Hospital 9 de Julho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Hospital 9 de Julho é um hospital brasileiro da cidade de São Paulo.

Fundado em 1955, por Antônio Ganme, João Ganme e Anis Ganme, que adquiriram o antigo Hospital Nossa Senhora da Conceição, na rua Peixoto Gomide, onde está até hoje. O antigo nome foi trocado para 9 de Julho em homenagem à Revolução Constitucionalista, ocorrida em 1932. Hoje o hospital é controlado pelo Grupo Dasa, um dos maiores grupos de medicina privada do mundo.

O Hospital 9 de Julho é um dos mais bem equipados complexos hospitalares da América Latina, possui 483 leitos, sendo 114 leitos de UTI com os mais modernos sistemas de monitoramento do mundo, e 22 salas cirúrgicas, dentre as quais operando com três robôs Da Vinci.

Com foco em tratamentos de alta complexidade, em 1970 foi o primeiro hospital privado do Brasil inaugurar uma UTI, o primeiro hospital de São Paulo possuir raio-x em 1974 e o primeiro hospital do Brasil a dispor de um tomógrafo de corpo inteiro em 1977.

Seus diversos centros de tratamento possuem mais de 50 especialidades, com equipamentos de ultima geração, com destaque para o mais moderno centro de hemodiafiltração (hemodiálise) do Brasil.

O hospital possui uma área VIP, chamada Espaço H9j Unic, com serviços de hotelaria: chef de cozinha e mordomo.

O centro cirúrgico é um dos mais modernos do mundo, equipado com tecnologia robótica de última geração e tecnologia hibrida.

Um dos poucos hospitais no Brasil a dispor de leitos de UTI no departamento de emergência. O setor de UTI é equipado com camas controladas por software.

É um dos poucos hospitais do país equipado com software capaz de detectar e propor de maneira rápida ações de combate às infecções hospitalares. O departamento de emergência possui o Centro de Referência de Trauma, centro de trauma pioneiro numa instituição privada.

O Hospital 9 de Julho é o único hospital do mundo a conquistar a certificação internacional pela Joint Commission International (JCI) em seu Centro de Oncologia no Programa de Cuidados Clínicos em Transplante de Medula Óssea (TMO).

O Hospital 9 de Julho foi pioneiro ao firmar um acordo com o Laboratório de Tecnologias Avançadas da Microsoft Brasil (ATL) para o desenvolvimento de uma tecnologia inédita no mundo, capaz de monitorar possíveis situações de risco e aumentar a segurança dos pacientes, um sistema de sensores e processado em tempo real por algoritmos avançados de aprendizado de máquina operando na nuvem para gerar alertas e identificar eventos com relevância médica, tecnologia presente em grande de seus leitos de internação.

Seus principais concorrentes são os hospitais Sírio-Libanês, Alemão Oswaldo Cruz, Samaritano Higienópolis, Vila Nova Star, Moriah e Albert Einstein.

Creditação JCI[editar | editar código-fonte]

O Hospital 9 de Julho possui creditação JCI, uma das mais importantes certificações do mundo, o que o situa entre os 24 hospitais brasileiros com padrão de excelência. [1]

Referências

  1. Yazbek, Priscila. «Os hospitais brasileiros de excelência em 2014». Revista Exame. Consultado em 26 de junho de 2014. Confira quais são os 24 hospitais brasileiros, públicos e privados, que possuem a acreditação da JCI, uma das mais importantes certificações do mundo. (...) Fundado em 1955, o 9 de Julho é um dos mais tradicionais hospitais paulistanos. Referência em medicina de alta complexidade (...) [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um hospital ou uma instituição de saúde é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.