Horto Florestal de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura sobre o bairro do Horto Florestal, veja Horto Florestal (bairro de São Paulo).


Parque Estadual Alberto Löfgren
Horto Florestal de São Paulo.
Localização  São Paulo, Brasil
Localidade mais próxima Tremembé e Mandaqui, São Paulo
Dados
Área &0000000000000174.000000174 hectares (1 7 km2)[1]
Criação 24 de setembro de 1968 (48 anos)
Gestão Instituto Florestal
Coordenadas 23° 27' 33" S 46° 38' 02" O
Parque Estadual Alberto Löfgren está localizado em: Brasil
Parque Estadual Alberto Löfgren

O Parque Estadual Alberto Löfgren, conhecido como Horto Florestal, é um parque localizado na zona norte da cidade de São Paulo, a cerca de 15 quilômetros do centro do município. Foi criado pelo Decreto 335 [2] de 10 de fevereiro de 1896 por iniciativa do botânico sueco da Comissão Geográfica e Geológica do Estado, Albert Löfgren. Por este motivo o Parque Estadual da Cidade passou posteriormente a ter seu nome.[1]

O Parque ainda abriga o Palácio de Verão do Governo do Estado, além das sedes da Polícia Militar e Polícia Florestal do Estado e também o Museu Octávio Vecchi [3], também chamado de Museu da Madeira, inaugurado em 1931.

Características[editar | editar código-fonte]

Alouatta guariba clamitans (bugio-ruivo), Horto Florestal de São Paulo.
Gallinula chloropus (frango-d'água), Horto Florestal de São Paulo.

Ocupa uma área de 187 hectares[4], sendo 35 de uso público, no pé da Serra da Cantareira. Fica ao lado do Parque Estadual da Cantareira,[1] no distrito do Mandaqui. Seu acesso pode ser feito a partir do distrito vizinho do Tremembé (ao fim da Rua do Horto). Seu perímetro é de 47 875 metros.

O Parque foi a primeira área de conservação efetivamente implantada no Estado, dando fim ao Engenho da Pedra Branca e instalando no local o Horto Botânico, que se tornou a base para a criação do Serviço Florestal de São Paulo[5], atual Instituto Florestal, órgão estadual que coordena as Unidades de Conservação paulistas. Lá se encontra a casa de verão do governador do estado, residência pública que abriga o governador vigente.[6] Pode-se visitar também o Museu Florestal Otávio Vecchi[1], que possui o maior acervo de madeiras da América Latina. Ao lado do museu fica o marco do Trópico de Capricórnio que corta o parque. Outro atrativo do Parque é a estátua de São João Gualberto, santo protetor das florestas do Estado de São Paulo [7].

Possui dois lagos com ilhas formadas por raízes de árvores, um campo de futebol que já abrigou o Esporte Clube Silvicultura, possui playground, área para pique-nique, trilhas, fontes de água mineral e pista de jogging.

A região faz parte da Cinturão Verde de São Paulo, área de preservação ambiental internacionalmente reconhecida pela UNESCO, [8]

O Parque Estadual Alberto Löfgren é aberto diariamente, e funciona das 6h às 18h, horário de Brasília. Durante o período em que é adotado o horário de verão, o público pode curtir as atrações do Horto Florestal das 6h às 19h.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Flora e fauna[editar | editar código-fonte]

Seus ecossistemas são o horto botânico e o arboreto. Além disso, conta com uma flora rica, na qual destacam-se árvores das espécies pau-brasil, pau-ferro, carvalho-nacional e jatobá.[10] No local são encontrados animais como o macaco-prego, tucano, gambá, socó, garça, tico-tico, serelepe e martim pescador, entre outros.[1]

O Horto Florestal também se destaca por abrigar uma notável população de capivaras. É importante lembrar que não se pode oferecer alimentos a qualquer animal silvestre presente na região [11], vide o regulamento do parque.

Recordes climáticos[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período entre 1961 e 1990, a menor temperatura registrada no Horto Florestal de São Paulo foi de -1,8 ºC em junho de 1971,[12] e a maior atingiu 35,8 ºC em fevereiro de 1971.[13] O maior acumulado de chuva observado em 24 horas foi de 109,2 milímetros em outubro de 1978.[14]

Dados climatológicos para São Paulo (Horto Florestal)
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima absoluta (°C) 34,6 35,8 33,4 32 29,5 29,4 29 33,2 35,2 34,3 34,6 33,9 35,8
Temperatura máxima média (°C) 27 27,8 27,3 24,9 23 22 22 23,7 24,5 24,7 25,7 26,3 24,9
Temperatura média (°C) 21,2 21,6 21,1 18,8 16,7 15,6 15,1 16,4 17,6 18,5 19,5 20,6 18,5
Temperatura mínima média (°C) 16,6 16,9 16,3 14,1 11,7 10,5 9,7 10,9 12,4 13,7 14,6 16 13,6
Temperatura mínima absoluta (°C) 10,3 11,1 9,6 3,5 0,2 -1,8 0,2 0,4 3 5,7 7 9,2 -1,8
Precipitação (mm) 245,6 243,8 159,2 76 59,7 58,7 53,1 39,9 76,2 162,7 195,7 220,6 1 591,3
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 16 14 11 7 6 5 5 4 7 11 12 15 113
Umidade relativa (%) 81 80,4 80,3 81,2 80,5 79,2 77,4 74,6 76,2 79,3 79,4 80,4 79,2
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (médias climatológicas e recordes de temperatura referentes ao período entre 1961 e 1990).[12][13][15][16][17][18][19][20][21]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Beatriz Le Senechal (2 de abril de 2014). «Horto Florestal». Guia Oficial de Turismo da Cidade de São Paulo. Consultado em 2 de maio de 2014. 
  2. Decreto n° 335 de 10/02/1896, acessado em 14/09/2016
  3. Museu Octávio Vecchi, acessado em 14/09/2016
  4. Portal do Governo; O Parque e a Cidade Consultado em 12 de setembro de 2016
  5. [1], Consultado em 12 de setembro de 2016.
  6. «Horto Florestal». Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 2 de maio de 2014. 
  7. [2], Consultado em 12 de setembro de 2016
  8. «Reserva da Biofera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo». Conselho Nacional Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. Consultado em 2 de maio de 2014. 
  9. [3], Consultado em 12 de setembro de 2016.
  10. Parque Alberto Löfgren na Veja São Paulo. Consultado em 07 de Setembro de 2016.
  11. [4], Consultado em 12 de setembro de 2016.
  12. a b «Temperatura Mínima Absoluta (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961-1990. Arquivado desde o original em 8 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  13. a b «Temperatura Máxima Absoluta (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961-1990. Arquivado desde o original em 8 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  14. «Máximo Absoluto de Precipitação Acumulada (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. Arquivado desde o original em 8 de maio de 2014. Consultado em 8 de maio de 2014. 
  15. «Temperatura Média Compensada (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961-1990. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  16. «Temperatura Máxima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961-1990. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  17. «Temperatura Mínima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961-1990. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  18. «Precipitação Acumulada Mensal e Anual (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961-1990. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  19. «Número de Dias com Precipitação Maior ou Igual a 1 mm (dias)». Instituto Nacional de Meteorologia. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  20. «Insolação Total (horas)». Instituto Nacional de Meteorologia. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 
  21. «Umidade Relativa do Ar Média Compensada (%)». Instituto Nacional de Meteorologia. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Horto Florestal de São Paulo
Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.