Universidade de São Paulo em Bauru

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Entrada do campus.
Hospital de Anomalias Craniofaciais.

O campus da Universidade de São Paulo em Bauru foi implantado em 24 de setembro de 1948 com a criação da Faculdade de Odontologia de Bauru. A estrutura física do campus de Bauru inclui alojamento estudantil, berçário e maternal, centro cultural, centro de convivência, complexo desportivo e restaurante, localizados em uma área de 156 850 m², integrado por uma comunidade de 1 500 pessoas, entre alunos, professores e funcionários.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A história da implantação do campus de Bauru começa com a criação da Faculdade de Farmácia e Odontologia de Bauru (FFOB) pela lei nº 161, de 24 de setembro de 1948. No entanto, por questões financeiras, somente em 1962 foi possível o início de seu funcionamento provisório no prédio do grupo escolar "Silvério São João". Sua denominação foi mantida até março de 1965, quando o decreto nº 44.622 alterou-a para Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Em 1967, foi fundado o Centro de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábio-Palatais da USP, que por meio de portaria do reitorMiguel Reale, em março de 1973 foi transformado em Centro Interdepartamental da FOB e em março de 1976, pelo decreto do então governador Paulo Egydio Martins transformou-se no Hospital de Anomalias Craniofaciais.[1]

Faculdade de Odontologia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Faculdade de Odontologia de Bauru

A Faculdade de Odontologia de Bauru, integra o campus juntamente com o Centrinho/HRAC e a Prefeitura do Campus Administrativo de Bauru. Ela oferece os cursos de odontologia e fonoaudiologia e é constituída por 6 departamentos de ensino, a FOB conta com 118 docentes, a maioria em tempo integral, e 233 servidores administrativos, operacionais e técnicos.[2]

Em 4 de julho de 2017, o Conselho Universitário (Co) da USP aprovou a criação de um novo curso de medicina que será vinculado à Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP e oferecerá 60 vagas no vestibular. O número de vagas será aumentado gradativamente, com 80 vagas em 2020 e 100 vagas a partir de 2021.[3]

Hospital de Anomalias Craniofaciais[editar | editar código-fonte]

O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, conhecido por "Centrinho", oferece tratamentos especializados em anomalias craniofaciais e deficiências auditivas. O hospital é dividido em setores interdisciplinares e unidades de serviço que ocupam, ao todo, uma área construída de 19,7 mil metros quadrados em instalações que compreendem uma área verde de 36,3 mil metros quadrados. A instituição também é um hospital universitário.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b USP (ed.). «Prefeitura do Campus». Consultado em 2 de novembro de 2017 
  2. USP (ed.). «Faculdade de Odontologia de Bauru». Consultado em 2 de novembro de 2017 
  3. Jornal da USP, ed. (4 de julho de 2017). «USP aprova curso de Medicina em Bauru». Consultado em 2 de novembro de 2017 
  4. USP (ed.). «Centrinho». Consultado em 2 de novembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Universidade de São Paulo em Bauru