Estação São Judas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Metrô-SP icon.svg São Judas
Uso atual Estação de Metrô Estação de metrô
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração Metrô-SP icon.svg Metrô de São Paulo
Linhas 1blue.png Azul
Sigla JUD
Serviços Escada rolante Acesso à deficiente físico Elevador
Informações históricas
Inauguração 14 de setembro de 1974 (45 anos)
Projeto arquitetônico Marcelo Accioly Fragelli e Luís Gonzaga Oliveira Camargo [1]
Localização
Localização Avenida Jabaquara, 2438, Saúde
Próxima estação
Sentido Tucuruvi 1blue.png Sentido Jabaquara
Saúde Conceição
São Judas

A Estação São Judas é uma das estações da Linha 1–Azul do Metrô de São Paulo. Foi inaugurada em 14 de setembro de 1974.[2] Ela leva este nome em referência à Paróquia Santuário São Judas Tadeu, localizada nas proximidades da estação.

História[editar | editar código-fonte]

A Estação São Judas foi uma das primeiras projetadas em 1968 pelo consórcio HMD (Hochtief, Deconsult e Montreal), responsável pelo projeto da rede de metrô de São Paulo. As desapropriações para as obras foram realizadas por meio dos decretos número 7515 (de 11 de junho de 1968),[3] 7886 (de 3 de janeiro de 1969)[4] e 8433 (de 8 de outubro de 1969).[5] As obras da estação foram incluídas no trecho 8 (Santa Cruz-São Judas) e contratadas junto ao Consorcio de Grandes Estruturas (Coge), formado pelas empresas Ecel S.A., Engenharia, Comercio e Indústria S. A (Ecisa) e Figueiredo Ferraz, tendo sido iniciadas em 15 de dezembro de 1968.[6][7][8]. A estação São Judas foi entregue ao público em 14 de setembro de 1974[2]

Características[editar | editar código-fonte]

A estação é enterrada, com mezanino de distribuição e plataformas laterais com estrutura em concreto aparente. Conta com uma área construída de 7 360 metros quadrados. Sua capacidade é de vinte mil passageiros por hora nos horários de pico.[2]

Tabela[editar | editar código-fonte]

Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
JUD São Judas 14 de setembro de 1974 20 mil passageiros hora/pico Bilhete Único da SPTrans Laterais Subterrânea Estação com estrutura de concreto aparente

Referências

  1. FRAGELLI, Marcelo (2011). Quarenta anos de prancheta. [S.l.]: Romano Guerra. 448 páginas. ISBN 978-85-8858-518-8 
  2. a b c Metrô de São Paulo. «Estação São Judas». Consultado em 31 de março de 2019 
  3. Prefeitura de São Paulo (11 de junho de 1968). «Decreto Municipal nº 7515». Leis Municipais. Consultado em 31 de julho de 2019 
  4. Prefeitura de São Paulo (3 de janeiro de 1969). «Decreto Municipal nº 7886». Leis Municipais. Consultado em 31 de julho de 2019 
  5. Prefeitura de São Paulo (8 de outubro de 1969). «Decreto Municipal nº 8433». Leis Municipais. Consultado em 31 de julho de 2019 
  6. Câmara Municipal de São Paulo (5 de março de 1969). «Expediente» (PDF). Diário Oficial do estado de São paulo, Caderno Executivo, página 43. Consultado em 31 de julho de 2019 
  7. Assembléia Legislativa de São Paulo (17 de março de 1970). «Administração Paulo Maluf» (PDF). Diário Oficial do estado de São paulo, Caderno Executivo, página 50. Consultado em 31 de julho de 2019 
  8. Companhia do Metropolitano de São Paulo (7 de março de 1971). «Relatório da Diretoria (1970)». Folha de S.Paulo, Ano LI, edição 15239, 2º Caderno, página 27. Consultado em 31 de julho de 2019