Estação Marechal Deodoro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Metrô-SP icon.svg Marechal Deodoro
Totem na entrada da estação
Uso atual Estação de Metrô Estação de metrô
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração Metrô-SP icon.svg Metrô de São Paulo
Linha 3red.png Vermelha
Sigla DEO
Posição Subterrânea
Plataformas Sobrepostas
Informações históricas
Inauguração 17 de dezembro de 1988 (30 anos)
Projeto arquitetônico Roberto McFadden [1]
Localização
Localização Praça Marechal Deodoro, s/n.º
Santa Cecília
Próxima estação
Sentido
Palmeiras–Barra Funda
3red.png Sentido
Corinthians–Itaquera
Palmeiras–Barra Funda Santa Cecília
Marechal Deodoro

Marechal Deodoro é uma estação da Linha 3–Vermelha do Metrô de São Paulo. Foi inaugurada no dia 17 de dezembro de 1988. Está localizada na Praça Marechal Deodoro, em Santa Cecília.[2]

História

Apresentado em 1978,[3] o projeto da Estação Marechal Deodoro sofreu diversas modificações até serem iniciadas suas obras.

No primeiro projeto, os acessos principais seriam na Praça Marechal Deodoro, com uma estação de 7,2 mil metros quadrados, que teria um ampliação de área verde, playground, bancos etc.[4] No projeto seguinte (que seria implantado parcialmente), a estação foi deslocada 160 metros a oeste da praça e foi a incluída uma grande laje sobre o acesso principal, onde deveriam ser construídos um shopping center e edifícios habitacionais, obrigando a área originalmente desapropriada a ser ampliada.[5]

Para a construção da estação, foi demolido o imóvel que abrigava a Casa Whisky, uma das mais tradicionais sorveterias paulistanas. Por conta de restrições orçamentárias, as obras da estação foram iniciadas apenas em meados de outubro de 1984,[5] embora o trecho de túnel entre as estações Santa Cecília e Marechal Deodoro estivesse em projeto desde 1979.[6][7]

Embora só tenha sido efetivamente aberta ao público em 17 de dezembro de 1988,[8], dois anos antes, às vésperas das eleições para governador, o então governador Franco Montoro deu-a por inaugurada.[9] Após a festa, entretanto, a estação prosseguiu fechada por meses, quando foi permitido à população visitá-la.[9] Passageiros que fizeram essa visita garantiram ao jornal O Estado de S. Paulo que tudo já estava "praticamente" pronto, faltando apenas os trens chegarem até ali.[9] Para que os tapumes da obra fossem retirados, em maio de 1988, foi necessário que os moradores da vizinhança organizassem um abaixo-assinado, entregue à Companhia do Metropolitano.[9]

Embora a estação tenha sido entregue, os projetos do shopping e dos conjuntos residenciais sobre a mesma não saíram do papel. Enquanto o conjunto nunca foi construído, o shopping mudou de região e foi construído com o nome de Shopping West Plaza. Sem os empreendimentos, coube ao Metrô a gestão de uma enorme área de mais de 4,8 mil metros quadrados ao lado do acesso principal da estação. Após alugá-la como estacionamento entre 29 de dezembro de 2009 e 31 de maio de 2013,[10][11] o Metrô planeja construir sua sede permanente nesse local.[12]

Características

Estação subterrânea com mezanino de distribuição e plataformas laterais sobrepostas, estrutura em concreto aparente e aberturas para iluminação natural. Possui acesso para pessoas portadoras de deficiência física. Tem uma capacidade de até vinte mil passageiros por dia, com uma área construída de 12 580 metros quadrados.[2]

A estação foi construída com vias sobrepostas (uma em cima da outra, em andares distintos), tal como a Estação São Bento, devido ao fato de que o método de construção utilizado na linha. O VCA (Vala a Céu Aberto) obrigava a construção a ser feita pela superfície, cavando uma vala, normalmente em uma rua, seguindo o trajeto da linha. Nessa vala era construída a linha, e, após concluídas as obras, ela era coberta e a rua, refeita. Neste caso, a rua em que passa a linha, a Rua das Palmeiras, não era larga o suficiente para que se cavasse as duas linhas simultaneamente, forçando-as a passarem uma sobre a outra.

Tabela

Linha Terminais Estações Principais destinos Duração das viagens (min) Intervalo entre trens (min) Funcionamento
3
Vermelha
Palmeiras–Barra FundaCorinthians–Itaquera 18 Barra Funda, Santa Cecília, República, Sé, Brás, Belém, Tatuapé, Penha, Vila Matilde, Artur Alvim, Itaquera 40 2 Diariamente, das 4h40 à 0 hora. Aos sábados, até a 1 hora de domingo.
Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
DEO Marechal Deodoro 17 de dezembro de 1988 20 mil passageiros hora/pico Bilhete Único da SPTrans Laterais sobrepostas Subterrânea Estação com estrutura de concreto aparente

Referências

  1. Alexandre Seixas e Renato Anelli (janeiro de 2008). «Arquitetura, cidade e transportes». Revista AU, edição 166. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  2. a b Metrô de São Paulo. «Estação Marechal Deodoro». Consultado em 2 de abril de 2019 
  3. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (1979). Leste-Oeste: em busca de uma solução integrada. [S.l.]: Companhia do Metropolitano de São Paulo. 203 páginas 
  4. «No rastro do metrô, grandes esperanças». Folha de S.Paulo, ano 58, edição 18316, 3º Caderno, Seção Local, página 26. 27 de maio de 1979. Consultado em 17 de março de 2019 
  5. a b Rachel Melamet (23 de agosto de 1984). «Metrô vai começar obras de nova estação». Folha de S.Paulo, Ano 64, edição 20231,1º Caderno, seção Geral, página 18. Consultado em 17 de março de 2019 
  6. «Túnel em Cut and Cover do trecho entre a Rua Barão de Tatuí e Estação Marechal Deodoro – METRÔ – SP». Maubertec. 1984. Consultado em 17 de março de 2019 
  7. «Túnel Cut and Cover entre a Estação Marechal Deodoro e Pátio da Barra Funda da Linha Leste-Oeste – METRÔ -SP». Maubertec. 1987. Consultado em 17 de março de 2019 
  8. «Metrô entrega estações com festa e protesto». Folha de S.Paulo, ano 68, edição 21809, caderno Cidades, página C1. 18 de dezembro de 1988 
  9. a b c d «Deodoro, a estação 'inaugurada' em 86». São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. O Estado de S. Paulo (34 741). 22 páginas. 29 de maio de 1988. ISSN 1516-2931 
  10. Portal do Governo (29 de dezembro de 2009). «Metrô inaugura estacionamento na estação Marechal Deodoro». Governo do estado de São Paulo. Consultado em 17 de março de 2019 
  11. André Monteiro (13 de junho de 2013). «Metrô fecha estacionamento ao lado da estação Marechal Deodoro». Folha de S.Paulo. Consultado em 17 de março de 2019 
  12. Fernando Galfo (19 de novembro de 2018). «Metrô planeja ter uma sede administrativa unificada». Ferroviando. Consultado em 17 de março de 2019 

Ligações externas

Precedido por
Palmeiras–Barra Funda
Distância: 1.544 metros
Linha 3–Vermelha do Metrô
Marechal Deodoro
Sucedido por
Santa Cecília
Distância: 926 metros
Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.