Estação Santa Cruz (Metrô de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para estações homônimas, veja Estação Santa Cruz.
Metrô-SP icon.svg Santa Cruz
Entrada da estação, onde também é abrigada a entrada do Shopping Metrô Santa Cruz.
Uso atual Estação de Metrô Estação de Metrô
Administração Metrô-SP icon.svg Metrô de São Paulo
Linhas 1blue.png Azul
5roxo.png Lilás
Código SCZ
Posição Subterrânea
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes
Informações históricas
Inauguração 14 de setembro de 1974 (43 anos)
2º semestre de 2018 (Linha 5) (previsão)
Localização
Coordenadas Gnome-globe.png Estação Santa Cruz
Localização Rua Domingos de Morais, 2564, Vila Mariana
Próxima estação
Sentido Tucuruvi 1blue.png Sentido Jabaquara
Vila Mariana Praça da Árvore
Santa Cruz
Sentido Capão Redondo 5roxo.png Sentido Chácara Klabin
Hospital São Paulo Chácara Klabin
Santa Cruz

A Estação Santa Cruz é uma das estações da Linha 1-Azul do Metrô de São Paulo. Foi inaugurada em 14 de setembro de 1974. Está localizada na Rua Domingos de Morais, 2 564, na Vila Mariana. Desde 2001, funciona anexo à estação o Shopping Metrô Santa Cruz, totalmente integrado ao Metrô.

A previsão era de que a estação estivesse integrada com a Linha 5-Lilás do metrô, a partir do primeiro semestre de 2018,[1][2] porém, em novembro de 2017 foi confirmado pelo Metrô que a estação seria inaugurada "nos próximos meses", após o prazo prometido.[3] Em fevereiro de 2018, a inauguração foi confirmada pelo secretário Clodoaldo Pessoni para abril,[4] mas, em junho, após mais atrasos, foi adiada para julho.[5]

Demanda média da estação[editar | editar código-fonte]

A demanda média desta estação, é de 59 mil passageiros por dia, segundo dados do Metrô. Isso se deve possivelmente ao fato de a estação estar integrada diretamente ao Shopping Metrô Santa Cruz e a um terminal de ônibus com destinos às áreas 6, 7 e 8.[6]

Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
SCZ Santa Cruz 14 de setembro de 1974 20 mil passageiros hora/pico Linha 1-Azul Bilhete Único da SPTrans Laterais Subterrânea Estação com estrutura de concreto aparente.
SCZ Santa Cruz 2º semestre de 2018 Não Confirmada Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo Bilhete Único da SPTrans Laterais Subterrânea Estação com estrutura de concreto aparente.
Precedido por
Vila Mariana
Distância: 1 138 metros
Linha 1-Azul do Metrô de São paulo
Santa Cruz
Sucedido por
Praça da Árvore
Distância: 1 312 metros
Precedido por
Hospital São Paulo
Distância: 665 metros
Linha 5–Lilás do Metrô de São Paulo
Santa Cruz
Sucedido por
Chácara Klabin
Distância: 880 metros

Integração Linha 5–Lilás[editar | editar código-fonte]

Atualmente está sendo construída uma nova estação de metrô, ao lado da atual. Faz parte do projeto de expansão, deverá receber a Linha 5–Lilás e terá integração gratuita com a atual Linha 1–Azul. Mesmo sendo estações independentes, ambas serão chamadas de Estação Santa Cruz (ao contrário das estações independentes Paulista/Consolação, das linhas 4 e 2, respectivamente).

Essa integração é vital para a Linha 5, por ser a primeira estação da linha do extremo sul que se integrará com a rede metroviária da cidade; sendo de grande importância sua integração para a demanda oriunda do extremo sul (estação Capão Redondo/Santo Amaro) com destino ao Centro Velho (Luz e arredores) e Centro Novo (Avenida Paulista e arredores), impactando e reduzindo consideravelmente o alto fluxo das estações Paulista e Consolação das linhas 4-Amarela e 2-Verde.

Quando a Linha 5–Lilás estiver completa, Santa Cruz será uma estação de transferência de alto fluxo, com demanda equiparável a estação Sé. Por isso, a atual estação Santa Cruz irá passar por uma adaptação para receber o alto fluxo, como instalação de novas escadas rolantes (totalizando 3 por plataforma). Na nova estação, um grande mezanino, absorvedor de fluxo, será construído na transferência entre a Linha 1 e Linha 5 para não sobrecarregar a atual pequena estação (e assim evitar o gargalo do túnel entre Paulista - Consolação), e novos acessos estratégicos próximo aos atuais da linha 1 esta sendo construídos (para evitar que passageiros utilizem o acesso da pequena estação da Linha 1 para acessar a nova estação da Linha 5, evitando sobrecarregamento na transferência entre as duas linhas)

A estação da Linha 5 está prevista pelo governo para ser inaugurada em maio de 2018[7], junto com a Estação Chácara Klabin, onde também haverá integração com outra linha metroviária: a 2–Verde, terminando a fase 2 da Linha 5. Devido a alta demanda esperada em Santa Cruz, espera-se que entre em operação comercial junto com Chácara Klabin, para dividir o fluxo de passageiros entre as linhas 1–Azul e 2–Verde.

Referências

  1. Governo, Portal do (4 de fevereiro de 2017). «Parte da expansão da Linha 5-Lilás, estação Brooklin está 98% concluída». saopaulo.sp.gov.br. Consultado em 5 de março de 2017. 
  2. São Paulo, O Estado de (2 de novembro de 2016). «Metrô atrasa 2 meses de repasses para obras da Linha 5». Estadão São Paulo. Consultado em 5 de março de 2017. 
  3. Bazani, Adamo (10 de novembro de 2017). «Novas estações da linha 5 Lilás do Metrô terão horário ampliado a partir de segunda-feira, 13». Diário do Transporte. Consultado em 11 de novembro de 2017. 
  4. «Metrô de SP adia novamente inauguração de estações da Linha 5-Lilás». G1 
  5. «Metrô de SP promete entrega de novas estações da Linha 5-Lilás para julho». G1 SP. 4 de junho de 2018. Consultado em 9 de junho de 2018. 
  6. Demanda média da estação e outras estações do Metrô
  7. «Com atraso, Metrô inaugura estação Moema da Linha 5-Lilás nesta quinta-feira». G1 
Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.