Estação Parada Inglesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Metrô-SP icon.svg Parada Inglesa
Plataforma da estação
Uso atual Estação de Metrô Estação de metrô
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração Metrô-SP icon.svg Metrô de São Paulo
Linhas 1blue.png Azul
Sigla PIG
Capacidade 20 000 passageiros/hora/pico [1]
Movimento em 19 000 passageiros (média/dia útil em 2013) [2]
Serviços Terminal rodoviário Elevador
Informações históricas
Nome antigo Paulicéia
Inauguração 29 de abril de 1998 (21 anos)
Projeto arquitetônico Francisco Hideo Nunomura [3]
Localização
Coordenadas 23° 29' 29" S 46° 36' 39,5" O
Localização Av. Luís Dumont Villares, 1721, Tucuruvi
Próxima estação
Sentido Tucuruvi 1blue.png Sentido Jabaquara
Tucuruvi Jardim São Paulo–Ayrton Senna
Parada Inglesa

A Estação Parada Inglesa é uma das estações da Linha 1–Azul do metrô da cidade brasileira de São Paulo.[4]

Pertence ao plano de expansão norte da Linha 1, iniciado em 1996. Deveria denominar-se Estação Paulicéia, pelo projeto original da extensão ao norte do Metrô. Até 1965, em local muito próximo, funcionava a estação Parada Inglesa do Tramway da Cantareira, desativado no mesmo ano, que deu origem ao nome da Estação.

Foi inaugurada em 29 de abril de 1998[1], juntamente com as estações Jardim São Paulo e Tucuruvi. O projeto da estação foi um dos premiados na V Bienal de Arquitetura de Buenos Aires, categoria Prêmio Especial Del Jurado.[3]

Localização[editar | editar código-fonte]

É a penúltima estação da Linha 1 no sentido norte. Localiza-se na Avenida Luís Dumont Vilares, 1721[1], uma avenida que mistura zonas residenciais e restaurantes. Fica no distrito do Tucuruvi, na zona norte da cidade de São Paulo. Ela está integrada a um pequeno terminal de ônibus, com destino a linhas locais, e mais uma para Mairiporã.

Características[editar | editar código-fonte]

Trata-se de uma estação elevada a cerca de 10m do solo, com estrutura em concreto aparente, plataformas laterais e cobertura metálica, com 6.635m² de área construída.[1] Possui saídas para a Rua Professor Marcondes Domingues e para a Avenida Luís Dumont Vilares (esquina com a Rua Inglesa), esta última, com acesso para portadores de deficiência. Conta também mezanino de distribuição abaixo das plataformas, além de integração com Terminal de Ônibus Urbano.

Tem 6 635 metros quadrados de área construída e sua capacidade é de 20 000 passageiros por hora, no horário de pico.[1]

Demanda média da estação[editar | editar código-fonte]

A média de entrada de passageiros nessa estação em 2013 foi de 19 000 passageiros por dia útil, sendo uma das menos movimentadas da Linha 1.[2]

Referências

  1. a b c d e Metrô de São Paulo. «Estação Parada Inglesa». Consultado em 21 de fevereiro de 2015 
  2. a b Metrô de São Paulo (2013). «Informações sobre a demanda». Consultado em 21 de fevereiro de 2015 
  3. a b «Arquitetura das estações:Prêmio Internacional». Metrô-SP/recuperado pelo Internet Archive. 7 de março de 2005. Consultado em 8 de fevereiro de 2019 
  4. «Parada Inglesa -- Estações Ferroviárias do Estado de São Paulo». www.estacoesferroviarias.com.br. Consultado em 1 de junho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Inauguração Comprimento (km) Estações Duração das viagens (min) Funcionamento (*)
1
Azul
TucuruviJabaquara 14 de setembro de 1974 20,2 23 47 Diariamente, das 4h40 à 0h32; Sábados até a 1 hora de domingo
Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
PIG Parada Inglesa 29 de Abril de 1998 20 mil passageiros hora/pico Bilhete Único da SPTrans e Cartão_BOM da EMTU e ao terminal de ônibus Laterais Elevada Estação com estrutura de concreto aparente.Iria se chamar Paulicéia.
Precedido por
Tucuruvi
Distância: 992 metros
Linha 1–Azul do Metrô
Parada Inglesa
Sucedido por
Jardim São Paulo–Ayrton Senna
Distância: 1.057 metros