Estação Brooklin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Logo ViaMobilidade (branco).png Brooklin
Estação durante o término das obras.
Uso atual Estação de Metrô Estação de metrô
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Concessionária Grupo CCR - Logo.svg Grupo CCR S.A.
Administração Metrô-SP icon.svg Metrô de São Paulo (2017–2018)
ViaMobilidade logo.png ViaMobilidade (2018–2038)
Linha 5roxo.png Lilás
Sigla BRK
Posição Subterrânea
Plataformas Centrais
Movimento diário 19 mil
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes Bicicletário
Conexões Terminal rodoviário Corredor Santo Amaro
Terminal rodoviário Corredor Diadema-Morumbi
Informações históricas
Nome antigo Brooklin–Campo Belo
Inauguração 6 de setembro de 2017 (1 ano)
Projeto arquitetônico Sistran Engenharia, Ponto de Apoio Engenharia e Arquitetura [1] [2]
Localização
Coordenadas 23° 37' 37.25" S 46° 41' 18" O
Endereço Avenida Santo Amaro, 5010
Santo Amaro
Município Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
País  Brasil
Próxima estação
Sentido Capão Redondo 5roxo.png Sentido Chácara Klabin
Borba Gato Campo Belo (em construção)
Brooklin


A Estação Brooklin é uma das estações do metrô da cidade brasileira de São Paulo.[3] Operada pela ViaMobilidade, pertence à Linha 5–Lilás, que atualmente chegou à estação Chácara Klabin da Linha 2-Verde em 28 de setembro de 2018, tendo apenas a Estação Campo Belo a ser entregue, com a inauguração a previsão para março de 2019.

A estação está localizada em uma confluência entre a Avenida Santo Amaro com a Avenida Roque Petroni Júnior, no bairro do Jardim das Acacias, no distrito de Santo Amaro, na Zona Centro-Sul de São Paulo. [4]. A princípio, a estação iria chamar-se Brooklin–Campo Belo.

Inicialmente, a previsão de entrega da estação era para o ano de 2014, mas uma suspeita de conluio de empresas vinda da Promotoria acabou suspendendo as obras por 15 meses, gerando o atraso. Por conta disso, a inauguração da estação acabou sendo postergada para 2018. [5] Posteriormente, devido ao adiantamento das obras, o Governador Geraldo Alckmin adiantou a entrega das estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin para julho de 2017. [6][7] Porém, em 1º de setembro de 2017, após inúmeros atrasos o Metrô de SP confirmou oficialmente que a inauguração das Estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin[8] ocorreria dentro de poucos dias. A estação Brooklin foi inaugurada oficialmente em 6 de setembro de 2017.[9] Em 27 de novembro de 2017 passou a funcionar em período integral.[10]

Demanda[editar | editar código-fonte]

A funcionalidade da estação se deve ao fato da mesma atender o Corredor de Transporte Coletivo da Avenida Santo Amaro e possuir integração com o Corredor Diadema-Morumbi, importantes eixos de ligação entre a região do Itaim Bibi e o distrito de Santo Amaro, a região do Morumbi e a cidade de Diadema, respectivamente. Além disso, a estação atende à demanda lindeira por estar localizada em um bairro residencial e possuir vários estabelecimentos e empreendimentos comerciais nas suas redondezas, como o Carrefour, a Drogaria Iguatemi, a Universidade Anhembi Morumbi, Morumbi Shopping, Market Place, entre outros.

Características[editar | editar código-fonte]

Layout da via
(sentido Chácara Klabin)
Plataforma
(sentido Capão Redondo)

Estação subterrânea com uma plataforma central no piso inferior, possui quatro escadas rolantes e duas escadas fixas nas extremidades da estação que ligam a plataforma ao mezanino, além de um elevador para deficientes físicos localizado no eixo central da estação, interligando os três níveis abaixo da superfície.

A estação possui mais dois pares de escadas rolantes ao lado de uma escada fixa, em cada lado do eixo central estação, interligando o mezanino ao nível das bilheterias e dos bloqueios. No nível acima do mezanino, localizam-se as bilheterias e os bloqueios. Um elevador, quatro escadas rolantes e uma escada fixa ficam localizadas no acesso principal da estação. Outras duas escadas rolantes e uma escada fixa acompanhadas de um elevador ficam no acesso secundário do outro lado da Avenida Santo Amaro.

A edificação das salas técnicas e operacionais foi construída em uma estrutura simples de pilares e vigas de concreto, no nível acima da superfície, ao lado da estação.[11]

A escavação em VCA foi realizada nos poços circulares, nas áreas das bilheterias e bloqueios, no mezanino, na plataforma e no acesso secundário. A escavação em NATM foi realizada para o túnel transversal que liga os poços circulares ao acesso do outro lado da Avenida Santo Amaro, passando por debaixo da mesma. [12][13]

O acesso principal localiza-se em uma praça na confluência entre a Avenida Santo Amaro com a Avenida Roque Petroni Júnior, ocupando uma área de 13.848,55m². O acesso secundário fica localizado na confluência entre a Avenida Santo Amaro com a Avenida Professor Vicente Rao, ocupando uma área de 1.333,15m². [14]

Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataforma Posição Notas
BRK Brooklin 2017 29.400 pessoas por dia Bilhete Único da SPTrans
Corredor Diadema-Morumbi
Central Subterrânea Horário de funcionamento: das 4h40 às 0h00

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Borba Gato
Distância: 883 metros
Linha 5–Lilás do Metrô/ViaMobilidade
Brooklin
Sucedido por
Campo Belo
(em construção)
Distância: 1164 metros

Funcionamento da Linha[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Estações Principais destinos Duração das viagens (min) Intervalo entre trens (min) Funcionamento
5
Lilás
Capão RedondoChácara Klabin 17 Vila Mariana, Vila Clementino, Ibirapuera, Moema, Indianópolis, Campo Belo, Brooklin, Santo Amaro, Jardim São Luís, Campo Limpo, Capão Redondo 33 5
  • Domingo a 6ª feira, das 4h40 às 24h
  • Sábado, das 4h40 às 1h

Referências

  1. «Acessos estações Linha 5». Ponto de Apoio Engenharia e Arquitetura. 2014–2015. Consultado em 16 de fevereiro de 2019 
  2. «Edificação:Estação Brooklin-Campo Belo». GPO Sistran. 2009–2010. Consultado em 16 de fevereiro de 2019 
  3. Companhia do Metropolitano de São Paulo. «Plano Básico Ambiental» (PDF). Consultado em 10 de abril de 2012 
  4. «Projeto Funcional e Relatório de Empreendimentos da Linha 5-Lílas» (PDF). Site oficial do Metrô de São Paulo. p. 18. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  5. «Atraso na linha 4 do metrô trará duplo dano financeiro ao governo de São Paulo». MONTEIRO, André; URIBE, Gustavo - Folha de S.Paulo. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  6. «Metrô e monotrilho previstos para 2014 agora vão ficar para 2017». Márcio Pinho, G1 de São Paulo. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  7. Governo, Portal do (4 de fevereiro de 2017). «Parte da expansão da Linha 5-Lilás, estação Brooklin está 98% concluída». saopaulo.sp.gov.br. Consultado em 5 de março de 2017 
  8. SP, G1 (1 de setembro de 2017). «Após atrasos, Metrô de SP anuncia que abrirá 3 novas estações na próxima semana». Portal G1. Consultado em 3 de setembro de 2017 
  9. Pinho, Márcio (6 de setembro de 2017). «Metrô de SP inaugura três novas estações após atrasos». Consultado em 9 de setembro de 2017 
  10. Ribeiro, Alf (23 de novembro de 2017). «A partir de segunda, três novas estações da Linha Lilás terão operação integral». Metro Jornal. Consultado em 25 de novembro de 2017 
  11. «Tour Virtual pela Linha 5-Lílas - Estação Brooklin». Site oficial do Metrô de São Paulo. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  12. «Conceitos arquitetônicos da Linha 5-Lílas». Site oficial do Metrô de São Paulo. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  13. «Projeto executivo de contenções da Estação Brooklin da Linha 5-Lílas» (PDF). ESTRA Engenharia. p. 5. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  14. «Zona de desapropriação da Estação Brooklin - Linha 5-Lílas» (JPG). Site oficial do Metrô de São Paulo. p. 1. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.