Piau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Piau (desambiguação).
Piau
  Município do Brasil  
Vista parcial de Piau
Vista parcial de Piau
Símbolos
Bandeira de Piau
Bandeira
Hino
Gentílico piauense
Localização
Localização de Piau em Minas Gerais
Localização de Piau em Minas Gerais
Piau está localizado em: Brasil
Piau
Localização de Piau no Brasil
Mapa de Piau
Coordenadas 21° 30' 32" S 43° 19' 22" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Tabuleiro, Santos Dumont, Juiz de Fora, Coronel Pacheco, Goianá, Rio Novo
Distância até a capital 258 km
História
Fundação 22 de julho de 1868
Aniversário 12 de Dezembro de 1953
Administração
Prefeito(a) Gilmar Aparecido Rezende de Castro (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 191,378 km²
População total (Censo IBGE/2010[3]) 2 844 hab.
Densidade 14,86 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 462 [4] m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 36157-000 a 36159-999[1]
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [5]) 0,732 alto
PIB (IBGE/2008[6]) R$ 35 364,652 mil
PIB per capita (IBGE/2008[6]) R$ 11 553,30
Outras informações
Padroeiro(a) Divino Espírito Santo[7]
www.piau.mg.gov.br (Prefeitura)
www.piau.mg.leg.br (Câmara)

Piau é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, famoso na região da Zona da Mata mineira pela forte produção de banana. O município é citado em algumas obras do escritor Antônio Olinto, que apesar de ubaense, foi criado no município durante boa parte da infância. A cidade também é a terra natal do técnico de futebol Leonardo Rodrigues Condé, mais conhecido como Léo Condé.

História[editar | editar código-fonte]

No final do século XVIII, a famosa Conjuração Mineira fez com que alguns homens envolvidos fossem severamente perseguidos pela Coroa Portuguesa. Esses homens foragidos (dentre eles estava Francisco José da Silva, tio de Tiradentes) buscavam novos lugares para uma recomeço de vida.

O lugar encontrado era caracterizado por uma vasta floresta, banhada por um rio que nasce na Serra da Mantiqueira. Posteriormente os novos moradores deram o nome de Rio Piau, devido a grande quantidade dessa espécie de peixe.

Uma vez fixado nas terras, começaram com às atividades agrícolas, constituindo-se então o arraial. Logo mais, construíram a primeira capela em homenagem à Divino Espírito Santo. Dessa forma, o povoado passou a se chamar Divino Espírito Santo de Piau. No local da antiga capela, existe hoje a Matriz do Divino Espírito Santo, considerada uma das igrejas mais belas da Zona da Mata.

O Distrito foi criado no dia 22 de julho de 1868. Pertenceu, sucessivamente, aos municípios de: Ouro Preto, Barbacena, Mar de Espanha, Rio Pomba, Juiz de Fora, São João Nepomuceno e Rio Novo. No dia 12 de Dezembro de 1953, Piau se municipalizou.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O Município é pequeno porém rico em belezas naturais, casas antigas e algumas fazendas do século XIX. Destaca-se também a centenária Igreja Matriz Divino Espírito Santo, a Usina Hidrelétrica de Piau e a tradicional festa da Banana, criada em 1984, que ocorre anualmente na segunda semana de julho, chamando bastante à atenção de grande parte da região da Zona da Mata Mineira.

Produção[editar | editar código-fonte]

A cidade de Piau é rica na produção de vários gêneros agrícolas, sendo que os grandes destaques são: o leite de vaca e principalmente a banana.

Referências

  1. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «City Brazil - Sobre Piau/MG». Acessado em 24 de maio de 2009. Consultado em 24 de maio de 2009. Arquivado do original em 4 de fevereiro de 2008  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 10. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.