Estação Armênia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Paulo Metro logo.png Armênia
Plataforma da estação
Uso atual Estação de metropolitano
Administração Metrô de São Paulo
Linhas 1blue.png Azul
Código PPQ
Capacidade 20 000 passageiros/hora/pico [1]
Movimento em 32 000 passageiros (média/dia útil em 2013) [2]
Serviços Elevador
Informações históricas
Nome antigo Ponte Pequena
Inauguração 26 de setembro de 1975 (42 anos)
Localização
Coordenadas 23° 31' 31" S 46° 37' 45" O
Endereço Rua Pedro Vicente, 47 - Bom Retiro
Próxima estação
Tucuruvi Jabaquara
Portuguesa - Tietê Tiradentes
Armênia

Estação Armênia, originalmente conhecida como Estação Ponte Pequena, é uma estação da Linha 1-Azul do Metrô de São Paulo. Trata-se de um exemplar da arquitetura brutalista, concebida pelo arquiteto Marcelo Accioly Fragelli, natural do Rio de Janeiro, nascido em 1928 e falecido no dia no dia 9 de Agosto de 2014[3][4][5]

História[editar | editar código-fonte]

Foi inaugurada no dia 26 de setembro de 1975 com o nome de Ponte Pequena, como referência ao nome do local (a antiga ponte da Avenida Tiradentes sobre o Rio Tamanduateí, que contrastava-se com a já demolida Ponte Grande, sobre o Rio Tietê). Em 12 de novembro de 1985, houve a alteração para o nome atual, em homenagem à grande presença de imigrantes armênios na cidade de São Paulo, que ajudaram financeiramente na construção da estação.

Trens parados na estação Armênia

É a sétima estação saindo de Tucuruvi, sentido Jabaquara. Localiza-se, oficialmente, na Praça Armênia, no distrito do Bom Retiro, região central da capital, mas possui duas áreas de acesso e de bloqueio nas extremidades das plataformas e um elevador para portadores de deficiência física, junto ao cruzamento da Avenida Tiradentes com a Avenida do Estado. A área de acesso norte possui duas saídas, uma para a própria Rua Pedro Vicente e a outra para a Rua Eduardo Chaves. A área de acesso sul possui três saídas: duas para a Praça Armênia e Avenida Santos Dumont e outra para a Avenida Tiradentes.

Trata-se de uma estação elevada, em curva, com estrutura em concreto aparente, cobertura pré-fabricada de concreto e duas plataformas laterais, que se encontram suspensas sobre a Avenida do Estado e o Rio Tamanduateí.

Junto à estação foi implantado um terminal de ônibus metropolitano, denominado Terminal Metropolitano Armênia Norte, da EMTU.[6] As linhas servem os municípios de Guarulhos, Arujá, Mogi das Cruzes, Santa Isabel, Itaquaquecetuba, Barueri e Osasco. Nas plataformas, há acesso para pessoas portadoras de deficiência, Também existe o Terminal Metropolitano Armênia Sul.

Demanda média e capacidade da estação[editar | editar código-fonte]

A média de entrada de passageiros nessa estação em 2013 foi de 32 mil passageiros por dia útil.[2] Sua capacidade é de 20 mil passageiros/hora/pico [1]

Tabela[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Inauguração Comprimento (km) Estações Duração das viagens (min) Funcionamento (*)
1
Azul
TucuruviJabaquara 14 de setembro de 1974 20,2 23 47 Diariamente, das 4h40 à 0h32; Sábados até a 1 hora de domingo
Precedido por
Portuguesa-Tietê
Distância: 1.245 metros
Linha 1 do Metrô de São Paulo
Armênia
Sucedido por
Tiradentes
Distância: 691 metros

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]