Estação Vila Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou secção contém informações sobre uma construção futura.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente.
Tower crane colorize.png
Vila Cardoso
Uso atual Estação de Metrô Estação de metrô
Administração Move São Paulo
Linha 6orange.png Laranja
Posição Subterrânea
Níveis 3
Plataformas Laterais
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes
Conexões Terminal rodoviário
Informações históricas
Inauguração Sem previsão
Localização
Coordenadas 23° 28' 35" S 46° 41' 56" O
Localização Av. Michihisa Murata × Estrada do Sabão, Freguesia do Ó
Município São Paulo
País  Brasil
Próxima estação
Sentido Brasilândia 6orange.png Sentido São Joaquim
Brasilândia Itaberaba
Vila Cardoso

A Estação Vila Cardoso será uma das futuras estações do Metrô de São Paulo e pertencerá à Linha 6–Laranja, que atualmente se encontra com as obras suspensas. Em sua primeira fase, com 15,9 quilômetros de extensão, a Linha 6 deverá interligar o bairro de Vila Brasilândia, na Zona Norte, à Estação São Joaquim, da Linha 1–Azul. Posteriormente, a linha deverá interligar a Rodovia dos Bandeirantes ao bairro de Cidade Líder, na Zona Leste.

A Estação Vila Cardoso ficará localizada na confluência entre a Avenida Michihisa Murata e a Estrada do Sabão, próximo à Rua Amaniutuba, no bairro de Jardim Maristela, situado no distrito da Freguesia do Ó, na Zona Norte de São Paulo.[1]

Além da estação, um terminal de ônibus será construído ao lado para atender aos micro-ônibus que circulam no distrito da Brasilândia, além disso, a estação atenderá o Conjunto Residencial Tupã e o Hospital Municipal de Vila Brasilândia, ambos pertencentes à Prefeitura de São Paulo e previstos para meados de 2019.[2][3][4][5]

A estação começou a ser construída oficialmente em 2016, quando sua entrega estava prevista para meados de 2021.[6]

Posteriormente, o governador Geraldo Alckmin prometeu a entrega da primeira fase da linha para 2020, prazo este que acabaria descartado devido a um atraso de um ano no financiamento da Caixa Econômica Federal, que seria usado para o pagamento das desapropriações. Em 2017, a previsão de entrega da linha era no primeiro semestre de 2021, sendo que o prazo dado pelo Governo de São Paulo para o reinício das obras era até junho de 2017.[7][8][9][10]Antes da paralisação das obras em 2 de setembro de 2016, devido ao envolvimento das 3 construtoras na Operação Lava Jato da Polícia Federal, a mesma estava prevista para ser entregue no final de 2021.[11]

Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
N/D Vila Cardoso - Não confirmada Bilhete Único da SPTrans e Terminal de Ônibus Urbano Laterais Subterrânea Estação com estrutura de concreto aparente

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Brasilândia
(em construção)
Linha 6–Laranja do Metrô
Vila Cardoso
Sucedido por
Itaberaba/Hospital Vila Penteado
(em construção)

Funcionamento da linha[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Estações Principais destinos Duração das viagens (min) Intervalo entre trens (s) Funcionamento
6
Laranja
BrasilândiaSão Joaquim 15 São Joaquim, Higienópolis-Mackenzie, SESC-Pompéia, Água Branca, Freguesia do Ó, Brasilândia 23 75 Em construção

Referências

  1. «Freguesia do Ó». Google Maps (Distritos de São Paulo). Consultado em 24 de janeiro de 2018. 
  2. 11 de abril de 2012, ás 23h56. «Linha 6 do Metrô terá 3 terminais e garagem». Caio do Valle, O Estado de S. Paulo. Consultado em 5 de fevereiro de 2017. 
  3. «Esquema da Estação Vila Cardoso, uma das três a ter um terminal de ônibus». Ricardo Meier, Metrô/CPTM. Consultado em 5 de fevereiro de 2017. 
  4. «Linha 6 do Metrô de São Paulo». Wikipédia. Consultado em 27 de fevereiro de 2017. 
  5. Ogata, Eduardo (5 de abril de 2018). «Conjunto Residencial Tupã, na Freguesia do Ó, será entregue em dezembro». Prefeitura de São Paulo. Consultado em 8 de abril de 2018. 
  6. «Linha 6 já tem três estações em obras, mas data de inauguração sofrerá atraso». Ricardo Meier, Metrô/CPTM. Consultado em 5 de fevereiro de 2017. 
  7. Isabela Palhares (22 junho de 2016). «Linha 6-Laranja do Metrô será entregue em 2021, diz Alckmin». O Estado de S. Paulo. Consultado em 10 de fevereiro de 2017. 
  8. «Consórcio suspende obras da Linha 6 do Metrô de São Paulo». Portal G1 de São Paulo. 5 de setembro de 2016, ás 19h23. Consultado em 10 de fevereiro de 2017.  Verifique data em: |data= (ajuda)
  9. Tatiana Santiago (22 de julho de 2016). «Linha 6–Laranja do Metrô de São Paulo será entregue com um ano de atraso». Portal G1 de São Paulo. Consultado em 10 de fevereiro de 2017. 
  10. Renato Lobo (6 de fevereiro de 2017). «Metrô amplia prazo das obras da Linha 6-Laranja». Via Trolebus. Consultado em 10 de fevereiro de 2017. 
  11. Leite, Fabio (4 de outubro de 2017). «Grupo chinês deve 'comprar' Linha 6 do Metrô e retomar obra parada». O Estado de S. Paulo. Consultado em 14 de outubro de 2017. 


Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.