Estação Morumbi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Logo ViaMobilidade (branco).png CPTM icon.svg Morumbi
Trem da série 2070 deixando a Estação Morumbi rumo a Estação Grajaú,
Foto tirada em 2010, por Diego Torres Silvestre
Uso atual Estação de Monotrilho Estação de monotrilho (em construção) Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração ViaMobilidade logo.png ViaMobilidade (2021–2041)
Estrada de Ferro Sorocabana (1957–1971)
FEPASA (1971–1976)
CPTM icon.svg CPTM (2000–atualmente)
Linhas 9greenturquoise.png Esmeralda
17gold.png Ouro
Sigla MRB
Posição 9greenturquoise.png Superfície
17gold.png Elevada
Níveis 3
Plataformas Centrais (Ambas as linhas)
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes
Conexões Terminal rodoviário
Informações históricas
Inauguração 25 de janeiro de 1957 (62 anos)
Inauguração da
atual edificação
30 de junho de 2000 (18 anos) (Linha 9)
1º semestre de 2021 (Linha 17) (previsão)[1]
Projeto arquitetônico Luiz Carlos Esteves (Linha 9)[2]
Localização
Coordenadas 23° 36' 50.35" S 46° 41' 43" O
Endereço Avenida das Nações Unidas, 14 171, Santo Amaro, São Paulo-SP
Município Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
País  Brasil
Próxima estação
Sentido Osasco 9greenturquoise.png Sentido Grajaú
Berrini Granja Julieta
Morumbi
Sentido Morumbi 17gold.png Sentido Congonhas/
Jardim Aeroporto
- Chucri Zaidan
Morumbi
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Morumbi

A Estação Morumbi é uma estação ferroviária pertencente à Linha 9–Esmeralda da CPTM, localizada no limite do distrito de Santo Amaro, em São Paulo. Fará integração com a Linha 17–Ouro prevista para 2021.[3]

A Estação Morumbi está localizada ao lado da Marginal Pinheiros na altura da confluência entre a Avenida das Nações Unidas com a Avenida João Dória, no bairro de Vila Gertrudes no distrito de Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

A Estação Morumbi foi construída e inaugurada pela Estrada de Ferro Sorocabana (junto com o ramal de Jurubatuba), em 25 de janeiro de 1957, e demolida na década de 1970 pela FEPASA, durante as obras de remodelação dos trens de subúrbios. Por falta de recursos, seu projeto de reconstrução ficou paralisado por toda a década de 1980, sendo retomado apenas em 1994, quando o projeto arquitetônico foi contratado do arquiteto Luiz Carlos Esteves. Em 1992, a CPTM lançou o projeto Dinamização Sul, que visava a concluir as obras das estações faltantes dessa linha.[4][2]

Após uma tentativa frustrada de iniciar as obras em 1994,[5], a CPTM realizou com sucesso a licitação número 80866, dividindo as obras das novas estações da Linha Sul (atual Linha 9) em quatro lotes. A Estação Morumbi foi incluída no lote 3, ao lado da Estação Granja Julieta. Esse lote foi vencido pelas empresas Construtora Dumez S/A e GTM S/A, que assinaram em 4 de julho de 1997 o contrato número 80866102202, no valor de 11,514 milhões de reais e com prazo de dezoito meses para conclusão das obras.[6] A estação foi reconstruída, em um local diferente da estação da EFS, na virada do milênio, sendo reinaugurada em 30 de junho de 2000.[7][8]

Em 2010, foi apresentado o projeto da Linha 17 do Metrô, com uma estação de integração projetada ao lado da Estação Morumbi.[9] Em 2011, foram iniciadas as obras da estação, que acabaram paralisadas por problemas jurídicos entre o Metrô e as construtoras. Atualmente, encontra-se em obras, com conclusão prevista para meados de 2021.[3]

Toponímia[editar | editar código-fonte]

A palavra "Morumbi" é um termo indígena de origem tupi que pode significar "mosca verde" (moru: "mosca"; e mbi: "verde"). O etnólogo Eduardo Navarro defende que "Morumbi" possui outros significados, como do tupi maromby, cujo significado é "rio dos peixes grandes" (maromba: "peixe grande"; y: "rio"), ou marumbi, termo da língua portuguesa que significa "lagoa cheia de taboas".[10]

A estação da Sorocabana e, posteriormente, a da CPTM receberam o nome Morumbi por conta da proximidade com a ponte homônima sobre o Rio Pinheiros.

Características[editar | editar código-fonte]

A estação da CPTM possui um desenho arquitetônico avançado, com projeto baseado em módulos, passarela sobre a Via Professor Simão Faiguenboim, mezanino de embarque, elevadores para portadores de deficiência, rampa de acesso, piso de borracha, cobertura e mapas com ruas e localização dos pontos importantes da região.

Sigla Estação Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
MRB Morumbi 25 de janeiro de 1957 Bilhete Único da SPTrans
Linha 9–Esmeralda
Linha 17–Ouro
Centrais Superfície
Elevada
Estação reconstruída pela CPTM e reinaugurada em 30 de junho de 2000.


Precedido por
Berrini
Distância: 1 946 metros
Linha 9–Esmeralda da CPTM
Morumbi
Sucedido por
Granja Julieta
Distância: 1 281 metros
Precedido por
Panamby
(em projeto)
Linha 17–Ouro do Metrô/ViaMobilidade
Morumbi
Sucedido por
Chucri Zaidan
(em construção)

Funcionamento das linhas[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Comprimento (km) Estações Principais destinos Duração das viagens (min) Intervalo entre trens (min) Funcionamento
9
Esmeralda
OsascoGrajaú 32,8 18 Osasco, Grajaú, Varginha, Santo Amaro, Pinheiros, Morumbi, Cidade Universitaria 5 Diariamente, das 4h40 à 0 hora. Aos sábados, até a 1 hora de domingo.
17
Ouro
Morumbi ↔ Jardim Aeroporto, com ramal para Congonhas 7,7 8 Aeroporto de Congonhas, Vila Congonhas, Jardim Aeroporto, Campo Belo, Brooklin, Itaim Bibi, Vila Cordeiro, Vila Gertrudes N/D N/D N/D

Referências

  1. Fernando Galfo (11 de fevereiro de 2019). «Monotrilho da Linha 17 Ouro somente em 2021». Ferroviando. Consultado em 15 de fevereiro de 2019 
  2. a b «Portfólio» (PDF). Luiz Esteves Arquitetura. Consultado em 5 de fevereiro de 2019 
  3. a b Galfo, Fernando (11 de fevereiro de 2019). «Monotrilho da Linha 17 Ouro somente em 2021». Ferroviando - Informações com qualidade, rapidez e foco técnico. Ferroviando. Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  4. Ralph Mennucci Giesbrecht (2001). «Morumbi (EFS)». Estações Ferroviárias do Brasil. Consultado em 9 de março de 2019 
  5. Governo do estado de São Paulo (30 de novembro de 1994). «Concorrência Pública Internacional nº 197/94» (PDF). Diário Oficial do estado de São Paulo. Consultado em 9 de março de 2019 
  6. Governo do estado de São Paulo (24 de julho de 1997). «Extratos de Contrato: Processo 80866» (PDF). Diário Oficial do estado de São Paulo, seção Ineditoriais, página 139. Consultado em 9 de março de 2019 
  7. Ralph Mennucci Giesbrecht (2001). «Morumbi (CPTM)». Estações Ferroviárias do Brasil. Consultado em 9 de março de 2019 
  8. «Covas quer privatizar nova linha do metrô paulista:Inauguração». Folha de S.Paulo, ano 80, edição 26022, caderno Cotidiano, página C4. 1 de julho de 2000. Consultado em 9 de março de 2019 
  9. Portal do Governo (30 de junho de 2010). «SP assina convênio para construção da Linha 17-Ouro do Metrô». Governodo estado de São Paulo. Consultado em 9 de março de 2019 
  10. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 586.
Ícone de esboço Este artigo sobre transportes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]