No Line on the Horizon (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"No Line on the Horizon"
Canção de U2
do álbum No Line on the Horizon
Lançamento 27 de fevereiro de 2009
Gênero(s) Rock
Duração 4:12
Gravadora(s) Island
Letra Bono
Composição U2, Brian Eno, Daniel Lanois
Produção Brian Eno, Daniel Lanois, Steve Lillywhite
Faixas de No Line on the Horizon
"Magnificent"
(2)

"No Line on the Horizon" é uma canção da banda de rock irlandesa U2; é a música de abertura e faixa-título do seu álbum de 2009, No Line on the Horizon. Uma versão alternativa, "No Line on the Horizon 2", foi incluída como faixa bônus em algumas versões do álbum. A canção foi desenvolvida durante as primeiras sessões de gravações da banda em Fez, Marrocos, e começou como uma batida de tambor do baterista Larry Mullen Jr.. A letra foi inspirada por uma fotografia no Lago de Constança, intitulado Boden Sea. Muitas opiniões da música comparou-a com canções de outras bandas heavy-guitar's (guitarra pesada), incluindo "Elevation", "Vertigo", "Zoo Station" e "The Fly".

Escrita e gravação[editar | editar código-fonte]

"No Line on the Horizon" foi desenvolvida pela primeira vez durante as sessões de gravação em Fez, Marrocos, e foi gravado em um único take.[1] "No Line on the Horizon" resultou do baterista Larry Mullen Jr., experimentando com várias batidas diferentes; o produtor e co-podutor Brian Eno fez amostragem e manipulou alguns padrões, e o resto da banda começou a tocar sobre ele.[2] A guitarra de "No Line on the Horizon" foi desenvolvido através da "morte" da caixa de distorção do áudio; a ideía de uso foi sugerida pelo guitarrista The Edge e pelo músico Benjamin Curtis, do Secret Machines.[3] Depois de ouvir a música, Curtis observou que "confudiu minha mente... ele está usando esse pedal de uma forma textural que não é destinado a ser usado em tudo".[4]

O vocalista Bono se inspirou para escrever as letras depois de ver uma fotografia do Lago de Constança, intitulado de Boden Sea; a imagem foi tirada pelo fotógrafo japonês Hiroshi Sugimoto.[5] Bono teve a idéia de um lugar onde "o mar encontra o céu e você não pde dizer a diferença entre os dois".[2] Quando chegou a gravar a canção, o produtor e co-escritor Daniel Lanois declarou que o "vocal aconteceu muito cedo, que o conjunto - a-whoawhoawhoawhoa! - que pequeno encaixe. O fornecimento da voz, a vibração estava lá desde o primeiro dia".[2] Bono notou que o tema subjacente por trás da canção era infinito, e que a canção estava intrisecamente otimista.[6] A imagem de Boden Sea mais tarde, se tornaria a arte da capa do álbum.[5]

Ao final das sessões de gravação em dezembro de 2008, duas versões da música existiu; o primeiro foi mais lento, composição mais atmosférica, enquanto que o segundo foi mais rápido e camadas menores.[7] O primeiro foi escolhido para o álbum, enquanto que o segundo, foi renomeada de "No Line on the Horizon 2" e, lançada como faixa bônus no Japão, Austrália e na versão iTunes do álbum, bem como b-side do single "Get on Your Boots". Junto com "Fez – Being Born" e "Get on Your Boots", "No Line on the Horizon" foi um dos três candidatos para abrir o álbum. A banda acabou decidindo que "No Line on the Horizon" fosse a melhor opção.[8][9]

Composição[editar | editar código-fonte]

A revista Q descreveu que "No Line on the Horizon" é como um "gravador de Unforgettable Fire lento que constrói a um coda de euforia", e "No Line on the Horizon 2" é um "punk-y Pixies/homenagem a Buzzcocks que progride a um rítmo sem fôlego.[7] A Rolling Stone chamou a canção de uma "combinação de um zumbido de um órgão de garagem, a distorção de guitarra e a parada no solo da bateria de Larry".[10] A Spin sentiu que o "whoa-oh'" de Bono deu a música um sentimento de coragem.[11]

Performances ao vivo[editar | editar código-fonte]

"No Line on the Horizon" foi tocada ao vivo durante a turnê promocional de No Line on the Horizon em uma filmagem para a BBC, no programa The Culture Show.[12] Ela foi realizada em quase todos os concertos na turnê U2 360° Tour, faltando apenas uma durante a segunda parte da turnê. Tem uma vez que foi tocada uma vez em curso da terceira etapa na Europa, em um arranjo acústico novo.[13]

Aparições em outras mídias[editar | editar código-fonte]

A canção aparece como a quinta faixa do filme Linear, de Anton Corbijn, baseado em uma história de Corbijn e Bono em que, um guarda de trânsito parisiense atravessa a França e o Mar Mediterrâneo para visitar a namorada em Tripoli.[14] Durante a sequência, o polcial, interpretado por Saïd Taghmaoui, continua sua jornada pelo interior da Espanha, chegando em uma pequena cidade para o almoço, onde a faixa seguinte, "Fez - Being Born", começa.[15]

Recepção[editar | editar código-fonte]

A recepção para a canção foi mista. A Allmusic elogiou a faixa, dizendo que "a batida crescente inconfundível do U2, a sonoridade panorâmica e inabalável emoção de coração aberto, tem sido sua marca registrada, transformando o íntimo em algo assustadoramente universal", também notando que "ressoa mais profunda e prolongada do que qualquer coisa sobre Atomic Bomb".[16] A NME comparou a música "Vertigo", ao dizer "graças a The Edge pressionando a tecla marcado como "trem de carga" e não "eco irritante" em sua guitarra, ["No Line on the Horizon"] pulsa com uma paixão reencontrada e permanece temperada com novos sons e texturas".[17] A Uncut gostou da canção, dizendo que "falhas como uma onda sobre os arcos, retirando a 'lavagem' de teclados para revelar o rosnado no riff de guitarra reformado de "The Fly", e um dos mais memoráveis cânticos do U2".[18] A Mojo, ao comentar que a música ecoou da canção de 1991 da banda, "Zoo Station", sentiu que Bono arrastou a canção para baixo, comentando que "linhagens de tensão dramática, lapsos horríveis em Chris Martinese, tanto em sua educada inflexão vocal e betonilhas líricas tolas".[19] A Pitchfork Media não ficou impressionada com a canção, dizendo que seu "verso intransigente é torpedeado pelo seu peido desinflado".[20] A revista Time classificou a canção como a #3 melhor de 2009.[21]

Parada e posição[editar | editar código-fonte]

País/Parada (2009) Melhor
posição
 Bélgica (Ultratop 40 Valônia)[22] 38

Pessoal[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tyaransen, Olaf (4 de março de 2009). «Interview: "There's a Bono-Factory"» (reprint). Hot Press. Consultado em 24 de outubro de 2009 
  2. a b c Frenette, Brad (10 de março de 2009). «U2's No Line On The Horizon: A track-by-track exclusive with producer/co-writer <Daniel Lanois». National Post. Consultado em 21 de agosto de 2011. Arquivado do original em 20 de outubro de 2009 
  3. Doyle, Tom (1 de setembro de 2008). «In the Studio: U2» (reprint). Q. Consultado em 21 de agosto de 2011 
  4. Hiatt, Brian (5 de abril de 2009). «Taking care of business». Independent. Consultado em 21 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  5. a b Corkill, Edan (20 de março de 2009). «Photographer Sugimoto strikes a Stone Age deal with U2». The Japan Times. Consultado em 21 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  6. O'Hagan, Sean (15 de fevereiro de 2009). «The Wanderers». The Guardian. Consultado em 21 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  7. a b «U2 Preview New Album to Q». Q. Consultado em 24 de outubro de 2009. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  8. «Exclusive interview with U2». (em French). 23 de fevereiro de 2009. NRJ. Canal+  Em falta ou vazio |series= (ajuda);
  9. Horan, Niamh (28 de dezembro de 2009). «Is Bono nervous about the new U2 album? You bet» (reprint). Irish Independent. Consultado em 21 de agosto de 2011 
  10. Fricke, David (20 de fevereiro de 2009). «No Line on the Horizon». Rolling Stone. Consultado em 24 de outubro de 2009. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  11. Aaron, Charles (3 de março de 2009). «U2, 'No Line on the Horizon' (Interscope)». Spin. Consultado em 25 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  12. Lauren Laverne (presenter), Graham Mitchell and Edward Morgan (producers) (24 de fevereiro de 2009). The Culture Show: U2 Special (Television production). BBC Two. Consultado em 26 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 24 de outubro de 2009 
  13. Mühlbradt, Matthias; Axver, André. «U2's 360° Tour». U2gigs.com. Consultado em 26 de agosto de 2011 
  14. «Linear». nolineonthehorizon.com. Consultado em 26 de agosto de 2011. Arquivado do original em 23 de outubro de 2009 
  15. Corbijn, Anton (Director) (2009). Linear (Film). France: U2 
  16. Erlewine, Stephen. «No Line on the Horizon - U2». Allmusic. Consultado em 24 de outubro de 2009. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  17. Patashnik, Ben (26 de fevereiro de 2009). «No Line on the Horizon». NME. Consultado em 26 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  18. Mueller, Andrew (25 de fevereiro de 2009). «U2 No Line on the Horizon». Uncut. Consultado em 26 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  19. Cameron, Keith (25 de fevereiro de 2009). «Blue Sky Thinking» (reprint). Mojo. Consultado em 26 de agosto de 2011 
  20. Dombal, Ryan (2 de março de 2009). «No Line on the Horizon». Pitchfork Media. Consultado em 26 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2009 
  21. «3."No Line On The Horizon by U2"». Time. Consultado em 26 de agosto de 2011 
  22. Ultratop.be (Valônia)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]