Praça das Artes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vista da Av. São João

A Praça das Artes é um complexo cultural do município de São Paulo que promove apresentações musicais, exposições, programações de cultura popular e diversos eventos culturais, além de abrigar os grupos artísticos do Theatro Municipal de São Paulo e ser sede da Escola Municipal de Música de São Paulo, da Escola de Dança de São Paulo, da administração da Fundação Theatro Municipal e da Spcine.

Seu projeto arquitetônico teve por objetivo criar um espaço que contornasse o antigo prédio tombado do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, originando uma forma mista de edifício e praça. Desta ideia nasceu a Praça das Artes, ponto fundamental da revitalização cultural do centro histórico de São Paulo e resultado de uma parceria entre o arquiteto Marcos Cartum, do Núcleo de Projetos de Equipamentos Culturais da Secretaria da Cultura, e o escritório paulistano Brasil Arquitetura, de Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz. A primeira parte do complexo foi inaugurada em dezembro de 2012 com quatro edifícios, em uma área de 29 mil m², e passou a ser ocupado em 2013.

Dez imóveis foram desapropriados para sua construção, inclusive o Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e os cinemas Cairo e Saci ao custo de cerca de R$95 milhões. Um dos pontos centrais do projeto foi o restauro do antigo prédio do Conservatório.

Sua construção resolveu um problema histórico de falta de espaço nos bastidores e salas de ensaio do Theatro Municipal. Durante décadas os grupos artísticos ligados ao teatro ocuparam espaços precários em pontos espalhados do centro da cidade. A Escola de Dança de São Paulo, que esteve por 70 anos nos baixos do Viaduto do Chá, se mudou em 2013 para ocupar três andares da Praça das Artes. Da mesma forma, a Escola Municipal de Música deixou um antigo casarão na Rua Vergueiro para se alojar no segundo e terceiro andares da Praça. A Orquestra Experimental de Repertório, que ensaiava na Galeria Olido, também mudou de endereço e o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo ganhou uma sede própria, a Sala do Conservatório, no primeiro andar do restaurado edifício do antigo Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Já o piso térreo foi transformado em um centro de exposições.

A Praça das Artes recebeu o Prêmio APCA de Melhor Obra de Arquitetura de 2012, o prêmio de Edifício do Ano de 2013 pelo Icon Awards, realizado pela Icon Magazine, e foi finalista dos ‘Projetos Impressionantes das Américas’, da Mies Crown Hall Americas 2014.

Corpos artísticos e instituições[editar | editar código-fonte]

A Praça das Artes abriga os seguintes corpos artísticos e instituições ligadas ao Theatro Municipal de São Paulo:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]