder[1], de Glenn Greenwald foram revelados os nomes das empresas chaves na parceria com a NSA no programa de vigilância e espionagem mundial feito pelo governo americano ao redor do mundo.

Os documentos publicados mostram as companhias americanas[2] que fizeram alianças com a NSA no programa de vigilância global e são parceiras diretas e chave na espionagem e vigilância mundial.[3][4]

Entre elas está a Qualcomm, fabricando e vendendo no mercado mundial equipamentos com backdoors para os malwares que facilitam a espionagem. Outras empresas reveladas como parceiras da NSA são: Cisco, Oracle, Intel, Qwest, EDS, AT&T, Verizon, Microsoft, IBM.

A Qualcomm está entre as principais empresas no fornecimento de chipsets e outras tecnologias, incluindo processadores para dispositivos móveis como por exemplo, telefones celulares, bem como de hardware e software distribuídos ao redor do mundo e em parceria direta com a NSA, fabricando e vendendo no mercado mundial equipamentos com backdoors para os malwares que facilitam a espionagem da NSA[5]; seus equipamentos[6] tem papel fundamental no espionagem americana em vários países, incluindo mas não se limitando a: Brasil, Japão, Coreia do Sul, França, Alemanha.

A presidência da empresa nāo quis comentar sobre o assunto ainda em janeiro de 2014 quando surgiram as primeiras informações sobre a parceria da Qualcomm com a NSA, documentadas em maio de 2014.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Leia com exclusividade mais trechos do livro de Glenn Greenwald Sem lugar para se esconder Jornal O Globo 11 de maio de 2014
  2. Direct NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS Washington's BlogDirect NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS - 14 de maio de 2014
  3. The Guardian: Sim card database hack gave US and UK spies access to billions of cellphones | The Guardian - 19 de Fevereiro de 2015, data de acesso: 21 de fevereiro de 2015
  4. : The Great SIM Heist: How Spies Stole the Keys to the Encryption Castle - The Intercept - 18 de fevereiro de 2015, data de acesso: 21 de fevereiro de 2015
  5. NSA plantou malware em 50.000 redes, diz relatório Jornal O Globo - 25 de novembro de 2013
  6. Report: NSA Intercepting Laptops Ordered Online, Installing Spyware Forbes 29 de dezembro de 2013
  7. DailyTech - CES 2014: Qualcomm CEO on NSA "We Can't Comment on That" DailyTech -6 de janeiro de 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.