Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação
Webysther 20170627 - Logo ICMC-USP.svg
Logo da instituição.
Universidade Webysther 20170627 - Brasão USP.svgUniversidade de São Paulo
Fundação 1971 (49 anos)[1]
Nomes anteriores Escola de Engenharia de São Carlos
Tipo de instituição Faculdade pública (estadual)
Professores 150
Graduação 1346[1]
Pós-graduação 654
Localização Avenida Trabalhador São-carlense, 400
Bandeira de São Carlos.svg São Carlos,  São Paulo Brasil
Campus Campus USP de São Carlos
Site www.icmc.usp.br
Webysther 20160310 - Logo USP.svg

Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo ou ICMC ou ICMC-USP é um dos institutos pertencentes à USP (Universidade de São Paulo), localizado no campus de São Carlos. O instituto ocupa uma área de 21,5 mil m² e possui aproximadamente 2 mil alunos divididos em oito cursos de graduação e cinco programas de pós-graduação, além de contar com um quadro formado por cerca de 150 docentes e 120 funcionários técnico-administrativos.

Hoje, o ICMC é considerado um dos mais importantes centros de formação nas áreas de matemática, matemática aplicada, computação e estatística. As pesquisas nessas áreas são reconhecidas mundialmente através das publicações em periódicos especializados e da participação de seus membros em eventos científicos e projetos de cooperação com instituições estrangeiras. Os grupos de pesquisa recebem apoio de agências de fomento brasileiras, bem como de instituições internacionais.

História[editar | editar código-fonte]

O ICMC originou-se como Departamento de Matemática da EESC (Escola de Engenharia de São Carlos), fundado em 1953 por renomados matemáticos italianos e outros competentes professores brasileiros. Em 1971 era criado o Instituto de Ciências Matemáticas de São Carlos, constituindo-se dos Departamentos de Matemática e de Ciência de Computação e Estatística, então desvinculados da EESC.

A partir de 20 de março de 1998, de acordo com decisão da Congregação do então ICMSC e deliberação do Conselho Universitário da USP, a mudança do nome desta unidade do Campus de São Carlos se efetivou, para: Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação - ICMC.

Recentemente, foram criados os Departamentos de Matemática Aplicada e Estatística e de Sistemas de Computação, sendo o Departamento de Ciência de Computação e Estatística renomeado para Departamento de Ciência de Computação.

A diretora atual da unidade é Maria Cristina Ferreira de Oliveira.

Cursos de Graduação[editar | editar código-fonte]

(*) Cursos inter-unidades

Programas de Pós-Graduação[editar | editar código-fonte]

Mestrado e Doutorado em Matemática[editar | editar código-fonte]

Introdução[editar | editar código-fonte]

O Programa de Pós-Graduação em Matemática da USP-São Carlos foi criado em 1970, um dos mais antigos do país. Desde 2013 o programa tem nível CAPES 7, sendo um dos poucos programas de pós-graduação em Matemática com nível máximo.[2]

Nos anos 70 o programa começou com poucas linhas de pesquisa nas áreas de Análise e Geometria/Topologia, mas atualmente seus grupos de pesquisa tem uma grande diversidade de interesses: Análise Harmônica, Equações Diferenciais Ordinárias, Equações Diferenciais Parciais, Equações Diferenciais Funcionais, Equações Integrais, Física Matemática, Geometria Diferencial, Geometria Algébrica, Álgebra Comutativa, Integração, Singularidades, Sistemas Dinâmicos Dissipativos, Sistemas Dinâmicos e Teoria Ergódica, Teoria de Aproximação, Topologia Algébrica, Topologia Diferencial e Topologia Geométrica.[3][4]

A comunidade matemática do programa (orientadores, alunos e pós-doutores) é formada por mais de 150 pessoas, fazendo deste um dos maiores programas de Matemática do país. Além disso, São Carlos ainda tem outro programa de pós-graduação em Matemática, na Universidade Federal de São Carlos, e o ICMC possui vários outros programas de pós-graduação em temas próximos.

O Programa também é responsável pela criação e manutenção, em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática, do Prêmio Gutierrez, que é atribuído anualmente à melhor Tese de Doutorado em Matemática do país, e da Prova Extramuros, em parceira com o programa de pós-graduação da UFRJ, um exame que é aplicado anualmente no Brasil e em vários países da América Latina que é utilizado no processo seletivo de vários programas de pós-graduação do país.

Alunos[editar | editar código-fonte]

Atualmente o programa tem mais de 30 alunos de Mestrado e 60 alunos de Doutorado, sendo um dos maiores programas de pós-graduação em Matemática do país. Cerca de 20% são mulheres. Há alunos de vários estados do país (principalmente Sudeste e Nordeste) e de vários países da América Latina (Peru, Colômbia, Bolívia).

A maioria dos estudantes usufrui de bolsas de estudo, como bolsas institucionais CAPES e CNPq e também bolsas PICME-CAPES (cujo público são medalhistas nas olimpíadas de matemática nacionais) e FAPESP.

Há também um número significativo de alunos especiais (isto é, alunos que cursam algumas disciplinas mas que não são alunos regulares do programa), a maioria deles originários dos curso de graduação em Matemática e outras áreas da USP.

O grande número de alunos regulares e especiais fazem com que as disciplinas básicas do programa tenham muitas turmas grandes. Além disso, as dimensões dos campus da USP em São Carlos, assim como sua localização, muito próximo ao centro da cidade, o tornam muito convidativo para a permanência dos alunos no campus.

Orientadores[editar | editar código-fonte]

Todos os orientadores do programa atuam em regime de dedicação exclusiva, Aproximadamente metade concluiu o doutorado no exterior. A maioria dos docentes do corpo permanente fez estágio de pós-doutorado no exterior, com docentes que fizeram estágios de pós-doutorado e visitas de longa duração como professores visitantes em centros conceituados  como Harvard University, École Normale Supérieure de Paris e o Département de Mathématiques d’Orsay.

O Departamento de Matemática do ICMC tem uma política de promover afastamentos de docentes para realização de estágio de pesquisa e de pós-doutorado no exterior, participação em congressos no exterior, visitas a centros de excelência, promoção de congressos internacionais de alto nível científico e visitas de pesquisadores estrangeiros ao ICMC. Tal política dá especial atenção a jovens contratados, inclusive com regimes especiais de cargas didáticas nos primeiros semestres no ICMC para uma melhor adaptação do pesquisador a seu novo ambiente de trabalho. Em média, 10% do corpo docente se afasta anualmente para realizar pós-doutorado no exterior. Visitas de curta duração e participações em eventos no Brasil e exterior são muito frequentes.

O programa é inclusivo e promove o rápido ingresso de jovens professores qualificados.

No inicio de 2019 vinte e dois orientadores permanentes ou colaboradores eram bolsistas de produtividade em pesquisa CNPq. Os bolsistas estão espalhados em várias áreas de pesquisa, como Geometria, EDP Elípticas, Singularidades, Sistemas Dinâmicos e Teoria Ergódica, Sistemas Dissipativos em Dimensão infinita, Ações de grupos e Física Matemática.

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

O comunidade do programa desenvolvem pesquisas em várias áreas da matemática, sendo que a maioria da sua produção consiste em publicações em revistas científicas. O orientadores do programa já publicaram artigos em revistas excelentes como Annals of Mathematics, Journal of the American Mathematical Society, Duke Mathematical Journal, Advances in Mathematics, Transactions of the American Mathematical Society, The Asian Journal of Mathematics, Israel Journal of Mathematics, Journal of Pure and Applied Algebra, SIAM Journal of Mathematical Analysis e Journal of Differential Equations.

Prova Extra-Muros[editar | editar código-fonte]

Em 2012 o Programa criou uma prova internacional, a prova Extra-Muros[5], para seu utilizada no processo seletivo do seu Mestrado. A prova é preparada em duas línguas, português e espanhol. Desde 2014 a organização da prova é feita em conjunto com pós-graduação da UFRJ, com a colaboração de dezenas de pólos de aplicação. Em 2018, mais de 500 inscrições para a prova Extra-Muros foram realizadas. A prova foi aplicada em 33 polos nacionais em todas a regiões do país e em 14 polos no exterior (Bolívia, Colômbia, Peru e Venezuela).

Pós-doutorado[editar | editar código-fonte]

Em 2011 foi criado um programa de pós-doutorado em Matemática no ICMC/USP. Desde então os orientadores do programa vêm recebendo um número significativo e crescente de pós-doutores[6]. Os seguintes dados mostram a consolidação do programa nos últimos anos:

2018: 28 pós-doutores.

2017: 24 pós-doutores.

2016: 27 pós-doutores,

2015: 31 pós-doutores

Em 2019 o programa teve 17  pós-doutores originários de vários países (França, Itália, Irã, Índia, Espanha, Dinamarca, Grécia,  Polônia, Peru, Vietnã, Colômbia e Costa Rica), o que mostra a visibilidade do programa no cenário internacional.[7]   A grande maioria dos pós-docs são financiados por agências de pesquisa: 21 deles foram financiados pela FAPESP, 3 pela CAPES e 1 pelo CNPq.

Mestrado e Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional (Conceito CAPES: 7)[editar | editar código-fonte]

Mestrado e Doutorado Estatística (em parceria com a Universidade Federal de São Carlos)[editar | editar código-fonte]

Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional[editar | editar código-fonte]

Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria[editar | editar código-fonte]

Centros[editar | editar código-fonte]

  • CCSL - Centro de Competências de Software Livre
  • CeMEAI - Centro de Matemática e Estatística Aplicadas à Indústria

Departamentos[editar | editar código-fonte]

O ICMC se divide em Departamentos, as menores divisões administrativas admitidas na Universidade de São Paulo:

  • SCC - Departamento de Ciência de Computação
  • SSC - Departamento de Sistemas de Computação
  • SMA - Departamento de Matemática
  • SME - Departamento de Matemática Aplicada e Estatística

Cultura e Extensão[editar | editar código-fonte]

O ICMC possui uma comissão de cultura e extensão universitária.

Empresa Júnior[editar | editar código-fonte]

A ICMC Júnior é a empresa júnior do instituto. Fundada em 1992, presta serviços na área da computação e estatística, principalmente desenvolvimento de websites, sistemas web, aplicativos e consultoria estatística para empresas e pesquisas acadêmicas. É composta por alunos de todos os departamentos do instituto. No ano de 2012 foi eleita uma das 20 melhores empresas juniores do país, segundo o SMD BJ. É responsável por um grande crescimento pessoal e profissional daqueles que dela participam. Os processos seletivos se dão no início de cada semestre letivo.

Ganesh[editar | editar código-fonte]

O Ganesh é um grupo de extensão da USP São Carlos focado no estudo, discussão e desenvolvimento de técnicas para a segurança de sistemas computacionais. O grupo visa à aplicação direta dos conhecimentos adquiridos nos cursos de graduação do ICMC e da sua integração com as mais diversas tecnologias disponíveis no mercado.

O Ganesh é subdividido em 6 frentes: Criptografia, Engenharia Reversa, Privacidade e Legislação, Pwning e Exploitation, Redes e Web. Cada uma dessas frentes visa difundir uma cultura de consciência sobre a necessidade de proteção de dados e sistemas, utilizando de atividades de pesquisa, ensino e extensão.

PET Computação[editar | editar código-fonte]

O Programa de Educação Tutorial (PET) é um programa do governo federal. O PET propicia aos alunos participantes, sob a orientação de um tutor, a realização de atividades extracurriculares que complementem a formação acadêmica do estudante e atendam às necessidades do próprio curso de graduação.

Na USP São Carlos, há 2 grupos PET, um deles é o PET-Computação USP São Carlos[1], iniciado em 1995 e vinculado ao curso de Bacharelado em Ciências de Computação. Dentre as principais atividades desse grupo (em 2013) estão a organização da Semana da Computação - Semcomp em conjunto com outros grupos de alunos do ICMC; projetos de divulgação científica e extensão universitária como o Codifique, que ensina computação e programação a alunos de ensino fundamental e médio; projetos de melhoria ensino de graduação dentro do ICMC; oficinas técnicas e cursos de extensão principalmente incentivando o uso de software livre; projetos de pesquisa em conjunto com outros grupos PET; apoio a atividades sociais como o Ação Comunitária em São Carlos.

GEMA[editar | editar código-fonte]

O Grupo de estudos para Maratona (GEMA) é um grupo de Extensão da USP São Carlos o qual discute tópicos de programação competitiva com o objetivo principal de estudar e se preparar para a Maratona de Programação, nome dado à competição da ACM-ICPC (International Collegiate Programming Contest), e a OBI (Olimpíada Brasileira de Informática).

O grupo fundado em 2010, vem mantendo forte tradição na competição ao longo dos anos, sagrando-se bicampeão nacional em 2018. Entre suas participações o GEMA já conseguiu 5 medalhas da Maratona e 12 medalhas na OBI, além de outras conquistas individuais pelos seus participantes, como boas colocações em competições nacionais (maratona mineira, maratona UnB), hackathons, Google Code Jams, Facebook Hackercups etc.

Internacionalização do ICMC[editar | editar código-fonte]

A partir de 2010, com a criação da Comissão de Relações Internacionais (CRInt no ICMC) do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo, o Instituto passou a receber inúmeras delegações de intercâmbio, professores visitantes, pós-graduandos e pós-doutorandos.[8][9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Histórico do ICMC». Consultado em 28 Junho de 2017 
  2. «avaliacao-quadrienal». avaliacaoquadrienal.capes.gov.br. Consultado em 13 de junho de 2020 
  3. «Pesquisa no ICMC». www.icmc.usp.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  4. Catálogo de Pesquisa do ICMC/USP (PDF). São Carlos.: ICMC-USP. 
  5. «Prova Extra-Muros». provaextramuros.org.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  6. «Pós-doutorado no ICMC-USP». www.icmc.usp.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  7. «Plataforma Sucupira-Avaliação quadrianual do programa.». sucupira.capes.gov.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  8. http://www.icmc.usp.br/Portal/Noticias/leituraNoticias.php?id_noticia=688&tipoPagina=Noticias&tipoNoticia=Internacional
  9. «Cópia arquivada». Consultado em 9 de abril de 2015. Arquivado do original em 16 de abril de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]