Via Funchal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Via Funchal foi um espaço de eventos localizado na cidade de São Paulo. Ficava localizado no bairro da Vila Olímpia e recebeu, com frequência, shows e espetáculos musicais nacionais e internacionais entre 1998 e 2012[1]. Possuía 15 mil m² de área.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Foi considerada por alguns a mais completa casa para eventos em São Paulo. O Via Funchal possuía capacidade para abrigar cerca de 6.000 pessoas. Realizava festas, congressos, convenções, formaturas, confraternizações, lançamento de produtos, desfiles de moda e feiras. Possuía também um estacionamento interno com mais de 2.000 m² e isolamento acústico, que podia ser usado em conjunto com a plateia, possibilitando a criação de uma área anexa ao evento, utilizada, por exemplo, para uma feira de exposições.

Acumulou em sua trajetória cerca de 900 shows e 800 eventos e público de mais de 3,8 milhões de pessoas. Dois dos eventos mais importantes da TV anualmente no país aconteceram no Via Funchal pelo menos uma vez: O Teleton 2000 nos dias 1º e 2 de setembro (onde na oportunidade o Via Funchal doou R$100 mil), e o Miss Brasil 2003 onde Thaísa Thomsem, de Santa Catarina, coroou Gislaine Ferreira do Tocantins.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado pelos irmãos Cássio e Jorge Maluf, teve o Ballet de Tóquio como primeira atração estreia em 10 de setembro de 1998. A cenografia foi projetada pelo arquiteto Marcos Flaksman, sócio da Flaksman Pini Vergara, uma empresa de arquitetura de espetáculo e que presta serviços para teatro, TV e cinema. A acústica foi planejada por Schaia Akkerman, sócio da Acústica Engenharia. E a iluminação é assinada por Theo Kondos, sócio-presidente da Theo Kondos Associates Incorporated e membro da International Association Of Lighting Designers e do American Society Of Interior Designers.

Premiações 2011/2012[editar | editar código-fonte]

Eleita pelas revistas VEJA SP e Época a melhor casa de shows de São Paulo: Seja em pé, acomodado no mezanino ou sentado em uma das 401 mesas servidas por garçons no térreo, quem compra o ingresso quase sempre sai contente por ter conseguido acompanhar todos os movimentos do artista no palco de 20 metros de extensão. Isso acontece graças à plateia construída em desnível de 15 centímetros entre cada um dos doze pisos. Não à toa, o Via Funchal atingiu as maiores notas nos quesitos visibilidade e conforto.

Apesar da baixa avaliação no item estacionamento — o serviço de valet é caro (até 50 reais) e demorado (em média, espera-se trinta minutos) —, obteve a maior pontuação geral e sagrou-se a número 1 das grandes casas de shows.

Fim da Casa de Shows[editar | editar código-fonte]

O Via Funchal encerrou sua atividades em Dezembro de 2012. Motivo: Devido a valorização da região da Vila Olimpia, a Via Funchal foi vendida por mais de R$ 100 milhões de reais para construtora Toledo, no local serão construídos prédios comerciais.

Shows que passaram pelo palco da Via Funchal[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências