Vedete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vedete é como eram chamadas, no teatro de revista, as atrizes que se sobressaíam durante as apresentações e que se constituíam, muitas vezes, no grande atrativo destas.

O termo, de origem italiana (vedétta) pelo francês vedette, foi incorporado no Brasil como sinônimo de grande atração, em qualquer evento - embora seu significado esteja adstrito às grandes estrelas do período áureo do teatro de revista. No idioma francês, caiu em desuso, sendo mais utilizado o anglicismo star.

Vedetes brasileiras: Luz del Fuego, Elvira Pagã, Virgínia Lane ficou famosa por ter sido supostamente amante do presidente brasileiro Getúlio Vargas. Outras também famosas são Mara Rúbia, Suzy King[1] , Carmem Verônica, Viola Simpson, Marly Marley, Anilza Leoni, Maria Pompeu, Íris Bruzzi, Renata Fronzi, e Estherzinha (Esther Tarcitano).

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • A Grande Vedete é um filme de 1958, estrelado por Dercy Gonçalves, onde a atriz representa uma vedete que é rejeitada para grandes papéis, apesar de ainda gozar do apreço do público.

Referências

  1. Jornal das Moças (5 de janeiro de 1956). «RadioAtividades». Consultado em 26 de junho de 2013. , arquivado pela Biblioteca Nacional do Brasil
Ícone de esboço Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.