Shopping Ibirapuera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Shopping Ibirapuera
Localização Av. Ibirapuera, 3103
Moema, São Paulo, São Paulo, Brasil
Inauguração 6 de agosto de 1976 (44 anos)
Administração Lojistas do shopping
Números
Lojas 435
Área 37 148 m²
Área construída 163 165 m²
Área locável 49 529 m²
Estacionamento 31 100 vagas
Andares 4 pisos
Salas de
cinema
6 salas PlayArte
Página oficial www.shoppingibirapuera.com.br

Shopping Ibirapuera é um centro comercial brasileiro localizado no distrito de Moema, na cidade de São Paulo. Inaugurado em 6 de agosto de 1976, leva esse nome devido ao endereço onde está situado, a Avenida Ibirapuera.[1] Na época de sua inauguração, o shopping contava com 278 lojas[1][2] e atualmente conta com 435, segundo a ABRASCE (Associação Brasileira de Shopping Centers).[3] Ainda de acordo com a associação, o shopping conta com 4 andares, 3110 vagas de estacionamento, 6 salas de cinema, área construída de 163 165 m² e área bruta locável de 49 529 m².[3] De acordo com dados da administração, o fluxo mensal no shopping é de cerca de 2 milhões de pessoas.[2]

Foi o segundo shopping a ser inaugurado em São Paulo. Antes disso, a cidade contava apenas com o Shopping Iguatemi.[2] A obra durou um ano e nove meses e 3.000 operários trabalharam na sua construção. Na época, o investimento custou cerca de 20 milhões de cruzeiros.[2] No terreno onde foi construído, funcionava antes uma tecelagem chamada Indiana.[2] A cerimônia de inauguração contou com cerca de 15 000 pessoas.[1]

No Shopping Ibirapuera, foi inaugurada a primeira loja C&A da América Latina, poucos dias após a abertura do mesmo.[1][2][4]

Em 1978, no segundo aniversário de inauguração do centro de compras, a confeitaria Brunella preparou um bolo de 4 toneladas, consumido por 100.000 pessoas. O bolo durou apenas dois minutos.[1][2][4] Tal tipo de celebração nunca mais tornou a ocorrer no Shopping Ibirapuera.

O empreendimento é caracterizado por ser administrado pelos próprios lojistas, o que contribui para a presença de marcas pouco conhecidas que não costumam ser vistas em outros shoppings.[2] O centro comercial também foi pioneiro em grandes eventos organizados por shoppings, como sorteios de automóveis.[2][4]

Entre 1995 e 1997, o Shopping Ibirapuera foi considerado o maior do Brasil de acordo com o Guinness Book.[1][2][4]

No jardim em frente ao local, na Avenida Ibirapuera, há uma árvore pau-brasil plantada em 1985 pelo paisagista Burle Marx.[1][2][4]

O shopping fica localizado próximo a alguns pontos importantes de São Paulo, como o Parque Ibirapuera e o Aeroporto de Congonhas. Nos estacionamentos, é possível observar os aviões passando baixo acima dos coqueiros e da bandeira brasileira.[4]

O centro comercial conta com um estilo arquitetônico bastante eclético, misturando diversos materiais como vidro translúcido, cimento, cerâmica, blocos e ferro, muito utilizados nos anos 70.[4]

Nos corredores e na área externa, é possível visualizar esculturas de artistas consagrados como: Roberto Vivas, Caciporé, Francisco Stockinger, Carlos Tenius e Doely Moreno. Elas foram instaladas em 1976, ano de inauguração do shopping.[4]

Em 2019, o shopping passou a contar pela primeira vez com um complexo de cinemas, com a inauguração das salas da rede PlayArte. O complexo possui seis salas, que totalizam 798 lugares, e ocupa três andares, com duas salas cada um.[5]

Referências

  1. a b c d e f g «A construção do Shopping Ibirapuera e suas curiosidades». São Paulo Antiga. 8 de julho de 2020. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  2. a b c d e f g h i j k «Dezoito fatos sobre o Shopping Ibirapuera que você talvez não soubesse». Veja São Paulo. 4 de maio de 2016. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  3. a b «Shopping Ibirapuera - ABRASCE». ABRASCE. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  4. a b c d e f g h «40 anos do Shopping Ibirapuera». Projeto São Paulo City. 24 de agosto de 2016. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  5. «Shopping Ibirapuera abre novo complexo após quinze anos sem cinemas». Veja São Paulo. 25 de abril de 2019. Consultado em 2 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]