Orquestra Experimental de Repertório

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Orquestra Experimental de Repertório, também conhecida como OER, é uma orquestra brasileira sediada na cidade de São Paulo, na Praça das Artes. É um dos corpos artísticos do Theatro Municipal de São Paulo, atuando na temporada lírica do teatro em em outros espaços da cidade. Seu atual maestro é Jamil Maluf.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 1990 por Jamil Maluf, a orquestra tem por objetivo a formação de músicos da mais alta qualidade. O grupo é composto por 99 instrumentistas e seu repertório é abrangente e diversificado, englobando música erudita, trilhas de cinema, música popular e espetáculos experimentais com grupos de teatro. Já se apresentou com o grupo instrumental mineiro Uakti e já foi regida pelo maestro Lorin Maazel.[1][2]

Em 2001, foi a orquestra da reestreia da ópera Carmen, de Bizet, no Teatro Alfa de São Paulo, com direção cênica de Carla Camurati.[3]

Em fevereiro de 2014 houve a troca de maestro à frente do grupo e Carlos Eduardo Moreno assumiu o cargo. Em 2017 Jamil Maluf reassumiu o cargo e atualmente segue como regente titular da OER.[4][5][6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Núcleo de Orquestras de Formação». theatromunicipal.org.br/. Consultado em 5 de novembro de 2017 
  2. Entrevista com Jamil Maluf, Guia Erudito.
  3. Folha Ilustrada, Folha de S.Paulo.
  4. Carlos Eduardo Moreno - Regente Titular PMSP - acessado em março de 2015
  5. Maestro Jamil Maluf é afastado do Teatro Municipal de São Paulo Estadão - Cultura - acessado em março de 2015
  6. Fioratti, Gustavo (17 de janeiro de 2017). «Afastados na gestão de John Neschling, regentes voltam ao Municipal de SP». Folha de S.Paulo. Consultado em 5 de novembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]