Tribalistas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o álbum homônimo, veja Tribalistas (álbum de 2002). Para o segundo álbum homônimo, veja Tribalistas (álbum de 2017). Para o tipo de organização tribal, veja Tribalismo.
Tribalistas
Informação geral
Origem [[São Paulo Capital] [Salvador (Bahia)|Salvador]] e Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s)
Período em atividade 2002–2004
2017–2019
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Integrantes Arnaldo Antunes
Carlinhos Brown
Marisa Monte
Página oficial www2.uol.com.br/tribalistas/

Tribalistas é um trio musical e supergrupo brasileiro de MPB composto por Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, vencedor do Grammy Latino e que vendeu mais de 3,7 milhões de cópias de seus únicos dois discos. Tal reunião resultou no primeiro álbum homônimo lançado no Brasil em 2002 pela gravadora Phonomotor Records com distribuição nacional e internacional da EMI e no exterior lançando em 2003. O álbum vendeu mais de 2,3 milhões cópias somente no Brasil. No total, o álbum vendeu mais de 3,5 milhões de cópias. Recebeu cinco indicações para o Grammy Latino em 2003, ganhando um. O trabalho se tornou um dos maiores sucessos de um artista nacional fora do país, sobretudo na Europa.

Desde o lançamento do primeiro álbum até o lançamento do segundo, eles apresentaram-se juntos apenas em três raras exceções: Grammy Latino, no DVD Ao Vivo no Estúdio, de Marisa Monte, e a terceira aberta ao público no Sarau do Brown. Rumores de um possível retorno circularam pela mídia algumas vezes até o anúncio oficial, mais de uma década depois, entre elas quando parte do trio representou o Brasil na cerimônia de encerramento nas Olimpíadas de Londres em 2012, no lançamento da faixa digital Joga Arroz em 2013 e em um possível reencontro para a abertura dos Jogos Rio 2016, que acabou não acontecendo.

Após 15 anos sem uma reunião, o trio anunciou o segundo álbum, lançado em 25 de agosto de 2017[1]. O disco vendeu mais de 50 mil cópias nos primeiros dias, se tornando um dos maiores sucessos recentes da indústria nacional, além de somar centenas de milhões de execuções via serviços de streamings. O trabalho também recebeu indicação ao Grammy Latino. No ano seguinte, o trio saiu em sua primeira grande turnê, a Tribalistas Tour 2018/2019, que tornou-se a maior turnê nacional em faturamento até o momento. Foram 35 datas e cerca de 41 milhões de reais arrecadados com um público de 250 mil pessoas no Brasil, América do Sul, Europa e Estados Unidos.

Em 2019, no auge da segunda volta, após a aclamada apresentação no Lollapalooza em São Paulo, onde tornaram-se os primeiros brasileiros headliners no festival, Marisa, Carlinhos e Arnaldo anunciaram que entrariam mais uma vez em hiatus.

História[editar | editar código-fonte]

2001—2002: Início e primeiro álbum[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tribalistas (álbum)

Assim como a formação do grupo, o álbum não surgiu repentinamente. Tudo começou quando Marisa Monte foi gravar uma participação no disco que Arnaldo estava fazendo, produzido por Brown. O grupo ficou junto por uma semana e resolveu fazer algumas músicas, embora não pensassem em gravar um disco juntos.

Para eles, o Tribalistas não era um projeto, era um sonho, um desejo que cada um tinha. Quando o grupo saiu da Bahia já se tinha um repertório que podia ser gravado pelos três juntos. E então, depois de muitas reuniões, decidiram-se por lançar um CD com um DVD incluso.

O nome do grupo veio de uma música composta pelo grupo que recebeu o título de "Tribalistas". Um nome que vem de "tri" (três integrantes), de tribo. A canção foi feita já com esta ideia.[carece de fontes?]

O álbum foi gravado secretamente em treze dias, um para cada canção, na casa de Marisa no Rio. Seu DVD apresenta a gravação das treze faixas do álbum além de diálogos do trio no estúdio, entre uma faixa e outra. Margareth Menezes, cantora baiana, participou do álbum, interpretando a canção "Passe em Casa", de sua autoria em parceria com o trio.

Comercialmente, o álbum foi um grande sucesso , vendendo mais de 3 milhões e 500 mil cópias mundialmente, mais de 2 milhões delas apenas no Brasil. Aclamado pela crítica, recebeu indicações em prêmios importantes, como o Grammy Latino, onde sagrou-se vencedor.

2013: Joga Arroz[editar | editar código-fonte]

"Joga Arroz"
Canção de Tribalistas
Lançamento Brasil Manhã de 29 de maio de 2013[2]
Duração 1:12
Composição Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown

"Joga Arroz" é uma canção lançada na manhã de 29 de maio de 2013 por Tribalistas, mas a canção não pertence a nenhum álbum musical, existe também uma versão remix de Joga Arroz.

A letra da canção foi composta por Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, a letra é em apoio ao casamento entre pessoas de mesmo sexo e sendo a canção tema da Campanha Nacional pelo Casamento Civil Igualitário do político Jean Wyllys (do PSOL-RJ), o Conselho Nacional de Justiça já tinha regulamento o casamento homossexual, mas faltava o Congresso aprovar.[3]

Dizia o seguinte o site da campanha;

'Para sensibilizar os deputados, senadores e a sociedade brasileira em nome da liberdade de amar'[4][5]

A canção ficou disponível aos ouvintes nos site da campanha do político Jean Wyllys, no site de Marisa Monte e também no site de Arnaldo Antunes as 10 horas da manhã de 29 de maio de 2013[6] também a canção ficou disponível para download no na página do Sound Clound de Marisa Monte.[7]

2017—presente: O retorno[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2017, uma nota do jornal O Globo informava que, no mês anterior, o trio havia se reunido para compor novas canções.[8]

Em agosto de 2017 anunciam um novo álbum de mesmo nome, integrado por dez canções inéditas, disponibilizado em todas as plataformas no dia 25 de agosto junto ao seu respectivo DVD, com cenas dos bastidores e diálogos durante as gravações das faixas presentes no CD.[9] No dia do anúncio foram liberadas 4 músicas inéditas: Aliança, Diáspora, Um Só e Fora da Memória, que ocuparam, respetivamente, as quatro primeiras posições da loja virtual iTunes, feito inédito[10].

Comercialmente, vendeu mais de 50 mil cópias nos primeiros dias e, mesmo tendo sido recebido de maneira mista pela crítica, foi indicado ao Grammy Latino.

Mais tarde, em 28 de março de 2018, Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown anunciam oficialmente, depois de diversos pedidos de fãs e rumores da mídia, a Tribalistas Tour 2018/2019, primeira turnê conjunta do trio, que percorreu grandes estádios e arenas em noves capitais brasileiras, entre elas Salvador, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, São Paulo (este, para 45 mil pessoas, no Allianz Parque, foi lançado como DVD e ganhou dois especiais de TV), Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte, Belém e São José. Shows também aconteceram na Europa e apresentações nos Estados Unidos e na América Latina. A turnê tornou-se a de maior faturamento por um artista nacional, após arrecadar mais de 41 milhões de reais em 35 apresentações para um público de mais de 250 mil pessoas. O último show, no festival Lollapalooza, marcou a primeira vez que um artista brasileiro subiu ao palco como headliner e foi aclamado pela crítica e pelo público. Em abril de 2019 anunciaram uma segunda pausa.[11]

Membros da banda[editar | editar código-fonte]

Formação principal[editar | editar código-fonte]

Banda de apoio[editar | editar código-fonte]

  • Dadi - violão, baixo, guitarra, guitarra sitar, bandolim, teclados.
  • Pretinho da Serrinha - percussão, cavaquinho.
  • Pedro Baby - violão, guitarra.
  • Marcelo Costa - bateria.
  • Cezar Mendes - violão.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes do Álbum Melhores posições Vendas Certificações
BRA FRA ITA POR SUI
2002 Tribalistas 1 39 2 1 90
  • mundo: 3.500.000
  • Brasil: 2.300.000
  • Espanha: 160.000
  • Itália: 210.000
  • Portugal: 160.000
  • Brasil: Diamante
  • Espanha: 2× Platina
  • Itália: 3× Platina
  • Portugal: 4× Platina
2017 Tribalistas 1 67 30 1
  • mundo: 200.000
  • Brasil: 50.000
  • Brasil: Ouro

Álbuns de vídeo[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes do Álbum Melhores posições Vendas Certificações
BRA
2002 Tribalistas 1
  • Brasil: 100.000
  • Brasil: Platina
2017 Tribalistas 1
  • Brasil: 40.000
  • Brasil: Ouro

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes do Álbum Melhores posições Vendas Certificações
BRA
2019 Tribalistas Ao Vivo

Singles[editar | editar código-fonte]

Canção Ano Melhores posições Álbum
BRA EUR FRA ITA HOL POR SUI
"Já Sei Namorar" 2002 1 56 84 33 34 2 75 Tribalistas (2002)
"Velha Infância" 2003 1
"É Você" 2004 8
"Aliança" 2017 93 Tribalistas (2017)
"Diáspora" 41
"Um Só" 139
"Fora da Memória" 171
"Carnavália" 2019 Tribalistas Ao Vivo
"—" denota singles que não entraram nas paradas ou não foram lançados no país.

Singles promocionais[editar | editar código-fonte]

Canção Ano Álbum
"Joga Arroz" 2013

Trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

Canções em novelas da Rede Globo
Ano Canção Novela Nota
2003 "Velha Infância" Mulheres Apaixonadas Tema de Cláudio e Edwiges (Erik Marmo e Carolina Dieckmann)
2004 "É Você" Da Cor do Pecado Tema de Moa (Alinne Moraes)
2017 "Aliança" O Outro Lado do Paraíso Tema de Clara (Bianca Bin) e Patrick (Thiago Fragoso)
2018 "Um Só" Malhação: Vidas Brasileiras Tema de Talíssia (Luellem de Castro)
2019 "Diáspora" Órfãos da Terra Tema de abertura
Canção em novela do SBT
Ano Canção Novela Nota
2013 "Velha Infância" Chiquititas Tema de Carol (Manuela do Monte) e Júnior (Guilherme Boury)
Canção em jogos eletrônicos
Ano Canção Jogo Nota
2003 "Já Sei Namorar" FIFA Football 2004 Tema da seleção brasileira

Turnês[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio[12] Categoria Trabalho Resultado
2002 APCA "Melhor CD" "Tribalistas" (2002) Venceu
Troféu Imprensa "Melhor Grupo"
"Melhor Música" "Já Sei Namorar"
2003 Grammy Latino "Gravação do Ano" Indicação
"Melhor Canção Brasileira"
"Álbum do Ano" "Tribalistas" (2002)
"Melhor Engenharia de Gravação para um Álbum" William Jr., Antoine Midani & Alê Siqueira
"Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro" "Tribalistas" (2002) Venceu
MTV Video Music Brasil 2003 "Escolha da Audiência" "Já Sei Namorar" Indicação
EMI Portugal "CD Mais Vendido da História da EMI" "Tribalistas" (2002) Venceu
Festivalbar "Prêmio Internacional"
Italian Music Awards "Artista Revelação"
Prêmio Amigo "Melhor Álbum Latino"
Prêmio Austregésilo de Athaide "Melhor CD"
Prêmio Multishow de Música Brasileira
"Melhor DVD"
"Melhor Música" "Já Sei Namorar"
Prêmio Ondas "Melhor Grupo Latino" Tribalistas
Prêmio TIM "Melhor Grupo MPB"
2018 A2IM Libera Awards 2018 "Best World Album" "Tribalistas" (2017) Indicação
Prêmio da Música Brasileira "Projeto Visual"
"Melhor Grupo de Pop/Rock/Reggae/Hip-hop/Funk" Tribalistas
Grammy Latino "Melhor Canção em Língua Portuguesa" "Aliança"
APCA "Show do Ano" Tribalistas Tour
Prêmio SIM "Projeto do Ano"
Melhores do Ano Guia Folha "Melhor Show Nacional" Venceu

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]