Horto Florestal de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura sobre o bairro do Horto Florestal, veja Horto Florestal (bairro de São Paulo).


Horto Florestal
Parque Estadual Alberto Löfgren
Horto Florestal de São Paulo.
Localização  São Paulo, Brasil
Localidade mais próxima Tremembé e Mandaqui, São Paulo
Dados
Área &0000000000000174.000000174 hectares (1 7 km2)[1]
Criação 24 de setembro de 1968 (48 anos)
Gestão Instituto Florestal
Coordenadas 23° 27' 33" S 46° 38' 02" O
Horto FlorestalParque Estadual Alberto Löfgren está localizado em: Brasil
Horto Florestal
Parque Estadual Alberto Löfgren

O Parque Estadual Alberto Löfgren, conhecido como Horto Florestal[2], é um importante parque de lazer e cultura localizado na zona norte da cidade de São Paulo a cerca de 15 quilômetros do centro do município, fica próximo também ao Parque Estadual da Cantareira, . Foi criado pelo Decreto 335 [3] de 10 de fevereiro de 1896 por iniciativa do botânico sueco da Comissão Geográfica e Geológica de São Paulo, Albert Löfgren. Por este motivo o Parque Estadual da Cidade passou posteriormente a ter seu nome. [1]

O Parque possui diversos tipos de eventos como, playground infantil, equipamentos de ginástica, pista de cooper, lagos e variadas paisagens para contemplação dos visitantes. Além disso, ele também abriga o Palácio de Verão do Governo do Estado, as sedes da Polícia Militar e Polícia Florestal do Estado e o Museu Octávio Vecchi [4], também chamado de Museu da Madeira Florestal, inaugurado em 1931.[5]

Características[editar | editar código-fonte]

Alouatta guariba clamitans (bugio-ruivo), Horto Florestal de São Paulo.
Gallinula chloropus (frango-d'água), Horto Florestal de São Paulo.

Ocupa uma área de 187 hectares[6], sendo 35 de uso público, no pé da Serra da Cantareira. Fica ao lado do Parque Estadual da Cantareira,[1] no distrito do Mandaqui. Seu acesso pode ser feito a partir do distrito vizinho do Tremembé (ao fim da Rua do Horto). Seu perímetro é de 47 875 metros.

O Parque foi a primeira área de conservação efetivamente implantada no Estado, dando fim ao Engenho da Pedra Branca e instalando no local o Horto Botânico, que se tornou a base para a criação do Serviço Florestal de São Paulo[7], atual Instituto Florestal, órgão estadual que coordena as Unidades de Conservação paulistas. Lá se encontra a casa de verão do governador do estado, residência pública que abriga o governador vigente.[8] Pode-se visitar também o Museu Florestal Otávio Vecchi[1], que possui o maior acervo de madeiras da América Latina. Ao lado do museu fica o marco do Trópico de Capricórnio que corta o parque. Outro atrativo do Parque é a estátua de São João Gualberto, santo protetor das florestas do Estado de São Paulo [9].

O parque com 1.740.000 m² [10]possui áreas da Mata Atlântica, sendo importante protege-las e preserva-las pois essa abriga diversos animais em extinção, além disso a floresta ajuda, com as nascentes de rios, a fertilidade do solo, a temperatura e umidade, melhorando assim o bem-estar e a qualidade de vida da população.[11][12]

Possui dois lagos com ilhas formadas por raízes de árvores, um campo de futebol que já abrigou o Esporte Clube Silvicultura, possui playground, área para pique-nique, trilhas, fontes de água mineral e pista de jogging.

A região faz parte da Cinturão Verde de São Paulo, área de preservação ambiental internacionalmente reconhecida pela UNESCO, [13]

O Parque Estadual Alberto Löfgren é aberto diariamente, e funciona das 6h às 18h, horário de Brasília. Durante o período em que é adotado o horário de verão, o público pode curtir as atrações do Horto Florestal das 6h às 19h. A visita é livre e entrada franca. O parque desenvolve atividades educativas e recreativas com escolas da rede pública, privada e público geral.[14] [15][16]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Flora e fauna[editar | editar código-fonte]

Seus ecossistemas são o horto botânico e o arboreto. Além disso, conta com uma flora rica devido as áreas de proteção criadas pelo Poder Público, as chamadas Unidades de Conservação, nas quais destacam-se árvores das espécies pau-brasil, pau-ferro, carvalho-nacional e jatobá.[17] No local são encontrados animais como o macaco-prego, tucano, gambá, socó, garça, tico-tico, serelepe e martim pescador e diversos outros animais que estão ameaçados de extinção.[18][1]

O Horto Florestal também se destaca por abrigar uma notável população de capivaras. É importante lembrar que não se pode oferecer alimentos a qualquer animal silvestre presente na região [19], vide o regulamento do parque.

Recordes climáticos[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período entre 1961 e 1990, a menor temperatura registrada no Horto Florestal de São Paulo foi de -1,8 ºC em junho de 1971,[20] e a maior atingiu 35,8 ºC em fevereiro de 1971.[21] O maior acumulado de chuva observado em 24 horas foi de 109,2 milímetros em outubro de 1978.[22]

Dados climatológicos para São Paulo (Horto Florestal)
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima absoluta (°C) 34,6 35,8 33,4 32 29,5 29,4 29 33,2 35,2 34,3 34,6 33,9 35,8
Temperatura máxima média (°C) 27 27,8 27,3 24,9 23 22 22 23,7 24,5 24,7 25,7 26,3 24,9
Temperatura média (°C) 21,2 21,6 21,1 18,8 16,7 15,6 15,1 16,4 17,6 18,5 19,5 20,6 18,5
Temperatura mínima média (°C) 16,6 16,9 16,3 14,1 11,7 10,5 9,7 10,9 12,4 13,7 14,6 16 13,6
Temperatura mínima absoluta (°C) 10,3 11,1 9,6 3,5 0,2 -1,8 0,2 0,4 3 5,7 7 9,2 -1,8
Precipitação (mm) 245,6 243,8 159,2 76 59,7 58,7 53,1 39,9 76,2 162,7 195,7 220,6 1 591,3
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 16 14 11 7 6 5 5 4 7 11 12 15 113
Umidade relativa (%) 81 80,4 80,3 81,2 80,5 79,2 77,4 74,6 76,2 79,3 79,4 80,4 79,2
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (médias climatológicas e recordes de temperatura referentes ao período entre 1961 e 1990).[20][21][23][24][25][26][27][28][29]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Beatriz Le Senechal (2 de abril de 2014). «Horto Florestal». Guia Oficial de Turismo da Cidade de São Paulo. Consultado em 2 de maio de 2014 
  2. «Horto Florestal». www.cidadedesaopaulo.com. Consultado em 26 de abril de 2017 
  3. Decreto n° 335 de 10/02/1896, acessado em 14/09/2016
  4. Museu Octávio Vecchi, acessado em 14/09/2016
  5. «Horto Florestal». www.cidadedesaopaulo.com. Consultado em 23 de abril de 2017 
  6. Portal do Governo; O Parque e a Cidade Consultado em 12 de setembro de 2016
  7. [1], Consultado em 12 de setembro de 2016.
  8. «Horto Florestal». Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 2 de maio de 2014 
  9. [2], Consultado em 12 de setembro de 2016
  10. «Horto Florestal». www.cidadedesaopaulo.com. Consultado em 21 de abril de 2017 
  11. «O Parque e a Cidade – Horto Florestal». hortoflorestal.sp.gov.br. Consultado em 23 de abril de 2017 
  12. «Horto Florestal – Sistema Ambiental Paulista». hortoflorestal.sp.gov.br. Consultado em 21 de abril de 2017 
  13. «Reserva da Biofera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo». Conselho Nacional Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. Consultado em 2 de maio de 2014 
  14. «O Parque e a Cidade – Horto Florestal». hortoflorestal.sp.gov.br. Consultado em 23 de abril de 2017 
  15. «Visitação – Horto Florestal». hortoflorestal.sp.gov.br. Consultado em 23 de abril de 2017 
  16. [3], Consultado em 12 de setembro de 2016.
  17. Parque Alberto Löfgren na Veja São Paulo. Consultado em 07 de Setembro de 2016.
  18. «O Parque e a Cidade – Horto Florestal». hortoflorestal.sp.gov.br. Consultado em 23 de abril de 2017 
  19. [4], Consultado em 12 de setembro de 2016.
  20. a b «Temperatura Mínima Absoluta (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 8 de maio de 2014 
  21. a b «Temperatura Máxima Absoluta (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 8 de maio de 2014 
  22. «Máximo Absoluto de Precipitação Acumulada (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 8 de maio de 2014. Cópia arquivada em 8 de maio de 2014 
  23. «Temperatura Média Compensada (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  24. «Temperatura Máxima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  25. «Temperatura Mínima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  26. «Precipitação Acumulada Mensal e Anual (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  27. «Número de Dias com Precipitação Maior ou Igual a 1 mm (dias)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  28. «Insolação Total (horas)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  29. «Umidade Relativa do Ar Média Compensada (%)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Horto Florestal de São Paulo