Estação Guilhermina-Esperança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Metrô-SP icon.svg Guilhermina–Esperança
Uso atual Estação de Metrô Estação de metrô
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração Metrô-SP icon.svg Metrô de São Paulo
Linha 3red.png Vermelha
Sigla VPA
Posição Superfície
Movimento em 26 000[1]
Serviços Acesso à deficiente físico Táxi Terminal rodoviário Escada rolante Elevador Estacionamento Bicicletário
Informações históricas
Nomes antigos Rincão
Vila Esperança
Inauguração 27 de agosto de 1988 (30 anos)
Localização
Localização Gnome-globe.png Estação Guilhermina–Esperança
Endereço Rua Astorga, 800 - Vila Matilde/Penha
Próxima estação
Sentido
Palmeiras–Barra Funda
3red.png Sentido
Corinthians–Itaquera
Vila Matilde Patriarca
Guilhermina–Esperança

A Estação Guilhermina–Esperança é uma estação da Linha 3–Vermelha do metrô da cidade brasileira de São Paulo.

Foi inaugurada em 27 de agosto de 1988.

Está localizada na Rua Astorga, 800, Vila Guilhermina.

O Projeto inicial definia o nome da estação como "Rincão", porém, por apelos populares, a estação teve o nome alterado para Vila Esperança na época da inauguração. Três meses após o início das operações, passou a ser denominada Guilhermina–Esperança por ser o nome de dois dos três bairros que estão ao redor dessa estação Vila Guilhermina e Vila Esperança.

Características[editar | editar código-fonte]

Estação construída no nível da superfície, com mezanino de distribuição sobre a plataforma central e estrutura em concreto aparente com cobertura espacial metálica em treliça. O estacionamento para automóveis que atende a estação é terceirizado[2][3].

Possui acesso a pessoas portadoras de deficiência física através de elevadores.

Capacidade de até 20 mil passageiros por hora.

Área construída de 9.795 m².

Pontos de interesse e utilidade pública[editar | editar código-fonte]

  • Escola Oniki[4]
  • Igreja Presbiteriana de Vila Esperança
  • Igreja São Francisco de Assis
  • Congregação Cristã do Brasil
  • Tenda de Umbanda Ogum Beira Mar e Pai João de Mina
  • Quartel da Polícia Militar
  • Marquinho Mariá Cabeleireiro & Cuíca Frenética - Hair Style e Samba
  • Colégio La Salle - São Paulo
  • Associação Espiritualista Caboclo Urubatan
  • Igreja Mahamaidas "Jesus em mim"

Obras de arte[editar | editar código-fonte]

A estação não faz parte do "Roteiro da Arte nas Estações" (Metrô de São Paulo).[5][6]

Tabela[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Estações Principais destinos Duração das viagens (min) Intervalo entre trens (min) Funcionamento
3
Vermelha
Palmeiras–Barra FundaCorinthians–Itaquera 18 Barra Funda, Santa Cecília, República, Sé, Brás, Belém, Tatuapé, Penha, Vila Matilde, Artur Alvim, Itaquera 32 2 Diariamente, das 4h40 à 0 hora. Aos sábados, até a 1 hora de domingo.
Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
VPA Guilhermina–Esperança 27 de agosto de 1988 20 mil passageiros hora/pico Bilhete Único da SPTrans Central Superfície Estação com estrutura de concreto aparente, cobertura metálica em treliças.
Precedido por
Vila Matilde
Distância: 1.534 metros
Linha 3–Vermelha do Metrô
Guilhermina–Esperança
Sucedido por
Patriarca
Distância: 1.722 metros

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Metrô SP (2013). «Informações sobre a demanda». Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
  2. Metrô vai instalar antenas para que celulares funcionem nos trens/Estacionamentos - Folha de S. Paulo (jornal) - 26 de fevereiro de 2008 - Caderno Cotidiano
  3. [1] Metrô de São Paulo
  4. [2] Pontos de interesse - Metrô de São Paulo
  5. [3] Roteiro de Arte - Metrô de São Paulo
  6. Metrô receberá novas obras de arte - Folha de S. Paulo (jornal) - 11 de junho de 2006 - Caderno Acontece

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.