Estação Bresser-Mooca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bresser–Mooca
Estação Bresser-Mooca
Vista da estação, 2007.
Uso atual Estação de Metrô Estação de metrô
Proprietário Governo do Estado de São Paulo
Administração Metrô de São Paulo
Linha Vermelha
Sigla BRE
Plataformas Central
Serviços Acesso à deficiente físico Táxi Terminal rodoviário Escada rolante Bicicletário
Informações históricas
Nome antigo Bresser
Inauguração 23 de agosto de 1980 (43 anos)
Projeto arquitetônico Themag Engenharia[1]
Localização
Localização Rua do Hipódromo, s/nº,
Brás (lado norte) e
Mooca (lado sul).
Próxima estação
Sentido
Palmeiras–Barra Funda
Sentido
Corinthians–Itaquera
Bresser–Mooca

A Estação Bresser–Mooca é uma das estações da Linha 3–Vermelha do metrô da cidade brasileira de São Paulo. Foi inaugurada em 23 de agosto de 1980.[2]

Chamava-se apenas "Estação Bresser" até 25 de julho de 2006, quando o Diário Oficial do Estado publicou o decreto nº 50.995, assinado no dia anterior pelo então Governador Cláudio Lembo, alterando seu nome para o utilizado atualmente.

Características[editar | editar código-fonte]

Aspecto da estrutura pré-moldada da estação Bresser-Mooca.

Foi a primeira estação pré-moldada do Metrô de São Paulo.[3] Estação semielevada com mezanino de distribuição sobre plataforma central em superfície, estrutura em concreto aparente e cobertura com pré-moldados de concreto.[2] Originalmente previa-se que seria uma estação subterrânea.[4] Possui acesso para pessoas portadoras de deficiência física através de rampas e capacidade de até vinte mil passageiros por dia.[2]

Projetos[editar | editar código-fonte]

Estuda-se uma integração com uma linha que sairia desta estação, tendo como destino a estação Corifeu. Para tanto, o antigo Terminal Rodoviário Bresser seria destruído para construção da estação.

Obras de arte[editar | editar código-fonte]

A estação não faz parte do Roteiro da Arte nas Estações do Metrô de São Paulo.[5]

Tabelas[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Estações Principais destinos Duração das viagens (min) Intervalo entre trens (min) Funcionamento
3
Vermelha
Palmeiras–Barra FundaCorinthians–Itaquera 18 Barra Funda, Santa Cecília, República, Sé, Brás, Belém, Tatuapé, Penha, Vila Matilde, Artur Alvim, Itaquera 32 2 Diariamente, das 4h40 à 0 hora. Aos sábados, até a 1 hora de domingo.
Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
BRE Bresser–Mooca 23 de agosto de 1980 20 mil passageiros hora/pico Bilhete Único da SPTrans Central Superfície Teve nome alterado, em 25 de julho de 2006, para "Bresser–Mooca"

Precedido por
Brás
Distância: 873 metros
Linha 3–Vermelha do Metrô
Bresser–Mooca
Sucedido por
Belém
Pátio Belém
Distância: 1 825 metros

Referências

  1. «Transportes» (PDF). Themag Engenharia. Consultado em 11 de junho de 2019 
  2. a b c Metrô de São Paulo. «Estação Bresser-Mooca». Consultado em 2 de abril de 2019 
  3. "Muitas árvores, muito verde no metrô", Regina Helena Teixeira, Jornal da Tarde, 14/1/1980, pág. 32
  4. "A linha vai correr pelos leitos da Central", Jornal da Tarde, 16/8/1973, pág. 16
  5. [1] Roteiro de Arte - Metrô de São Paulo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Estação Bresser-Mooca


Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.