Instituto de Pesquisas Tecnológicas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Instituto de Pesquisas Tecnológicas
Razão social Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT)
Indústria Pesquisa e Ensino
Fundação 1899[1]
Sede São Paulo
Presidente Fernando José Gomes Landgraf[2]
Certificação Certificação ISO 9001[3]
Website oficial www.ipt.br

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) foi fundado em 1899[1] como Gabinete de Resistência dos Materiais da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Localiza-se na Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, na cidade de São Paulo, e conta com um Centro Tecnológico em Franca e outro em São José dos Campos. Possui mais de 110 anos de atuação nas áreas de pesquisa, educação e tecnologia e é uma das maiores instituições de pesquisa científica e de desenvolvimento tecnológico do país.

É vinculado a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo e oferece apoio tecnológico à indústria e às políticas públicas.

O instituto possui 38 laboratórios capacitados e possui uma equipe de pesquisadores e técnicos altamente qualificados, atuando basicamente em quatro grandes áreas - inovação, pesquisa e desenvolvimento, serviços tecnológicos, desenvolvimento e apoio metrológico, informação e educação em tecnologia. Opera de forma multidisciplinar, contemplando os mais diversos segmentos como energia, transportes, petróleo e gás, meio ambiente, construção civil, cidades, segurança.

Os laboratórios do IPT organizam-se em 12 centros tecnológicos.

Centros tecnológicos[editar | editar código-fonte]

Túnel de vento IPT

Centro de Metrologia Mecânica, Elétrica e de Fluidos (CTMetro)[editar | editar código-fonte]

Integra as competências do IPT em metrologia, oferecendo serviços tecnológicos e projetos de P&D que abrangem desde serviços de calibração de medidores e ensaios de equipamentos até a solução de problemas metrológicos complexos.

Conta com quatro laboratórios e uma seção:

  • Laboratório de Metrologia Mecânica – LMM
  • Laboratório de Metrologia Elétrica – LME
  • Laboratório de Vazão – LV
  • Laboratório de Fluidodinâmica e Eficiência Energética – LAFEE
  • Seção de Óleo e Gás – SOG

Centro de Química e Manufaturados (CQuiM)[editar | editar código-fonte]

Oferece um portal de excelência em análises químicas de materiais, na caracterização físico-química de combustíveis e lubrificantes, e na caracterização e avaliação de desempenho de produtos poliméricos, têxteis, couros e produtos para a segurança. Sua missão é disponibilizar sua capacitação técnica e instrumental aos meios industriais e acadêmicos.

Conta com cinco laboratórios:

Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade (CIAM)[editar | editar código-fonte]

Oferece soluções tecnológicas e estratégicas em Tecnologia da Informação e Comunicações; atua de forma integrada com diversas áreas do Instituto, agregando conhecimentos aos trabalhos realizados em sistemas corporativos, redes e segurança digital, sistemas de engenharia, automação, mobilidade e telemática aplicada a transportes.

Conta com duas seções:

  • Seção de Automação, Governança e Mobilidade Digital – SAGMD
  • Seção de Soluções de Software e Sistemas para Engenharia – SSSE

Centro de Tecnologia de Obras de Infraestrutura (CT-OBRAS)[editar | editar código-fonte]

Provê apoio tecnológico e soluções para problemas relacionados aos diferentes materiais de construção civil (concreto, asfalto, solo e revestimentos), patologias nas áreas de pavimentos, estruturas, obras-de-arte e afins, e caracterização e investigação do comportamento geológico-geotécnico de maciços e da disponibilidade de recursos minerais.

Conta com um laboratório e três seções:

  • Laboratório de Materiais de Construção Civil – LMCC
  • Seção de Engenharia de Estruturas – SEE
  • Seção de Recursos Minerais e Tecnologia Cerâmica – SRM
  • Seção de Geotecnia – SG

Centro de Tecnologia de Recursos Florestais (CT-FLORESTA)[editar | editar código-fonte]

Tem a missão de produzir e transferir tecnologias para a cadeia produtiva da madeira e contribuir para a elaboração de políticas públicas, com vistas à produção florestal ambientalmente correta, economicamente viável e socialmente justa.

Conta com dois laboratórios e uma seção:

  • Laboratório de Papel e Celulose – LPC
  • Laboratório de Árvores, Madeira e Móveis – LAMM
  • Seção de Sustentabilidade de Recursos Florestais – SSRF

Centro de Tecnologia em Metalurgia e Materiais (CTMM)[editar | editar código-fonte]

Reúne competências para melhoria de processos produtivos e desenvolvimento de tecnologias para produção e aplicação de materiais, assim como a avaliação do comportamento mecânico e também do comportamento sob corrosão de materiais e componentes. Sua missão é prover soluções tecnológicas aplicáveis a processos e produtos industriais nas áreas de metalurgia e materiais.

Conta com dois laboratórios:

  • Laboratório de Processos Metalúrgicos – LPM
  • Laboratório de Corrosão e Proteção – LCP

Centro de Tecnologia Mecânica, Naval e Elétrica (CTMNE)[editar | editar código-fonte]

Integra tecnologias de ponta com o objetivo de aperfeiçoar novos dispositivos, instalações, tecnologias e serviços para os setores de engenharia mecânica, naval e oceânica, elétrica e óptica. O Centro desenvolve soluções tecnológicas que aumentem a segurança e a eficiência energética, reduzam emissões, e melhorem a eficácia de custos, a aplicação e a funcionalidade de projetos, produtos, serviços e instalações industriais.

Conta com cinco laboratórios uma seção:

  • Laboratório de Equipamentos Mecânicos e Estruturas – LEME
  • Laboratório de Engenharia Térmica – LET
  • Laboratório de Equipamentos Elétricos e Ópticos – LEO
  • Laboratório de Embalagem e Acondicionamento – LEA
  • Laboratório de Engenharia Naval e Oceânica - LENO
  • Seção de Manufatura de Protótipos – SMP

Centro de Tecnologias Geoambientais (CTGeo)[editar | editar código-fonte]

Oferece soluções tecnológicas embasadas em conceitos de sustentabilidade, atuando principalmente em aspectos ambientais do meio físico, com foco no desenvolvimento de tecnologias e projetos de gestão, avaliação e monitoramento ambiental. O Centro possui equipe especializada e multidisciplinar que possibilita atuar de forma integrada na concepção, modelação de propostas, validação de métodos e desenvolvimento, e aplicação de soluções tecnológicas para demandas dirigidas.

Conta com três laboratórios:

  • Laboratório de Áreas Contaminadas – LRAC
  • Laboratório de Recursos Hídricos e Avaliação Geoambiental – LABGEO
  • Seção de Investigações, Riscos e Desastres Naturais – SIRDEN

Centro Tecnológico do Ambiente Construído (CETAC)[editar | editar código-fonte]

Tem como foco o mercado de construção de edifícios de todas as naturezas (habitacional, comercial e industrial), incluindo seu entorno, e o de produtores de materiais, elementos, componentes e sistemas construtivos.

Conta com quatro laboratórios:

  • Laboratório de Componentes e Sistemas Construtivos – LCSC
  • Laboratório de Instalações Prediais e Saneamento – LIP
  • Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edifícios – LCA
  • Laboratório de Segurança ao Fogo e a Explosões – LSFEx

Núcleo de Atendimento Tecnológico à Micro e Pequena Empresa (NT-MPE)[editar | editar código-fonte]

Destinado à resolução de problemas técnicos das micro, pequenas e médias empresas por meio de ações de extensão tecnológica e de desenvolvimento, a fim de torná-las mais competitivas para conquistar novos mercados, inclusive os internacionais. Atende empresas individuais e de Arranjo Produtivo Local (APL) dos mais variados setores industriais.

Núcleo de Bionanomanufatura (BIONANO)[editar | editar código-fonte]

As plataformas tecnológicas de biotecnologia, nanotecnologia, microtecnologia e metrologia de ultraprecisão são chave para promover o desenvolvimento sustentável, garantindo vantagem competitiva às empresas. Estas plataformas são as bases da Bionanomanufatura e compõem um complexo laboratorial de 8000 m², único no Brasil.

Conta com três laboratórios:

  • Laboratório de Micromanufatura – LMI
  • Laboratório de Biotecnologia Industrial – LBI
  • Laboratório de Processos Químicos e Tecnologia de Partículas – LPP

Núcleo de Estruturas Leves (LEL)[editar | editar código-fonte]

O núcleo oferece oportunidades de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias em estruturas de materiais metálicos (principalmente alumínio e titânio), compósitos (principalmente fibra de carbono) e híbridos. O foco técnico é o ciclo completo de desenvolvimento, incluindo projeto, análise, simulação, prototipagem, ensaios, estudos de viabilidade de produção seriada e manutenção.

Referências

  1. a b «Linha do Tempo IPT». Sítio do IPT. Consultado em 29 de junho de 2017 
  2. «Board Executivo». Sítio do IPT. Consultado em 29 de junho de 2017 
  3. «Qualidade». Sítio do IPT. Consultado em 29 de junho de 2017 

Referência bibliográfica[editar | editar código-fonte]

  • IPT 100 anos de tecnologia: 1899/1999. Sao Paulo: IPT, 1999. 191p. : 5e..

Ligações externas[editar | editar código-fonte]