Qualcomm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Qualcomm

Qualcomm é uma empresa estado-unidense fundada em 1985 que produz os chipsets dos celulares de tecnologia CDMA e W-CDMA.

A empresa é também responsável pelo cliente de e-mail Eudora e pela plataforma de criação de aplicativos para celulares Brew. Também é proprietária da marca Snapdragon que produz processadores para smartphones. Teve uma parceria com a Tectoy na produção do console de videogame Zeebo

Participação no programa de vigilância mundial[editar | editar código-fonte]

Em 13 de maio de 2014, no livro Sem lugar para se esconder[1] , de Glenn Greenwald foram revelados os nomes das empresas chaves na parceria com a NSA no programa de vigilância e espionagem mundial feito pelo governo americano ao redor do mundo.

Os documentos publicados mostram as companhias americanas[2] que fizeram alianças com a NSA no programa de vigilância global e são parceiras diretas e chave na espionagem e vigilância mundial.[3] [4]

Entre elas está a Qualcomm, fabricando e vendendo no mercado mundial equipamentos com backdoors para os malwares que facilitam a espionagem. Outras empresas reveladas como parceiras da NSA são: Cisco, Oracle, Intel, Qwest, EDS, AT&T, Verizon,Microsoft, IBM.

A Qualcomm é uma das empresas principais no fornecimento de chipsets e outras tecnologias incluindo processadores para dispositivos móveis como por exemplo, telefones celulares, bem como de hardware e software distribuídos ao redor do mundo e em parceria direta com a NSA , fabricando e vendendo no mercado mundial equipamentos com backdoors para os malwares que facilitam a espionagem da NSA[5] ; seus equipamentos[6] tem papel fundamental no espionagem americana em vários países, incluindo mas não se limitando a: Brasil, Japão, Coreia do Sul, França, Alemanha.

A presidência da empresa nāo quis comentar sobre o assunto ainda em janeiro de 2014 quando surgiram as primeiras informações sobre a parceria da Qualcomm com a NSA, documentadas em maio de 2014.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Leia com exclusividade mais trechos do livro de Glenn Greenwald Sem lugar para se esconder Jornal O Globo 11 de maio de 2014
  2. Direct NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS Washington's BlogDirect NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS - 14 de maio de 2014
  3. The Guardian: Sim card database hack gave US and UK spies access to billions of cellphones | The Guardian - 19 de Fevereiro de 2015, data de acesso: 21 de fevereiro de 2015
  4. : The Great SIM Heist: How Spies Stole the Keys to the Encryption Castle - The Intercept - 18 de fevereiro de 2015, data de acesso: 21 de fevereiro de 2015
  5. NSA plantou malware em 50.000 redes, diz relatório Jornal O Globo - 25 de novembro de 2013
  6. Report: NSA Intercepting Laptops Ordered Online, Installing Spyware Forbes 29 de dezembro de 2013
  7. DailyTech - CES 2014: Qualcomm CEO on NSA "We Can't Comment on That" DailyTech -6 de janeiro de 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.