George Michael

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
George Michael
O cantor em 1988
Informação geral
Nome completo Georgios Kyriacos Panayiotou
Γιώργος-Κυριάκος Παναγιώτου
Nascimento 25 de junho de 1963
Local de nascimento Londres, Inglaterra
Data de morte 25 de dezembro de 2016 (53 anos)
Local de morte Oxfordshire, Inglaterra
Nacionalidade britânico
Gênero(s) Pop, R&B, dance pop, pop rock, blue-eyed soul
Instrumento(s) Vocal, multi-instrumentista
Período em atividade 1981 - 2016
Outras ocupações cantor, músico, produtor musical, arranjador
Gravadora(s) Columbia, DreamWorks, Virgin, Epic, Sony
Afiliação(ões) Wham!
Página oficial http://www.georgemichael.com/
George-michael-autograph.svg

George Michael, nome artístico de Georgios Kyriacos Panayiotou[1] (Londres, 25 de junho de 1963Oxfordshire, 25 de dezembro de 2016), foi um cantor britânico que vendeu mais de 100 milhões de discos no mundo todo.[2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

George nasceu em East Finchley, Norte de Londres. Seu pai era Kyriacos Panayiotou, um restaurador cipriota (origem Grega), que se mudou para a Inglaterra em 1950 e mudou o seu nome para Jack Michael. A mãe de Michael, Lesley Angold, foi uma dançarina britânica, que morreu de câncer em 1997. Michael passou a maior parte de sua infância no norte de Londres, na casa que seus pais compraram logo após seu nascimento. Durante sua adolescência, a família mudou-se para Radlett (Leste da Inglaterra) e Michael participou na escola Bushey Meads School onde Michael encontrou Andrew Ridgeley. Ambos tinham a ambição de carreira mesmo sendo músicos.

Ele começou seu envolvimento no negócio da música como um DJ tocando nos clubes de juventude e escolas locais cerca de Bushey, Stanmore e Watford, o que foi seguido pela formação de curta duração da banda de ska The Executive com Ridgeley, o irmão de Ridgeley, Paul, Andrew Leaver, e David Mortimer (também conhecido como David Austin).

Carreira[editar | editar código-fonte]

George Michael em 2011.

Em 1981 formou o duo Wham!, com seu colega de escola, Andrew Ridgeley. Até a sua separação, em 1986, o dueto do gênero disco pop teve um grande número de sucessos ("Wake Me Up Before You Go-Go", "Everything She Wants"), sobretudo junto a um público de jovens adolescentes, na sua maioria feminino. Isso não o impediu de tomar regularmente posição contra o governo de Margaret Thatcher.[4]

Lançou seu primeiro compacto solo em 1984, a balada "Careless Whisper", que se tornou um hit mundial[5]. Em 1987 lançou Faith, o primeiro álbum solo, cuja canção de trabalho era muito sugestiva "I Want Your Sex", acompanhado por videoclipes luxuosos. Na encruzilhada do pop com o rhythm'n'blues, o disco vendeu no mundo todo mais de dez milhões de exemplares. Durante seu auge, popularizou calças jeans rasgadas e o brinco em forma de cruz em apenas uma orelha, uma marca registrada da moda dos anos 80.

O álbum Listen Without Prejudice Vol. 1 foi lançado em 1990, vivendo um conflito com o seu status de estrela, o cantor se recusou a conceder entrevistas e a aparecer nos seus clipes. Ele acusou a sua gravadora, a Sony, de ter deliberadamente sabotado as vendas do disco e de querer mantê-lo em estado de "escravidão profissional".[6]

George Michael perdeu, em 1993, um processo contra a Sony, mas triunfou no estádio de Wembley, acompanhando o grupo Queen, por ocasião do show em homenagem ao cantor Freddie Mercury, vitimado pela Aids/Sida.

Em 2002 atacou Tony Blair e George W. Bush, no início da guerra no Iraque, no compacto Shoot the Dog. Os jornais de propriedade de Rupert Murdoch dispararam uma campanha que visava depreciar o cantor. Lançou em 2004 o álbum Patience, que vendeu três milhões de cópias. George Michael anunciou que a partir daquele momento, iria divulgar suas obras essencialmente na Internet.

Em 2005 cantou no Live 8, em dueto com Paul McCartney, e anunciou seu casamento com seu companheiro, Kenny Goss, na esteira da adoção da lei britânica sobre as uniões civis. Anunciou a separação na suntuosa Ópera Estatal de Praga, em 22 de agosto de 2011, pondo fim à sua problemática relação de 15 anos com Kenny Goss, embora tenha assegurado que se tinham separado dois anos antes.[7]

Em 2006 ocorreu o lançamento do filme-documentário "George Michael: Minha História", e a preparação de uma nova compilação na qual constou duas músicas inéditas. Em outubro de 2006 voltou a ter problemas com a justiça, ao ser encontrado dormindo sobre o volante de seu carro. Exames constataram que o cantor havia consumido maconha e antidepressivos.[8]

George Michael retornou aos palcos em 12 de maio de 2007 com um concerto em Coimbra, início de uma excursão europeia.

Em 2011, adiou uma série de shows após ser levado ao hospital para tratar uma pneumonia. Após o tratamento em um hospital de Viena, ele fez uma aparição pública emocionado do lado de fora da sua casa em Londres. Os médicos chegaram a fazer uma traqueostomia para manter as vias aéreas do cantor abertas e possibilitar sua respiração.[9]

Durante o ano de 2016, George Michael anunciou que estava produzindo um novo álbum de estúdio, a ser lançado em 2017. [10] [11]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 1998, George Michael foi preso por atentado ao pudor dentro de um banheiro público de um parque de Beverly Hills, onde ele caiu numa armadilha armada por um policial à paisana.[12] Seu amigo Elton John declarou, na época: "Um banheiro não é o melhor lugar para assumir sua sexualidade".

Em maio de 2008, George Michael teve sua carteira de habilitação suspensa por dois anos, depois de ser considerado culpado por conduzir sob efeito de drogas.

Em 2010 foi condenado a oito semanas de prisão, depois de ter provocado, em julho desse ano, um acidente de carro, em Londres. O cantor, que estava sob efeito de maconha, bateu seu carro numa loja de fotografia, foi também multado e proibido de conduzir por cinco anos.[13]

Em junho de 2015 foi internado numa clínica na Suíça por causa da sua dependência das drogas. Na altura confessou fumar até 25 cigarros de maconha por dia.[14]

Nos últimos anos de sua vida, manteve um relacionamento amoroso com o cabeleireiro Fadi Fawaz. Embora fossem frequentemente fotografados juntos, George Michael jamais confirmou ou negou o namoro.[15]

Morte[editar | editar código-fonte]

No dia 25 de dezembro de 2016, George Michael foi encontrado já sem vida, em sua cama, por seu namorado Fadi Fawaz [16]. Michael Lippman, representante e amigo de Michael, revelou que o cantor morreu em decorrência de insuficiência cardíaca.[17]

Alguns dias depois, Fawaz comentou no Twitter que George Michael havia se matado, após várias tentativas de suicídio[18][19]. Posteriormente, Fawaz negou os tweets, alegando que as postagens foram feitas por hackers.[20]

Nas semanas que se seguiram, Fawaz foi interrogado e investigado pela polícia britânica. Concluiu-se que o cabeleireiro não teve qualquer envolvimento na morte do cantor.[21][22]

Em 07 de março de 2017, foi finalizado o inquérito sobre a morte de George Michael. A equipe de legistas de Oxfordshire chegou à conclusão de que o cantor teve morte natural, devido à problemas no coração e no fígado.[23][24][25]

Somente então o corpo do cantor foi liberado para a família realizar o velório e enterro. Após uma cerimônia fúnebre privada e discreta, restrita a familiares e amigos próximos, o corpo de Michael finalmente foi sepultado em 29 de março, passados mais de três meses após sua morte, no Cemitério Highgate, em Londres. No mesmo local se encontram os restos mortais da mãe do artista, que faleceu em 1997.[26][27][28]Fadi Fawaz compareceu ao local, embora chegando atrasado. Por outro lado Kenny Goss, ex-companheiro do músico, esteve presente no sepultamento, assim como Andrew Ridgeley (ex-colega de Michael na dupla Wham!).[29]

O túmulo não foi liberado para visitação pública.[30][31]

Discografia [32][editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Ao vivo[editar | editar código-fonte]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

George Michael atuou apenas uma vez em Portugal, em 12 de maio de 2007 no Estádio Municipal de Coimbra, na abertura do 25 Live Tour, a digressão comemorativa dos 25 anos de carreira do músico, que percorreu 33 estádios de futebol na Europa.[33]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

George Michael se apresentou por apenas duas vezes no Brasil, durante o festival Rock in Rio, realizado no estádio do Maracanã nos dias 25 e 27 de janeiro de 1991. Para surpresa dos fãs, os shows tiveram a participação especial de Andrew Ridgeley, seu ex-parceiro no Wham!.[34] Foi nos bastidores do Rock in Rio que o britânico conheceu o estilista brasileiro Anselmo Feleppa, iniciando um relacionamento que durou até 1995, com a morte do estilista em decorrência da AIDS.[35]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Fotos: George Michael comemora 52º aniversário». Lux.pt 
  2. «Michael seeking 'a quieter life'» (em inglês). BBC. 12 de junho de 2006. Consultado em 26 de dezembro de 2016 
  3. «Cantor britânico George Michael compõe novo álbum». Editora Abril. Consultado em 12 de abril de 2014 
  4. «About  : GeorgeMichael.com». www.georgemichael.com. Consultado em 11 de junho de 2016 
  5. «"I Should Have Known Better" marcou 1984. E que outras músicas estavam nos tops nos anos 80?». Observador. 12 de outubro de 2015 
  6. Richard W. Stevenson (22 de junho de 1994). «George Michael Loses Lawsuit Against Sony» (em inglês). The New York Times. Consultado em 26 de dezembro de 2016 
  7. «Seis factos essenciais sobre a vida de George Michael» 
  8. «Quem - EDT MATERIA IMPRIMIR - Os sete pecados de George». revistaquem.globo.com. Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  9. «Morre cantor britânico George Michael aos 53 anos, diz assessor». BBC Brasil. 25 de dezembro de 2016 
  10. Ellie Henman (25 de dezembro de 2016). «George Michael was planning musical comeback with new album in 2017 in weeks leading up to his death» (em inglês). The Sun 
  11. Paul Sinclair (1 de maio de 2016). «George Michael's manager confirms "anniversary album" due in the autumn». superdeluxeedition 
  12. Tim Cornwell (8 de abril de 1998). «George Michael arrested over `lewd act'» (em inglês). The Independent. Consultado em 26 de dezembro de 2016 
  13. «George Michael nega tratamento especial» 
  14. «George Michael de novo internado por causa de drogas» 
  15. País, Ediciones El (26 de dezembro de 2016). «Fadi Fawaz, el último amor de George Michael». EL PAÍS (em espanhol) 
  16. «George Michael foi encontrado morto pelo namorado, Fadi Fawaz». Ego 
  17. «George Michael morre por insuficiência cardíaca aos 53 anos, diz site». Ego 
  18. Entretenimento, Portal Uai (1 de janeiro de 2017). «George Michael teria se matado, publicou namorado nas redes sociais». Portal Uai Entretenimento 
  19. Paulo, iG São (1 de janeiro de 2017). «George Michael: namorado diz no Twitter que cantor se matou - Celebridades - iG». Gente 
  20. «Namorado de George Michael nega tuítes sobre suposto suicídio do cantor - 01/01/2017 - Ilustrada - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 1 de janeiro de 2017 
  21. «Fadi Fawaz fora da investigação à morte de George Michael». Caras 
  22. «Polícia retira suspeitas sobre envolvimento de namorado na morte de George Michael». Extra Online 
  23. «George Michael | Causa da morte do cantor é revelada». Omelete 
  24. PÚBLICO. «George Michael morreu de causas naturais». PÚBLICO. Consultado em 7 de março de 2017 
  25. Redação (7 de março de 2017). «Causa de morte de George Michael revelada». MoveNotícias 
  26. «Corpo de George Michael é enterrado em Londres». Ego 
  27. «George Michael é enterrado em cerimônia particular em Londres | VEJA.com». VEJA.com. 29 de março de 2017 
  28. Group, Global Media (29 de março de 2017). «Três meses após a morte, corpo de George Michael foi sepultado». JN 
  29. Coelho, Ana Sofia (30 de março de 2017). «Ex-namorado de George Michael contraria família e aparece em funeral». MoveNotícias 
  30. OFuxico. «Fãs de George Michael são impedidos de visitar túmulo» 
  31. «Fãs de George Michael 'impedidos' de visitar o túmulo do cantor». Notícias ao Minuto (em inglês). 1 de abril de 2017 
  32. «Discografia» 
  33. «George Michael "vai mesmo actuar" em Coimbra» 
  34. «O privilégio de ver George Michael no auge»  - Página visitada em 26 de janeiro de 2017
  35. «George Michael namorou estilista brasileiro após tocar no Rock in Rio»  - Página visitada em 26 de janeiro de 2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre George Michael
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: George Michael