How to Dismantle an Atomic Bomb

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
How to Dismantle an Atomic Bomb
Álbum de estúdio de U2
Lançamento 22 de novembro de 2004
Gravação Novembro de 2003–Agosto de 2004
Gênero(s) Rock
Duração 48:46
Gravadora(s) Island, Interscope
Produção Steve Lillywhite, com produção adicional de Chris Thomas, Jacknife Lee, Nellee Hooper, Mark "Flood" Ellis, Daniel Lanois, Brian Eno, Carl Glanville
Cronologia de U2
All That You Can't Leave Behind
(2000)
No Line on the Horizon
(2009)
Singles de How to Dismantle an Atomic Bomb
  1. "Vertigo"
    Lançamento: 8 de novembro de 2004
  2. "Sometimes You Can't Make It on Your Own"
    Lançamento: 14 de fevereiro de 2005
  3. "City of Blinding Lights"
    Lançamento: 6 de junho de 2005
  4. "All Because of You"
    Lançamento: 10 de outubro de 2005

How to Dismantle an Atomic Bomb é o décimo primeiro álbum de estúdio da banda de rock irlandesa U2, lançado em 22 de novembro de 2004. Muito parecido com seu álbum anterior, All That You Can't Leave Behind, How to Dismantle an Atomic Bomb foi bem sucedido comercialmente e criticamente aclamado, mantendo um rock mais tradicional, depois das experiências vividas pela banda nos anos 90. O álbum foi produzido por Steve Lillywhite, e com a participação de Flood, Jacknife Lee, Brian Eno, Daniel Lanois, Chris Thomas, Nellee Hooper e Carl Glanville. O título do álbum deriva de uma letra na música "Fast Cars", que só estava disponível em algumas versões do álbum.

O vocalista, Bono, descreveu o álbum como "o nosso primeiro álbum de rock. Levamos 20 anos, ou seja o que for, mas este é o nosso primeiro álbum de rock".[1]

How to Dismantle an Atomic Bomb e seus singles, ganharam nove Grammy Awards para o qual foi nomeado (Para a banda, foram concedidos oito, dos nove). O álbum também foi o 4º mais vendido em 2004,[2] vendendo mais de 10 milhões de cópias mundialmente,[3] e rendeu singles de sucesso, como "Vertigo", "Sometimes You Can't Make It on Your Own" e "City of Blinding Lights".

História[editar | editar código-fonte]

Em 2003, Bono disse que uma de suas novas canções chamada de ""Full Metal Jacket" foi "a mãe de todas as canções de rock, e a razão para fazer um novo álbum". Uma demostração semelhante foi gravada, chamada de "Native Son". Ambas as demos, mais tarde, se tornariam a canção "Vertigo".

Uma versão demo do álbum (cópia de The Edge) foi roubada enquanto a banda estava tendo sua foto tirada por uma revista na França, em julho de 2004. Ela continha versões inacabadas de várias músicas que fizeram parte do álbum.[4] A banda anunciou publicamente que, se as faixas vazaram pela internet, o álbum teria que ser lançado imediatamente. Vários meses depois, as faixas do álbum foram lançadas online, mas eles foram os produtos acabados, e não as demos em bruto a partir do CD furtado de Edge.

Adam Clayton disse que Atomic Bomb "é muito mais que recorde de guitarra. "Vertigo", "Love and Peace or Else", "City of Blinding Lights", "All Because of You", todos esses muito acima como músicas de rock. Muitos deles são um kick-back aos nossos dias, então é como se a cada ano reuníssemos um pouco mais e é isso que somos agora".

No final de 2004, uma faixa inédita chamada "Mercy" foi retirada das sessões de How to Dismantle an Atomic Bomb, sendo surgida na internet através de uma fã que havia sido dado uma cópia do álbum que contém a faixa extra. Depois de ensaiar a música antes das datas durante a turnê U2 360º Tour na Europa, a canção recebeu a sua estreia ao vivo em 12 de setembro de 2010, no segundo concerto na cidade de Zurique, na Suíça.[5]

O cantor estadounidense Michael W. Smith se juntou à banda durante as sessões de Atomic Bomb, e trabalhou pelo menos uma faixa do álbum, dando origem à canção "North Star". Essa faixa, que foi um tributo a Johnny Cash, ainda não surgiu oficialmente ou não, de qualquer forma. Uma canção introduzida por Bono como "North Star" foi tocada na turnê U2360º na cidade de Turim, na Itália,[6] durante a U2 360° Tour, porém não se sabe se esta é ou não a mesma música que foi trabalhada durante as sessões.[7] Outras faixas, como "Shark Soup", "Lead Me in the Way I Should Go" e "You Can't Give Away Your Heart", foram referenciados na mídia e pela própria banda, mas não foram liberadas.

As primeiras versões de "Love and Peace or Else" se originaram das sessões do álbum de estúdio All That You Can't Leave Behind, lançado em 2000. Ela serve como "grande fundamento para a paz" para o álbum, seguindo os passos da canção "Sunday Bloody Sunday", "Please", "Miss Sarajevo" e "Peace on Earth".[8]

"Crumbs from Your Table" é sobre a relação entre países ocidentais e os países em desenvolvimento, sendo uma crítica contra a Igreja Católica.[9] Em alguns trechos da canção, é a afirmação de que Bono segue com o tema em seus discursos em que ele tenta conscientizar sobre a pobreza na África. Bono declarou em um DVD bônus, incluído com edições especiais do álbum, que a banda não tem lembrança de escrever a canção, como eles estavam intoxicados no momento.[10] Um desempenho de estúdio está também incluído no referido DVD bônus, durante a Vertigo Tour.[11]

A canção "One Step Closer" é canção de ritmo lento, também tendo origens das sessões do álbum anterior All That You Can't Leave Behind.[12] Foi revitalizado para "Atomic Bomb"

Singles[editar | editar código-fonte]

Vertigo Tour[editar | editar código-fonte]

Concerto da banda no Estádio San Siro em julho de 2005, durante sua turnê "Vertigo Tour", na cidade de Milão, Itália.

Em apoio ao álbum Atomic Bomb, o grupo lançou a "Vertigo Tour", contando com 4 etapas e 131 concertos ao todo. A turnê teve início em 28 de março de 2005 na cidade de San Diego, na Califórnia,[33] tendo concluído a turnê em 9 de dezembro de 2006 na cidade de Honolulu, no Havaí.[34]

A primeira parte da turnê foi somente nos Estados Unidos, com um total de 31 concertos, terminando em 28 de maio na cidade de Boston.[35] A partir daí, a banda começou a fazer seus shows na Europa, já caracterizando a segunda parte da turnê, iniciando em 10 de junho em Bruxelas, capital da Bélgica,[36] e terminando em 14 de agosto na cidade de Lisboa, Portugal.[37]

Quase 3 semanas após o último show da banda na Europa, a banda retorna com a terceira parte da turnê, desta vez, na América do Norte, iniciando em 8 de setembro de 2005 no Madison Square Garden na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos,[38] tendo terminado em 19 de dezembro na cidade de Portland, também nos Estados Unidos.[39] Com isso, a banda faz uma pausa de quase 2 meses desde a última "Leg" da turnê.

A quarta e última parte da turnê foi variada, apresentando shows na América do Sul e Ásia, tendo início em 12 de fevereiro de 2006 na cidade de Monterrei, no México,[40] tendo passado pelo Brasil logo após o México, dando dois concertos, nos dias 20 e 21 de fevereiro, com mais de 70 mil pessoas presentes aos concertos.[41] Por fim, a turnê teve seu término em 9 de dezembro de 2006 em Honolulu, no Havaí.[34]

Legado[editar | editar código-fonte]

"Eu sou a bomba atômica que dá nome ao CD. Em agosto de 2001, meu pai morreu de câncer. Fiquei ao lado dele sempre que tive oportunidade. Cheguei a viajar logo depois dos shows do U2 pela Inglaterra para ficar a seu lado. Mas, quando ele morreu, pensei que poderia ter feito mais. Eu me tornei uma bomba humana. Deixei certas coisas de lado e bebi além da conta. O disco traz poucas canções engajadas e mais letras sobre a vida. Meu desespero e minhas contradições estão ali".

How to Dismantle an Atomic Bomb foi certificado com 3x discos de multi-platina nos Estados Unidos pela Recording Industry Association of America (R.I.A.A ou RIAA),[43] 1x disco de ouro[43] e disco de platina.[43] Levou 10x disco de platina na Irlanda pelo Irish Recorded Music Association (I.R.M.A ou IRMA),[44] 4x disco de platina na Austrália,[45] e no Reino Unido,[46] sem contar com outros países da Europa.

Estreou em #1 na Billboard 200 dos Estados Unidos[47] (com vendas de 840 mil).[48] A satisfação era tão grande que a crítica apontou o álbum como o melhor desde The Joshua Tree. O álbum recebeu uma pontuação de 79%, de acordo com a Metacritic.[49] Foi incluído no "Top 100 Álbuns da Década" pela revista Rolling Stone, estando na #68 posição.[50]

Foi premiado como o "Álbum do Ano" no 48º Grammy Awards em 2006.[51] A canção "Sometimes You Can't Make It on Your Own" foi premiada como a "Canção do Ano"[52] e de "Melhor Performance de Rock por um Duo ou Grupo com Vocais".[53]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Edição padrão
TítuloLetrasProduzido por Duração
1. "Vertigo"  Bono Vox, The EdgeSteve Lillywhite 3:14
2. "Miracle Drug"  BonoLillywhite 3:59
3. "Sometimes You Can't Make It on Your Own"  BonoChris Thomas 5:08
4. "Love and Peace or Else"  Bono, EdgeBrian Eno, Daniel Lanois 4:50
5. "City of Blinding Lights"  BonoFlood 5:47
6. "All Because of You"  BonoLillywhite 3:39
7. "A Man and a Woman"  BonoJacknife Lee 4:30
8. "Crumbs from Your Table"  BonoLillywhite 5:03
9. "One Step Closer"  BonoThomas, Lanois 3:51
10. "Original of the Species"  BonoLillywhite 4:41
11. "Yahweh"  Bono, EdgeThomas 4:21

Disco 2[54][editar | editar código-fonte]

Amostra de "Vertigo" primeiro single retirado do álbum. Com seus riffs agressivos, tornou-se um sucesso mundial e foi usado numa promoção cruzada com a Apple Inc..

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

How to Dismantle an Atomic Bomb (CD/DVD)

  1. "U2 and 3 Songs"

How to Dismantle an Atomic Bomb (Bonus Videos)

  1. "Sometimes You Can't Make It on Your Own"(Studio Performance) - 5:07
  2. "Crumbs from Your Table"(Studio Version) - 4:58
  3. "Vertigo"(Temple Bar Mix) - 3:07
  4. "Sometimes You Can't Make It on Your Own"(Acoustic Couch Mix) - 4:42
  5. "Vertigo"(Studio Version) - 3:22

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Promoção[editar | editar código-fonte]

A compilação Medium, Rare & Remastered[55] e o EP Unreleased & Rare, incluídas no box set The Complete U2 contém anteriormente faixas inéditas, das quais 6 canções foram das sessões de gravação de How to Dismantle and Atomic Bomb.

  1. "Xanax and Wine"(Versão demo da canção "Fast Cars")
  2. "Native Son"(Versão demo da canção "Vertigo")
  3. "Smile"(Outtake das sessões de How to Dismantle an Atomic Bomb)
  4. "Sometimes You Can't Make It on Your Own"(Alternate Version)
  5. "All Because of You"(Alternate Version)
  6. "Yahweh"(Alternate Version)

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Paradas (2004-05) Melhor
posição
Alemanha (Offizielle Top 100)[56] 1
Austrália (ARIA Charts)[57] 1
Áustria (Ö3 Austria Top 40)[58] 1
Bélgica (Ultratop 40 Flandres)[59] 1
Bélgica (Ultratop 50 Valônia)[60] 2
Canadá (Canadian Albums Chart)[61] 1
Dinamarca (Hitlisten)[62] 1
Espanha (PROMUSICAE)[63] 1
Estados Unidos (Billboard 200)[64] 1
Finlândia (Suomen virallinen lista)[65] 1
França (SNEP)[66] 1
Grécia (IFPI)[67] 1
Holanda (Mega Charts)[68] 1
Hungria (MAHASZ)[69] 4
Irlanda (IRMA)[70] 1
Itália (FIMI)[71] 1
Japão (Oricon)[72] 4
México (AMPROFON)[73] 3
Noruega (VG-lista)[74] 1
Nova Zelândia (RMNZ)[75] 1
Polônia (ZPAV)[76] 1
Portugal (AFP)[77] 1
Reino Unido (UK Albums Chart)[78] 1
República Tcheca (IFPI)[79] 1
Suécia (Sverigetopplistan)[80] 1
Suíça (Schweizer Hitparade)[81] 1

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificação Vendas
Alemanha (BVMI)[82] 3× Ouro 300.000+
Argentina (CAPIF)[83] Platina 40.000+
Austrália (ARIA)[84] 4× Platina 280.000+
Áustria (IFPI)[85] Platina 30.000+
Bélgica (BEA)[86] Platina 50.000+
Brasil (Pro-Música Brasil)[87] 2× Platina 250.000+
Canadá (Music Canada)[88] 5× Platina 500.000+
Dinamarca (IFPI)[89] 4× Platina 80.000+
Espanha (PROMUSICAE)[90] 2× Platina 200.000+
Estados Unidos (RIAA)[91] 3× Platina 3.000.000+
Finlândia (Musiikkituottajat)[92] Ouro 21.348[92]
França (SNEP)[93] Platina 423.463[94]
Grécia (IFPI)[67] Platina 20.000+
Holanda (NVPI)[95] Ouro 40.000+
Hong Kong (IFPI)[96] Ouro 10.000+
Hungria (MAHASZ)[97] Ouro 10.000+
Irlanda (IRMA)[98] 10× Platina 150.000+
Japão (RIAJ)[99] Platina 250.000+
México (AMPROFON)[100] Platina 100.000+
Nova Zelândia (RMNZ)[101] 3× Platina 45.000+
Polônia (ZPAV)[102] Ouro 20.000+
Portugal (AFP)[103] 3× Platina 120.000+
Reino Unido (BPI)[104] 4× Platina 1.200.000+
Rússia (NFPF)[105] Ouro 10.000+
Suécia (IFPI)[106] Platina 60.000+
Resumo Certificação Vendas
Europa (IFPI)[107] 3× Platina 3.000.000+

Pessoal[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "U2 and 3 Songs" documentary within the DVD packaged with the How to Dismantle an Atomic Bomb album.
  2. «Top 50 Global Best Selling Albums for 2004» (PDF). International Federation of the Phonographic Industry. Cópia arquivada (PDF) em 17 de novembro de 2008 
  3. «Top 10 artistas que mais venderam discos na história da música». 18 de abril de 2013. Consultado em 18 de abril de 2013 
  4. Police hunt for 'stolen' U2 album BBC News. Retrieved 15 October 2006.
  5. «Mercy - 12 Setember, 2010 (Zurich 2)». U2.com. 12 de setembro de 2010. Consultado em 12 de novembro de 2010 
  6. «North Star - 06 August, 2010 (Turin)». U2.com. 6 de agosto de 2010. Consultado em 12 de novembro de 2010 
  7. Ready for His Close-up – CCM magazine.com
  8. U2 Sermons Blog for the book Get Up Off Your Knees: Preaching the U2 catalog
  9. McCormick, Neil; U2 (2006). «Until the End of the World». U2 by U2. New York: HarperCollins. pp. 324–325. ISBN 0060776757 9780060776756 Verifique |isbn= (ajuda) 
  10. U2. How To Dismantle an Atomic Bomb [CD+DVD][Box Set] (Motion picture). Ireland: Island 
  11. «U2 Setlist Archive-U2 Vertigo Tour Leg III/North America». u2setlists.com. Consultado em 8 de setembro de 2009 
  12. U2 Limited (2006). U2 by U2. London: HarperCollinsPublishers. p. 325. ISBN 0-00-719668-7 
  13. «Vertigo». U2.com. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  14. «Vertigo (Alternative Songs)». Billboard. 6 de novembro de 2004. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  15. «Vertigo (Italy)». Italian Charts. 11 de novembro de 2004. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  16. «Vertigo (Spain)». Spanish Charts. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  17. «Vertigo (Denmark)». Danish Charts. 19 de novembro de 2004. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  18. «Sometimes You Can't Make It on Your Own». U2.com. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  19. «ALL THE NUMBER ONE SINGLES». UK Singles Charts. 19 de fevereiro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  20. «Sometimes You Can't Make It on Your Own (Spain)». Spanish Charts. 20 de fevereiro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  21. «Sometimes You Can't Make It on Your Own (Denmark)». Danish Charts. 11 de março de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  22. «Sometimes You Can't Make It on Your Own (Italy)». Italian Charts. 24 de fevereiro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  23. «City of Blindin Lights». U2.com. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  24. «City of Blinding Lights (Spain)». Spanish Charts. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  25. a b «U2 Charts & Awards». Billboard Singles. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  26. «City of Blinding Lights (Denmark)». Danish Charts. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  27. «All Because of You». U2.com. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  28. «All Because of You (Spain)». Spanish Charts. 20 de novembro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  29. «All Because of You (Italy)». Italian Charts. 27 de outubro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  30. «All Because of You (Holand)». Dutch Charts. 15 de outubro de 2005. Consultado em 13 de outubro de 2010 
  31. «All Because of You (Denmark)». Danish Charts. 21 de outubro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  32. «All Because of You (Alternative Songs)». Billboard. 29 de janeiro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  33. «San Diego, CA, US». U2.com. 28 de março de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  34. a b «Honolulu, HI, US». U2.com. 9 de dezembro de 2006. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  35. «Boston, MA, US (Leg 1)». U2.com. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  36. «Brussels, BE». U2.com. 10 de junho de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  37. «Lisbon, PT». U2.com. 14 de agosto de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  38. «New York, US». U2.com. 8 de setembro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  39. «Portland (Oregon), OR, US». U2.com. 19 de dezembro de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  40. «Monterrey, MX». U2.com. 12 de fevereiro de 2006. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  41. «Jornal da Globo». 20 de fevereiro de 2006. Consultado em 13 de novembro de 2010 [ligação inativa]
  42. «Um pregador chamado Bono». Veja. 15 de dezembro de 2004. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  43. a b c «U2 certifications». RIAA. 17 de dezembro de 2004. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  44. «2005 Certification Awards». IRMA. Consultado em 13 de novembro de 2010. Arquivado do original em 26 de agosto de 2013 
  45. «ARIA Charts - Accreditations - 2006 Albums». Consultado em 13 de novembro de 2010 
  46. «U2 Certified Awards». 22 de abril de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  47. «How to Dismantle an Atomic Bomb». Billboard 200. 11 de dezembro de 2004. Consultado em 12 de novembro de 2010 
  48. Whitmire, Margo. "U2's 'Bomb' Explodes at No. 1". billboard.com. December 1, 2004.
  49. «U2: How To Dismantle An Atomic Bomb (2004): Reviews». Metacritic. Consultado em 20 de agosto de 2010 
  50. «De Radiohead a Leonard Cohen: Rolling Stone EUA lista os grandes discos dos anos 00». Rolling Stone. 31 de dezembro de 2009. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  51. «48th Awards: U2's Atomic Bomb named Album Of The Year». Grammy Award. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  52. «48th Annual GRAMMY Awards - Song of the Year». Grammy Award. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  53. «47th Annual GRAMMY Awards - Best Rock Performance by a Duo Or Group With Vocal». Grammy Award. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  54. «How to Dismantle an Atomic Bomb (bonus tracks and dvd)». allmusic. Consultado em 14 de novembro de 2010 
  55. «Medium, Rare & Remastered (2009)». U2.com. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  56. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb» (em alemão). Offizielle Deutsche Charts 
  57. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». australian-charts.com 
  58. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb» (em alemão). austriancharts.at 
  59. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb» (em holandês). Ultratop 
  60. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb» (em francês). Ultratop 
  61. «U2 Chart History (Billboard Canadian Albums)». Billboard 
  62. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». danishcharts.dk 
  63. «Hits of the World - Spain». Nielsen Business Media, Inc. Billboard. 18 de dezembro de 2004. p. 42 
  64. «U2 Chart History (Billboard 200)». Billboard 
  65. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». finnishcharts.com 
  66. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb» (em francês). lescharts.com 
  67. a b «Top 50 Ξένων Άλμπουμ - Eβδομάδα 30/10-6/11» (em grego). IFPI Grécia. Cópia arquivada em 4 de novembro de 2005 
  68. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb» (em holandês). dutchcharts.nl 
  69. «Album Top 40 slágerlista - 2004. 48. hét» (em húngaro). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége 
  70. «Discography U2». irishcharts.com 
  71. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». italiancharts.com 
  72. «ハウ・トゥ・ディスマントル・アン・アトミック・ボム 限定盤(CD+DVD) - U2» (em japonês). Oricon 
  73. «Los Más Vendidos 2005» (PDF) (em espanhol). Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Cópia arquivada (PDF) em 15 de fevereiro de 2007 
  74. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». norwegiancharts.com 
  75. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». charts.org.nz 
  76. «Oficjalna lista sprzedaży (29 listopada 2004 - sprzedaż w okresie 15.11.2004 - 21.11.2004)» (em polonês). OLiS 
  77. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». portuguesecharts.com 
  78. «U2 - Full Official Chart History». Official Charts Company 
  79. «U2 svrhli atomovku i na Česko» (em tcheco). musicserver.cz 
  80. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». swedishcharts.com 
  81. «U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». swisscharts.com 
  82. «Gold-/Platin-Datenbank (U2; 'How to Dismantle an Atomic Bomb')» (em alemão). Bundesverband Musikindustrie 
  83. «Discos de Oro y Platino» (em espanhol). Cámara Argentina de Productores de Fonogramas y Videogramas. Cópia arquivada em 27 de setembro de 2007 
  84. «ARIA Charts – Accreditations – 2006 Albums». Australian Recording Industry Association. Cópia arquivada em 27 de julho de 2020 
  85. «Gold & Platin» (em alemão). IFPI Áustria 
  86. «Goud en Platina – albums 2004» (em holandês). Ultratop 
  87. «Certificados - U2». Pro-Música Brasil 
  88. «Gold/Platinum». Music Canada 
  89. «2017-49» (em dinamarquês). IFPI Dinamarca 
  90. «Top 50 Albumes 2005» (PDF) (em espanhol). Productores de Música de España. Cópia arquivada (PDF) em 28 de março de 2012 
  91. «Gold & Platinum». Recording Industry Association of America 
  92. a b «U2» (em finlandês). Musiikkituottajat 
  93. «Certifications Albums Platine - année 2004» (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2012 
  94. «Les Albums les plus Vendus de la Décennie (2000-2009)» (em francês). InfoDisc. Cópia arquivada em 16 de julho de 2012 
  95. «Goud/Platina» (em holandês). Nederlandse Vereniging van Producenten en Importeurs van beeld- en geluidsdragers 
  96. «香港唱片銷量大獎 2004». IFPI Hong Kong Group. Cópia arquivada em 2 de julho de 2012 
  97. «Adatbázis – Arany- és platinalemezek – 2004» (em húngaro). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége 
  98. «2005 Certification Awards - Multi-Platinum». The Irish Charts 
  99. «ゴールドディスク認定» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Selecione ano 2005, mês 8 (2005年8月) 
  100. «Certificaciones» (em espanhol). Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas 
  101. «NZ Top 40 Albums Chart - 20 February 2006». Recorded Music NZ 
  102. «Przyznane w 2004 roku» (em polonês). Związek Producentów Audio Video 
  103. «Top Oficial AFP - Semana 17 de 2005». Associação Fonográfica Portuguesa. Artistas & Espectáculos. Cópia arquivada em 20 de novembro de 2010 
  104. «Award - U2 - How to Dismantle an Atomic Bomb». British Phonographic Industry 
  105. «ЗОЛОТО» И «ПЛАТИНА/International 2004» (em russo). 2M Online. Cópia arquivada em 24 de janeiro de 2009 
  106. «Guld- och Platinacertifikat − År 2004» (PDF) (em sueco). IFPI Suécia. Cópia arquivada (PDF) em 16 de junho de 2011 
  107. «IFPI Platinum Europe Awards - 2004». International Federation of the Phongraphic Industry. Cópia arquivada em 16 de outubro de 2013 

Precedido por
Encore de Eminem
Álbum número um na Austrália (ARIA Albums Chart)
29 de november de 2004 – 5 de dezembro de 2004
Sucedido por
Love. Angel. Music. Baby. de Gwen Stefani
Precedido por
Encore de Eminem
Álbum número um no Reino Unido
4 de dezembro de 2004 – 24 de dezembro de 2004
Sucedido por
Greatest Hits de Robbie Williams
Precedido por
Encore de Eminem
Álbum número um nos Estados Unidos (Billboard 200)
5 de dezembro de 2004 – 11 de dezembro de 2004
Sucedido por
MTV Ultimate Mash-Ups Presents: Collision Course de Jay-Z & Linkin Park

Ligações externas[editar | editar código-fonte]