Leopoldo Pacheco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Leopoldo Pacheco
Leopoldo Pacheco como Leôncio em A Escrava Isaura
Nome completo Leopoldo Pacheco
Nascimento 21 de setembro de 1960 (56 anos)
São Paulo São Paulo
 Brasil
Ocupação ator
Atividade 1985- presente
Cônjuge Bel Gomes (1980-presente)[1]
IMDb: (inglês)

Leopoldo Pacheco (São Paulo, 21 de setembro de 1960) é um ator, diretor, cenógrafo, maquiador e figurinista brasileiro.[2][3]

Ganhou notoriedade ao interpretar o vilão Leôncio Almeida em A Escrava Isaura.

Carreira[editar | editar código-fonte]

No início dos anos 80, estudou dois anos de artes plásticas na Fundação Armando Alvares Penteado. Porém, desiste, e se forma ator na Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo, onde aprendeu técnicas de maquiagem, que posteriormente deu aulas no Teatro Escola Macunaíma em 1985, no Teatro Escola Célia Helena em 1987, e na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 2002.[4][2]

Estreiou como ator em 1985, na peça Máscaras, com texto e direção de Augusto Francisco, interpretação que lhe dá o Prêmio Governador do Estado de melhor ator e o de revelação pelo Prêmio APCA[3]. Mais tarde, se envolveu com o grupo de circo-teatro “Nau de Ícaros”, onde dirigou espetáculos como O Palácio Não Acorda em 1997. E desde 2003 trabalha com o grupo paulistano “Os Fofos Encenam” que buscam resgatar a tradição do circo-teatro.[5]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota
2001 Roda da Vida Eduardo[5] Participação
2004 Um Só Coração Samir Schaim[2]
A Escrava Isaura Leôncio Almeida[2]
2005 Belíssima Cemil Solomos Güney[5]
2006 Linha Direta Álvaro César dos Reis ep: O Castelinho da Rua Apa
2007 Amazônia, de Galvez a Chico Mendes Adrian Cowell 3ª fase
Paraíso Tropical Dr. Solano Tavares
2008 Beleza Pura Raul Freire
2009 Deu a Louca no Tempo Tenório
Paraíso Prefeito Norberto
2010 Ti Ti Ti Gustavo Sampaio
2012 O Brado Retumbante Tony Abrahão[6]
As Brasileiras Peçanha ep: A Viúva do Maranhão
Cheias de Charme Otto Werneck Participação
2013 Joia Rara Valter Passos[4]
2014 Alto Astral Manuel Pereira[7]
2016 Ligações Perigosas Heitor Damasceno[8]
Êta Mundo Bom! Dr. Ernani Felipe dos Santos[9] Participação
Velho Chico Dr. Emilio[10] 1ª Fase
2017 Novo Mundo Fred Sem-Alma[11]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1985 Máscaras[3]
1986 Medéia, o Dramatículo[3]
1990 A Megera Domada Lucêncio[12]
Anjo Direção da peça[3]
1992 Koitchangaré[3]
1993 Dindinho do Coração da Mamãe[3]
1996 O Mambembe[3]
1997 O Pallácio Não Acorda Direção da peça[12]
1998 Toda Nudez Será Castigada Amado Ribeiro[12]
2000 Replay Ator/figurino/cenografia[12]
Sacromaquia Visagismo da peça[2]
2001 Pólvora e Poesia Paul Verlaine[2]
Ópera do Malandro Figurino da peça[12]
2002 Gota d'Água Figurino da peça[12]
Mãe Coragem Figurino da peça[12]
Romeu e Julieta Figurino da peça[12]
Souvenirs Sedutor[12]
2003 A Mulher do Trem Figurino da peça[12]
2006 O Beijo no Asfalto Amado Ribeiro[12]
2007–08 A Javanesa Homem/Javanesa[5]
2007–10 Amigas, Pero no Muchos Débora[12]
2007 As Filhas de Janete Clair Direção da peça[12]
2008 Crepúsculo - 3 Peças de Samuel Beckett Cenário/figurino/visagismo da peça
2009 O Médico e os Monstros Figurino da peça[12]
Memória da Cana Figurino/maquigem da peça[12]
2010 Piedade Euclides da Cunha[12]
2011 Um Dia Ouvi a Lua Figurino/cenografia/maquiagem da peça[12]
2012 Cidade dos Sonhos Direção da peça[12]
2012–14 Camille & Rodin Auguste Rodin[13]
2014 O Grande Circo Místico - O Musical Visagismo da peça[4]
2014–15 Depois do Ensaio Henrik Vogler[14]
2016 Adeus, Palhaços Mortos! Visagismo da peça[15]
Para Tão Longo Amor Fernando[16]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
2005 Tudo o que É Sólido Pode Derreter (curta-metragem) Pai de Débora
2006 Veias e Vinhos - Uma História Brasileira Pedro[17]
2009 Sem Fio Desespero
2010 Aparecida - O Milagre Moacir[18]
2012 Essa Maldita Vontade de Ser Pássaro Marcelo[19]
Astro - Uma Fábula Urbana em um Rio de Janeiro Mágico Vendedor[20]
2016 O Caseiro Rubens[21]
2017 Não Devore meu Coração César[22]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref
1986 Prêmio APCA Melhor Revelação Máscaras Venceu [3]
Prêmio Governador do Estado Melhor Ator Venceu [3]
1997 Troféu Mambembe Melhor Diretor O Pallácio não Acorda Venceu [23]
2000 Prêmio Avon Color de Maquiagem Melhor Maquiagem Sacromaquia Venceu [2]
2001 Prêmio Shell Melhor Figurino (com Gabriel Villela) Ópera do Malandro Venceu [24]
2002 Melhor Ator Pólvora e Poesia Venceu [25]
Melhor Cenógrafo Gota d'Água Venceu
2004 Melhor Figurino (com Carol Badra) A Mulher do Trem Venceu [26]
2005 Prêmio Contigo! de TV Melhor Ator A Escrava Isaura Indicado [27]
2007 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Ator Teatral Drama A Javanesa Indicado [28]
2010 Prêmio Shell Melhor Figurino Memória da Cana Indicado [29]

Referências

  1. Raquel Pinheiro (18 de maio de 2014). «Leopoldo Pacheco: "Enquanto formos felizes vamos ficar juntos"». Quem. Consultado em 21 de novembro de 2014 
  2. a b c d e f g «Leopoldo Pacheco, o novo Leôncio de A Escrava Isaura, desistiu das artes plásticas para ser ator». Terra. 15 de novembro de 2004. Consultado em 4 de março de 2017 
  3. a b c d e f g h i j «Leopoldo Pacheco - Pró-TV - Associação dos Pioneiros, Profissionais». Museu da tv. Consultado em 4 de março de 2017 
  4. a b c «Barba, cabelo e bigode: o trabalho de Leopoldo Pacheco na caracterização». Kogut. 20 de abril de 2014. Consultado em 4 de março de 2017 
  5. a b c d Ana Ribeiro (21 de outubro de 2013). «Leopoldo Pacheco: "Às vezes o casamento fica sem graça. Tem de segurar a onda"». IG. Consultado em 4 de março de 2017 
  6. «Tony Abrahão (Leopoldo Pacheco)». O Brado Retumbante. Consultado em 21 de novembro de 2014 
  7. Gshow (6 de outubro de 2014). «Pode entrar, cabe mais um! Conheça a família que abala estruturas em Alto Astral». Gshow. Consultado em 4 de março de 2017 
  8. «Resumo de 'Ligações Perigosas': conheça os personagens e a trama da nova minissérie da TV Globo». Gshow. Consultado em 5 de dezembro de 2015 
  9. «Êta Mundo Bom: Candinho se emociona ao conhecer o pai». Diário Gaúcho. Consultado em 4 de março de 2017 
  10. Gshow (4 de fevereiro de 2016). «Elenco de 'Velho Chico': veja os atores da próxima novela das 9». Gshow - TV. Consultado em 4 de março de 2017 
  11. «'Novo Mundo', nova novela das 6: Leopoldo Pacheco viverá pirata'Novo Mundo', nova novela das 6: Leopoldo Pacheco viverá pirata». TV - Gshow. 26 de dezembro de 2016. Consultado em 4 de março de 2017 
  12. a b c d e f g h i j k l m n o p q r «José Leopoldo Pacheco é um artista versátil nos palcos, desde a ator a visagista». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 4 de março de 2017 
  13. «Melissa Vettore e Leopoldo Pacheco são "Camille e Rodin"». Veja São Paulo. 30 de maio de 2012. Consultado em 4 de março de 2017 
  14. «Denise Weinberg e Leopoldo Pacheco estreiam "Depois do Ensaio", de Bergman, no Rio». Veja São Paulo. 25 de setembro de 2014. Consultado em 4 de março de 2017 
  15. «Da obra do romeno Matei Vişniec, Adeus, Palhaços Mortos!». Teatro da USP. 2016. Consultado em 4 de março de 2017 
  16. «"Para Tão Longo Amor", de Maria Adelaide Amaral». Veja Sao Paulo. 15 de agosto de 2016. Consultado em 4 de março de 2017 
  17. «Veias e vinhos – Uma história brasileira com Leonardo Vieira e Leopoldo Pacheco». Uol. 15 de setembro de 2006. Consultado em 4 de março de 2017 
  18. «Cinema brasileiro na Globo Filmes: Aparecida – o Milagre, confira a sinopse». Globo Filmes. 2010. Consultado em 4 de março de 2017 
  19. «"Essa maldita vontade de ser pássaro", de Paula Fabiana». Sensacine. 2012. Consultado em 4 de março de 2017 
  20. «Astro - Uma Fábula Urbana em um Rio de Janeiro Mágico». Veja São Paulo. 2012. Consultado em 4 de março de 2017 
  21. «CRÍTICA:'O Caseiro' é terror brasileiro que merece ser assistido». Blah Cultural. 22 de junho de 2016. Consultado em 4 de março de 2017 
  22. «Cinema brasileiro na Globo Filmes: Não Devore Meu Coração, confira a sinopse,o elenco». Globo Filmes. 2016. Consultado em 4 de março de 2017 
  23. «1997 – PRÊMIO MAMBEMBE». Centro Brasileiro Teatro para a Infância e Juventude. 1997. Consultado em 4 de março de 2017 
  24. «"Apocalipse 1,11" se destaca no Prêmio Shell». Folha Uol. 25 de abril de 2001. Consultado em 4 de março de 2017 
  25. «Folha de S.Paulo - Teatro: Shell premia Leopoldo Pacheco e "Pólvora». Folha Uol. 13 de março de 2002. Consultado em 4 de março de 2017 
  26. «Leopoldo Pacheco e Carol Badra ganharam o prêmio de melhor figurino pela peça "A Mulher do Trem"». Folha Uol. 7 de abril de 2004. Consultado em 4 de março de 2017 
  27. «7º Prêmio Contigo! - Vencedores». Contigo!. Consultado em 30 de setembro de 2011 
  28. «São Paulo - 2007 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». Prêmio Qualidade Brasil. 2007. Consultado em 2 de março de 2017 
  29. «'Memória da cana' é favorito ao Prêmio Shell de Teatro de SP». O Globo. 13 de janeiro de 2010. Consultado em 2 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.