Bell Labs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nokia Bell Labs
Sede da empresa
Subsidiaria
Atividade Telecomunicação e tecnologia da informação
Fundação 1925 (97 anos) (como Bell Telephone Laboratories, Inc.)
Sede Murray Hill , Nova Jersey, EUA
Empresa-mãe AT&T (1925–96)

Western Electric (1925–83)
Lucent (1996–2006)
Alcatel-Lucent (2006–16)
Nokia (2016-presente)

Website oficial www.bell-labs.com

Nokia Bell Labs (originalmente chamada AT&T Bell Laboratories e Bell Telephone Laboratories) é uma empresa de pesquisa industrial e desenvolvimento científico, subsidiária da empresa finlandesa Nokia. Sua sede é localizada em Murray Hill, Nova Jérsia, com outros laboratórios localizados ao redor do mundo.[1][2] A Bell Labs desenvolveu uma série de tecnologias consideradas revolucionárias desde comutadores telefônicos, cabos de telefone, transístores, LEDs, lasers, a linguagem de programação C e o sistema operativo Unix.

Nove prêmios Nobel foram concedidos por trabalhos concluídos nos Laboratórios Bell.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1925, Walter Gifford, o presidente da AT&T, estabeleceu a Bell Telephone Laboratories Inc como uma instituição independente do departamento da Western Electric. Metade da Bell Labs tornou-se propriedade da Western Electric e a outra metade da AT&T.[4]

As descobertas da Bell Labs incluem:

Após a divestiture agreement em 1984 com o governo que acabou com a AT&T, a Bellcore foi separada dos Bell Labs para providenciar as mesmas funções de I&D para as operadoras de telecomunicações, recentemente criadas.

Em 1996 a AT&T converteu a Bell Labs, juntamente com a maior parte do seu negócio de fabricação de equipamentos, numa nova companhia chamada Lucent Technologies. A AT&T reteve uma pequena parte dos investigadores para formar os AT&T Laboratories.

Em 2002 Jan Hendrik Schön, um físico alemão foi despedido da Bell Labs depois de ser encontrado no seu trabalho material fraudulento, que foi o primeiro caso de fraude da Bell Labs. Vários papéis de relatórios foram encontrados com informações falsas, algumas reportadas como descobertas.

Por esta altura, a Bell Labs tinha instalações de investigação e desenvolvimento espalhadas por todos os Estados Unidos, apesar de estar concentrada maioritariamente na área de Nova Jérsei; mas antes da "explosão" das telecomunicações em 2000, as instalações em Naperville-Lisle tinham a maior concentração de pessoas(cerca de 11000). Entre as localizações estavam Westminster no Colorado, Crawford Hill, Freehold, Holmdel, Lincroft, Long Branch, Middletown, Murray Hill, Piscataway, Red Bank, Whippany, Naperville, Lisle, Columbus, Allentown e Breinigsville.

A Bell Labs está sediada em Murray Hill, Nova Jérsia. Nos últimos cinco (5) anos, muitos dos escritórios da Bell Labs foram reduzidos (em tamanho) ou mesmo encerrados.

Bases[editar | editar código-fonte]

O trabalho da Bell Labs foi dividido em três categorias: investigação, arquitectura de sistemas e desenvolvimento.

  • Investigação, que cria a teoria para as telecomunicações: cobre assuntos como matemática, física, vastas áreas científicas, e programação computacional;
  • Arquitectura de sistemas, que permite conceder sistemas complexos para redes de telecomunicações;
  • Desenvolvimento, que é maior parte da actividade da Bell Labs que cria os sistemas de hardware e software, de que depende os sistemas da Bell Labs.

Calculadoras criadas pela Bell Labs[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Nokia and Alcatel-Lucent Combine to Create an Innovation Leader in Next Generation Technology and Services for an IP Connected World» (Nota de imprensa). Helsinki & Paris: Nokia. 15 de abril de 2015. Consultado em 10 de março de 2016 
  2. Scott, Mark; Jolly, David (15 de abril de 2015). «Nokia Agrees to $16.6 Billion Takeover of Alcatel-Lucent». The New York Times. Consultado em 10 de março de 2016 
  3. «2018 Nobel Prize in Physics laureate Arthur Ashkin delivers his Nobel Lecture at Nokia Bell Labs». Nokia (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2021 
  4. Telefonia, Volume 87 (5), p.20, 31 de janeiro de 1925
  5. «Stokowski, Harvey Fletcher, and the Bell Labs Experimental Recordings». www.stokowski.org. Consultado em 23 de dezembro de 2021 
  6. «Myriam Sarachik Never Gave Up on Physics - The New York Times». web.archive.org. 31 de agosto de 2020. Consultado em 23 de dezembro de 2021 
  7. «The Rise of C++ - Bell Labs». web.archive.org. 30 de junho de 2017. Consultado em 23 de dezembro de 2021 
  8. «Espacenet - Bibliographic data». worldwide.espacenet.com. Consultado em 23 de dezembro de 2021 
  9. «The Dali Home Page». web.archive.org. 16 de janeiro de 1997. Consultado em 23 de dezembro de 2021 
  10. Belzer, Jack; Holzman, Albert G.; Kent, Allen (1 de março de 1976). Encyclopedia of Computer Science and Technology: Volume 3 - Ballistics Calculations to Box-Jenkins Approach to Time Series Analysis and Forecasting (em inglês). [S.l.]: CRC Press 
  11. «BELL LABORATORIES RECORD -The 'Phone Company' employee tech publication». worldradiohistory.com. Consultado em 23 de dezembro de 2021 
  12. onr :: A Survey Of Automatic Digital Computers 1953. [S.l.: s.n.] 1953 
  13. Alt, Franz L. (1948). «A Bell Telephone Laboratories' computing machine. II». Mathematics of Computation (em inglês) (22): 69–84. ISSN 0025-5718. doi:10.1090/S0025-5718-1948-0025271-2. Consultado em 23 de dezembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]