Roberta Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Roberta Miranda
Roberta Miranda durante gravação do DVD Os Tempos Mudaram.
Informação geral
Nome completo Maria Albuquerque Miranda
Também conhecido(a) como Rainha Sertaneja
Nascimento 28 de setembro de 1958 (60 anos)
Local de nascimento João Pessoa, PB
Brasil
Gênero(s) Sertanejo e MPB
Instrumento(s) Vocal, Guitarra e Violão
Período em atividade 1985 - atualmente
Outras ocupações Escultora e Pintora
Influenciado(s) [1]
Página oficial www.robertamiranda.com.br

Roberta Miranda, nome artístico de Maria Albuquerque Miranda, (João Pessoa, 28 de setembro de 1958) é uma cantora, compositora, multi-instrumentista, escultora e pintora brasileira. Consagrada pelo povo com o título de Rainha Sertaneja,[2] Roberta Miranda é a primeira cantora da Música Popular Brasileira a vender mais de um milhão e meio de discos no lançamento do primeiro álbum de sua carreira. É um recorde até hoje inigualável no Brasil. É a quarta cantora brasileira que mais vendeu discos, com 20 milhões de cópias. Entre seus maiores sucessos estão: A Majestade O Sabiá, Pimenta Malagueta, Vá Com Deus e Sol da Minha Vida. Esta última, do disco homônimo lançado no início da década de 1990, foi um sucesso radiofônico e de vendagem, cerca de 1.700.000 cópias. Em 9 de fevereiro de 2014, participou com a cantora Paula Fernandes, do programa Sai do Chão! da Rede Globo. Na ocasião, cantaram A Majestade O Sabiá regravada por Paula em seu DVD Multishow ao Vivo: Um Ser Amor com a participação de Roberta.[3] Em 2015, ganhou o 26º Prêmio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantora de Canção Popular.[4]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Oriunda de uma família humilde de João Pessoa, é a filha caçula. Seus pais tinham três filhos homens, mas sempre quiseram ter uma menina, e a artista nasceu quando seus pais completaram dezessete anos de casados. Ao completar oito anos de idade, a família saiu da Paraíba, em busca de uma vida melhor, e foram viver em São Paulo, mais especificamente no bairro de São Miguel Paulista. Como esperado, seus irmãos formaram-se professores, e seria o mesmo caminho que a cantora deveria seguir, mas após terminar o colegial, a jovem Maria se rebelou, passando a escrever músicas e dizer querer ser cantora, e a família não a aceitou. Com ajuda de amigas, conseguiu emprestado um violão e uma guitarra, e fingindo que ia para o curso pré vestibular, ficava o dia inteiro treinando, onde cantava suas composições junto dos instrumentos musicais.

Aos 16 anos revelou aos pais que não iria para a faculdade, que iria ser cantora, e nesta época passou a cantar e tocar em bares da cidade que vivia, onde, mesmo menor de idade, foi contratada para abrir shows em casas noturnas. Aos 18 anos foi morar sozinha, e para se manter, trabalhou por catorze anos cantando, tocando violão e guitarra todos os fins de semana em bares e casas noturnas, até alcançar a fama. Nestas apresentações passou a usar o nome artístico Roberta Miranda, por considerar seu nome, Maria, muito comum.

Paralelo a música, trabalhou por muitos anos como maquiadora e assistente de estúdio, profissões fixas e financeiramente mais estáveis que suas apresentações. Passou a procurar diversas gravadoras para mostrar as músicas que compôs e que já cantava, até ser surpreendida por uma gravadora, que gostou da música, onde Roberta Miranda pôde gravar seu primeiro disco. Apesar de ter tido relacionamentos com homens anônimos e famosos, não quis se casar e nem ter filhos, onde a cantora priorizou pela sua carreira artística, e com os anos também aprendeu a pintar e fazer esculturas.

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Ano CD Vendas
1986 Roberta Miranda 1.700.000
1987 Volume 2 1.500.000
1989 Volume 3 1.300.000
1990 Volume 4 1.900.000
1990 Coletâneas 800.000
1992 Sol da Minha Vida 1.750.000
1993 Volume 6 1.100.000
1994 Volume 7 1.000.000
1995 Volume 8 600.000
1996 Volume 9 600.000
1997 Vida 600.000
1998 Paixão 500.000
1999 Caminhos 500.000
2000 A Majestade, O Sabiá Ao Vivo 600.000
2001 Histórias de Amor 350.000
2001 Tudo Isto É Fado 150.000
2002 Pele de Amor 150.000
2004 Alma Sertaneja 70.000
2005 Acústico Ao Vivo 125.000
2008 Senhora Raiz 50.000
2010 Sorrir Faz a Vida Valer 10.000
2011 Boleros 40.000
2013 Roberta Miranda: 25 Anos - Ao Vivo em Estúdio 50.000
2014 Roberta canta Roberto 56.000
2017 Os Tempos Mudaram (Ao Vivo) 5.000

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Roberta Mirada comemora 30 anos de carreira com show no Recife
  2. «Roberta Miranda». Dicionário Cravo Albin. Consultado em 11 de Junho de 2012. 
  3. «Emocionada, Paula recebe sua grande inspiração, Roberta Miranda». Globo.com. 9 de fevereiro de 2014. Consultado em 26 de janeiro de 2014. 
  4. «Veja os vencedores do 26º Prêmio da Música Brasileira». G1. Grupo Globo. 11 de Junho de 2015. Consultado em 15 de Junho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Roberta Miranda
Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.